Rio de Janeiro, terça-feira, 31 de março de 2015 - 09h34min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos
» 1ª Página » Futebol » Títulos
 

Apresentação

Para qualquer time, ganhar um torneio internacional de relevância mundial e que afirme a sua equipe como uma das melhores do planeta é um objetivo a ser alcançado. Antes de 1960 não havia nenhum campeonato que desse ao clube vencedor este título de campeão mundial. Apenas dois clubes brasileiros, o Palmeiras (em 1951) e o Fluminense (em 1952), poderiam dizer que venceram um certame de relativa importância internacional: a Copa Rio dos referidos anos.
        
Em 1960, nos Estados Unidos, por ideia do milionário e apaixonado por esportes William Cox, foi criada a International Soccer League, que organizaria anualmente (até a sua extinção em 1965), um certame de âmbito mundial, reunindo os principais clubes de vários países.

Nesta primeira edição, os jogos seriam realizados apenas em Nova York e Nova Jersey. Nos anos seguintes, outras cidades como Chicago, Detroit, Boston e Los Angeles também assistiriam a algumas partidas.

O sucesso foi impressionante. Aproximadamente 150 mil pessoas assistiram aos 30 jogos da competição, o que dá uma média de cinco mil pagantes por partida. Nos Estados Unidos, onde o futebol era uma novidade, foi algo muito significativo.

Bill Cox levou para os Estados Unidos dez equipes europeias, uma sul-americana e montou um time, formado basicamente por imigrantes, para competir pela sua pátria: o New York Americans.

A única equipe sul-americana na competição seria proveniente do Brasil, o atual campeão mundial de futebol, com o título conquistado na Suécia em 1958. Como ainda não existia um Campeonato Brasileiro que pudesse apontar um representante para o Torneio Internacional, Bill Cox resolveu escolher um grande time, que em 1959 tivesse conquistado um título nos grandes centros (Rio ou São Paulo).

O Fluminense, campeão em 1959 no Rio de Janeiro, não poderia participar do evento por estar envolvido nos jogos do Torneio Rio-São Paulo, assim como o Palmeiras, campeão paulista, estaria na mesma competição. O convite, então, acabou chegando às mãos do Bangu, que era o atual vice-campeão carioca. O alvirrubro cancelou uma viagem marcada para a Europa, para poder disputar o primeiro Campeonato Mundial Interclubes, em Nova York, no período de 4 de julho a 6 de agosto.

Sem saber ao certo se aquela aventura pelas terras norte-americanas seria rentável financeiramente, o presidente Maurício César Buscácio, ao contrário dos dirigentes de Fluminense e Palmeiras, preferiu arriscar. Naquele momento, era mais importante o título do que os lucros – que, por conseguinte, também acabariam vindo.

Além dos 17 atletas que iriam honrar as cores do Bangu em Nova York, embarcaram no dia 30 de junho pela Varig, o chefe da delegação Sérgio Vasconcelos, o médico Ivon Côrtes, o jornalista da Rádio Nacional Antônio Cordeiro e obviamente, o nosso presidente Buscácio e o técnico Tim.

O Campeonato Mundial Interclubes seria disputado em dois grupos de seis times cada.

No Grupo A estavam:
Bayern Munchen (Alemanha Ocidental)
Burnley (Inglaterra)
Glenavon (Irlanda do Norte)
Kilmarnock (Escócia)
New York Americans (Estados Unidos)
Olympic Gymnaste Club Nice (França).

No Grupo B estavam:
Bangu (Brasil)
Estrela Vermelha de Belgrado (Iugoslávia)
Norrkoping (Suécia)
Sampdoria (Itália)
Sporting Lisboa (Portugal) 
Rapid Wien (Áustria).

Foto: Grêmio Literário José Mauro de Vasconcelos
Campeão Mundial - Torneio de Nova York 1960
(Da esquerda para direita)
Em pé: Joel, Ubirajara, Faria, Ananias, Zózimo e Nilton dos Santos; Agachados: Correia, Zé Maria, Luís Carlos, Ademir da Guia e Beto.


D E L E G A Ç Ã O
Cargo
Nome
Chefe da delegação Sérgio Vasconcelos
Médio Ivon Cortes
Jornalista Antônio Cordeiro (Rádio Nacional)
Presidente Maurício Cesar Buscácio
Treinador Élba de Pádua Lima (Tim)


A T L E T A S
1 – Ubirajara Gonçalves Motta
2 – Joel Martins da Fonseca
3 – Darci José de Faria
4 – Zózimo Alves Calazans
5 – Ananias Cruz
6 – Nilton dos Santos
7 – José Correia Ferreira
8 – José Maria da Silva (Zé Maria)
9 – Décio Esteves da Silva
10 – Válter Lino dos Santos
11 – Carlos Alberto de Macedo Ramalho (Beto)
12 – Aílton Caldas
13 – Mário Tito
14 – Paulo César de Macedo Fortes
15 – Ademir Ferreira da Guia
16 – Luís Carlos de Macedo Ramalho
17 – Durval Santana de Carvalho


C A M P A N H A
Grupo II
04/07/1960 - Sampdoria(Itália) 0 x 4 Bangu
             Gols: Zé Maria(2) e Luis Carlos(2)

10/07/1960 - Rapid Wien(Áustria) 2 x 3 Bangu
             Gols: Zé Maria, Luis Carlos e Hugo

16/07/1960 - Sporting(Portugal) 1 x 5 Bangu
             Gols: Zé Maria(2), Luis Carlos(2) e Beto

20/07/1960 - Norrkoping(Suécia) 0 x 0 Bangu

31/07/1960 - Estrela vermelha(Iugoslávia) 0 x 2 Bangu
             Gols: Décio Esteves e Zé Maria


Classificação..........Pts..J..V..E..D..GP..GC..SG
1º Bangu Athletic Club...9..5..4..1..-..14...3.+11
2º Red Star Belgrade.....7..5..3..1..1..13...5..+8
3º Sampdoria.............5..5..2..1..2..12..14..-2
4º Sporting Club Lisboa..4..4..2..-..2...6..11..-5
5º IFK Norrkoping........3..5..1..1..3..10..15..-5
6º Rapid Wien............0..4..-..-..4...7..14..-7

Final
06/08/1960 - Kilmarnock(Escócia) 0 x 2 Bangu
             Gols: Válter(2)


A R T I L H E I R O S
Zé Maria - 6 gols
Luis Carlos - 5 gols
Válter - 2 gols
Beto, Décio Esteves e Hugo - 1 gol
     
Livros
 
Estatísticas 2015
 
Jogos 13
Vitórias 5
Empates 4
Derrotas 4
Gols Pró 18
Gols Contra 18
Saldo de Gols 0
Aproveitamento 49%
Artilheiros 2015
 
Bruno Luiz 5
Almir 5
Luiz Felipe 2
Raphael Augusto 2
Sérgio Raphael 2
Marcos Vinícius 1
Matheus Pimenta 1