Rio de Janeiro, segunda-feira, 01 de setembro de 2014 - 10h37min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos
» 1ª Página » Futebol » Títulos
 

Apresentação

Para qualquer time, ganhar um torneio internacional de relevância mundial e que afirme a sua equipe como uma das melhores do planeta é um objetivo a ser alcançado. Antes de 1960 não havia nenhum campeonato que desse ao clube vencedor este título de campeão mundial. Apenas dois clubes brasileiros, o Palmeiras (em 1951) e o Fluminense (em 1952), poderiam dizer que venceram um certame de relativa importância internacional: a Copa Rio dos referidos anos.
        
Em 1960, nos Estados Unidos, por ideia do milionário e apaixonado por esportes William Cox, foi criada a International Soccer League, que organizaria anualmente (até a sua extinção em 1965), um certame de âmbito mundial, reunindo os principais clubes de vários países.

Nesta primeira edição, os jogos seriam realizados apenas em Nova York e Nova Jersey. Nos anos seguintes, outras cidades como Chicago, Detroit, Boston e Los Angeles também assistiriam a algumas partidas.

O sucesso foi impressionante. Aproximadamente 150 mil pessoas assistiram aos 30 jogos da competição, o que dá uma média de cinco mil pagantes por partida. Nos Estados Unidos, onde o futebol era uma novidade, foi algo muito significativo.

Bill Cox levou para os Estados Unidos dez equipes europeias, uma sul-americana e montou um time, formado basicamente por imigrantes, para competir pela sua pátria: o New York Americans.

A única equipe sul-americana na competição seria proveniente do Brasil, o atual campeão mundial de futebol, com o título conquistado na Suécia em 1958. Como ainda não existia um Campeonato Brasileiro que pudesse apontar um representante para o Torneio Internacional, Bill Cox resolveu escolher um grande time, que em 1959 tivesse conquistado um título nos grandes centros (Rio ou São Paulo).

O Fluminense, campeão em 1959 no Rio de Janeiro, não poderia participar do evento por estar envolvido nos jogos do Torneio Rio-São Paulo, assim como o Palmeiras, campeão paulista, estaria na mesma competição. O convite, então, acabou chegando às mãos do Bangu, que era o atual vice-campeão carioca. O alvirrubro cancelou uma viagem marcada para a Europa, para poder disputar o primeiro Campeonato Mundial Interclubes, em Nova York, no período de 4 de julho a 6 de agosto.

Sem saber ao certo se aquela aventura pelas terras norte-americanas seria rentável financeiramente, o presidente Maurício César Buscácio, ao contrário dos dirigentes de Fluminense e Palmeiras, preferiu arriscar. Naquele momento, era mais importante o título do que os lucros – que, por conseguinte, também acabariam vindo.

Além dos 17 atletas que iriam honrar as cores do Bangu em Nova York, embarcaram no dia 30 de junho pela Varig, o chefe da delegação Sérgio Vasconcelos, o médico Ivon Côrtes, o jornalista da Rádio Nacional Antônio Cordeiro e obviamente, o nosso presidente Buscácio e o técnico Tim.

O Campeonato Mundial Interclubes seria disputado em dois grupos de seis times cada.

No Grupo A estavam:
Bayern Munchen (Alemanha Ocidental)
Burnley (Inglaterra)
Glenavon (Irlanda do Norte)
Kilmarnock (Escócia)
New York Americans (Estados Unidos)
Olympic Gymnaste Club Nice (França).

No Grupo B estavam:
Bangu (Brasil)
Estrela Vermelha de Belgrado (Iugoslávia)
Norrkoping (Suécia)
Sampdoria (Itália)
Sporting Lisboa (Portugal) 
Rapid Wien (Áustria).

Foto: Grêmio Literário José Mauro de Vasconcelos
Campeão Mundial - Torneio de Nova York 1960
(Da esquerda para direita)
Em pé: Joel, Ubirajara, Faria, Ananias, Zózimo e Nilton dos Santos; Agachados: Correia, Zé Maria, Luís Carlos, Ademir da Guia e Beto.


D E L E G A Ç Ã O
Cargo
Nome
Chefe da delegação Sérgio Vasconcelos
Médio Ivon Cortes
Jornalista Antônio Cordeiro (Rádio Nacional)
Presidente Maurício Cesar Buscácio
Treinador Élba de Pádua Lima (Tim)


A T L E T A S
1 – Ubirajara Gonçalves Motta
2 – Joel Martins da Fonseca
3 – Darci José de Faria
4 – Zózimo Alves Calazans
5 – Ananias Cruz
6 – Nilton dos Santos
7 – José Correia Ferreira
8 – José Maria da Silva (Zé Maria)
9 – Décio Esteves da Silva
10 – Válter Lino dos Santos
11 – Carlos Alberto de Macedo Ramalho (Beto)
12 – Aílton Caldas
13 – Mário Tito
14 – Paulo César de Macedo Fortes
15 – Ademir Ferreira da Guia
16 – Luís Carlos de Macedo Ramalho
17 – Durval Santana de Carvalho


C A M P A N H A
Grupo II
04/07/1960 - Sampdoria(Itália) 0 x 4 Bangu
             Gols: Zé Maria(2) e Luis Carlos(2)

10/07/1960 - Rapid Wien(Áustria) 2 x 3 Bangu
             Gols: Zé Maria, Luis Carlos e Hugo

16/07/1960 - Sporting(Portugal) 1 x 5 Bangu
             Gols: Zé Maria(2), Luis Carlos(2) e Beto

20/07/1960 - Norrkoping(Suécia) 0 x 0 Bangu

31/07/1960 - Estrela vermelha(Iugoslávia) 0 x 2 Bangu
             Gols: Décio Esteves e Zé Maria


Classificação..........Pts..J..V..E..D..GP..GC..SG
1º Bangu Athletic Club...9..5..4..1..-..14...3.+11
2º Red Star Belgrade.....7..5..3..1..1..13...5..+8
3º Sampdoria.............5..5..2..1..2..12..14..-2
4º Sporting Club Lisboa..4..4..2..-..2...6..11..-5
5º IFK Norrkoping........3..5..1..1..3..10..15..-5
6º Rapid Wien............0..4..-..-..4...7..14..-7

Final
06/08/1960 - Kilmarnock(Escócia) 0 x 2 Bangu
             Gols: Válter(2)


A R T I L H E I R O S
Zé Maria - 6 gols
Luis Carlos - 5 gols
Válter - 2 gols
Beto, Décio Esteves e Hugo - 1 gol
     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.013
Vitórias 1.679
Empates 954
Derrotas 1.380
Gols Pró 7.086
Gols Contra 6.127
Saldo de Gols 959
Artilheiros
 
Ladislau 226
Moacir Bueno 189
Nívio 147
Menezes 134
Zizinho 125
Luís Carlos 110
Paulo Borges 108
Décio Esteves 97
Arturzinho 91
Marinho 80