Rio de Janeiro, sábado, 19 de agosto de 2017 - 06h18min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Crônicas


PARABÉNS BANGU, MAIS QUE CENTENÁRIO!

Vale a pena ver e relembrar a foto do último grande time do Bangu, em '93, antes da partida contra o Vasco, da última vitória obtida no Maracanã: Marcelinho, Bimba, Paulo Campos, Marcão, Paulo Paiva e Wagner; Robinho, Maciel, Serginho, Pestana e Jorge Luiz.

As vésperas de completar mais um aniversário, o Bangu AC, nesta quinta-feira (17 de abril), celebra seus 104 anos. O presidente Jorge Varella, sabendo que não terá mais o pleno apoio que teve, por dois anos, do Madureira, já tem na mesa uma proposta para soerguer o clube e reconduzi-lo ao seu merecido lugar: empresários paulistas e cariocas, responsáveis por uma empresa de gestão esportiva, apresentaram um projeto para assumir o futebol bangüense, tendo no comando o preparador-físico Maurício Mattos. Ele já trabalhou no próprio clube por três vezes ('95, '96 e '01, com Sérgio Cosme, de quem é primo, e Ricardo Barreto). Maurício seria o gerente. O capitão e técnico do time ninguém menos que Marcão, o último grande jogador formado pelo clube, no final dos anos 90, do qual saiu para brilhar no Fluminense, e que já confessou o desejo de ser treinador, inspirado em Waldemar Lemos. Como já foi informado em primeira mão pela Visão de Radar, Marcão tem propostas de Goiás e Criciúma e, na impossibilidade de contar com Marcão, seja como atleta ou treinador, Maurício Mattos - que contará com a assessoria de um ex-zagueiro do próprio Bangu, Nielsen, apostará num treinador jovem e desconhecido do grande público. Nielsen atuou pelo Banguzão em 1995. O que a sofrida torcida bangüense deseja, de verdade, é que a Zona Oeste volte a vestir vermelho e branco, como num passado não tão distante, em que seus fãs se enchiam de alegria. Ao Bangu Atlético Clube, o meu time de coração e que tantas alegrias me deu na recente juventude, o meu mais sincero desejo de que reconquiste o espaço perdido nos últimos anos, para que foguetes estourem no ar.

Texto: Fabio Oliva (Coluna Visão de Radar)
Fonte: Papo Esportivo, publicada em 16/04/2008

     
Livros
 
Estatísticas 2017
 
Jogos 21
Vitórias 5
Empates 6
Derrotas 10
Gols Pró 19
Gols Contra 34
Saldo de Gols -15
Aproveitamento 33%
Artilheiros 2017
 
Loco Abreu 3
Raphael Augusto 3
Rogerinho 2
Bruno Luiz 2
Leandro Chaves 1
João Guilherme 1
Guilherme 1
Carlinhos 1
Anderson Penna 1
Hygor Guimarães 1
Daniel Bueno 1
Marlon 1
Mauro Silva 1