Fundado em 17 de abril de 1904
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Livros » O Livro dos Craques
 
Apresentação

 
LETRA D
 

1929fluminensexbangu2.jpgDOMINGOS DA GUIA
Nome: Domingos Antônio da Guia
Nascimento: 19/11/1912     Falecimento: 18/5/2000
Período: 1929 a 1950
Posição: Zagueiro
Jogos: 134 (75 v, 19 e, 40 d)
Aproveitamento: 63%
Gols: 3
Expulsões: -
Estreia: Bangu 3 x 1 Flamengo (28/4/1929)
Despedida:Bangu 3 x 1 Flamengo (5/2/1950)

Nascido em 1912, Domingos da Guia só podia mesmo ser jogador de futebol, e dos bons. Quando iniciou, ainda no 2º time do Bangu em 1929, ele já tinha três irmãos correndo atrás da bola: Luiz Antônio (que estava se aposentando), Ladislau e Médio (titulares do alvirrubro).
Eis que o destino antecipou a entrada de Domingos no 1º time: o titular Conceição se contundiu e o Bangu teve que colocar aquele menino de apenas 17 anos em campo numa partida contra o Flamengo. Foi Ladislau quem garantiu que o “mano” mais novo não iria falhar. De fato, Domingos cumpriu ótima atuação e o Bangu ganhou por 3 x 1, com dois gols de Médio e um de Ladislau. A partir daquele dia, consolidou-se como titular do time e a cada partida, ganhava mais elogios dos jornais.
Em 1931, foi convocado duas vezes para a Seleção Brasileira. Tudo isso subiu à cabeça de Domingos e para 1932, ele estava de contrato assinado com três clubes ao mesmo tempo: Bangu, Vasco e América. Apesar da pressão de seus irmãos para que não saísse do Bangu, Domingos acabou optando pelo Vasco. De lá, foi jogar no Nacional de Montevidéu, onde ganhou o Campeonato Uruguaio de 1933. Em 1934, voltou ao Rio e ganhou o Campeonato Carioca pelo Vasco. Em 1935, saiu do país de novo, indo parar no Boca Juniors, onde também sagrou-se campeão argentino. Nesta época, já apelidado de “Divino Mestre”, Domingos quis voltar ao Brasil e em 1936 lá estava ele vestindo a camisa do Flamengo. Convocado para a Copa do Mundo de 1938, na França, Domingos foi peça fundamental na eliminação brasileira, ao cometer um pênalti infantil no italiano Piola, durante a semifinal do torneio. Em 1944, nova transferência, agora para o Corinthians. Entretanto, ao assinar o contrato, fez uma exigência: passe livre para o Bangu a qualquer momento. E assim o fez.
Em 1948, voltou ao alvirrubro a tempo de participar da primeira partida no novo estádio de Moça Bonita. O maior jogador já revelado pelo clube continuou em seus quadros até o primeiro semestre de 1949, quando decidiu encerrar sua gloriosa carreira. “Comecei a sentir que quando faltavam dez, quinze minutos para terminar o jogo, eu sentia que não dava mais” – disse Domingos na época.
No ano seguinte, ainda ganhou o direito de um último jogo festivo em Petrópolis contra o Flamengo – curiosamente o placar final foi uma vitória banguense por 3 a 1, mesmo resultado de sua primeira partida, em 1929, contra o mesmo rubro-negro.
Seu único título pelo Bangu veio depois disso: foi campeão carioca de veteranos em 1954. Está imortalizado nos versos do hino criado por Lamartine Babo, em 1949: “O Bangu tem também sua história e sua glória, enchendo seus fãs de alegria. De lá pra cá, surgiu Domingos da Guia”.
Faleceu aos 87 anos, no dia 18 de maio de 2000, de um derrame cerebral, no bairro do Méier.

Todos os 3 gols de Domingos da Guia pelo Bangu:
Botafogo (2), Ceará (1).


DA SILVA
Nome: Valdenir da Silva Vitalino
Período: 2002
Posição: Lateral-direito
Jogos: 6 (2 v, 1 e, 3 d)
Gols: -
Vindo do Entrerriense, Da Silva jogou apenas o Campeonato Brasileiro da 3ª Divisão de 2002 pelo Bangu. No ano seguinte já estava vestindo as cores do Madureira. Atuou também no Vasco, Flamengo, Ponte Preta, Macaé e até mesmo no futebol sul-coreano e japonês.


DAMASCO
Nome: -
Período: 1941
Posição: Meio-campo
Jogos: 1 (1 e)
Gols: -
Jogador em período de testes, fez apenas um amistoso com o Bangu na pré-temporada de 1941.



DAMIÁN EROZA
Nome: Damián Alejandro Eroza Medeiros
Posição: Volante
Jogos: 6 (1 v, 2 e, 3 d)
Gols: -
Ex-jogador do Nacional de Montevidéu, o volante Damián Eroza veio para o Bangu por influência de outro uruguaio, Loco Abreu, em 2017. Apesar de não comprometer, o volante também não tinha características acima da média que justificassem o investimento e, ao término do Campeonato Carioca daquele ano, voltou para o futebol uruguaio para atuar no desconhecido Club Atlético Villa Teresa.


DANIEL
Nome: Daniel Lopes da Silva
Período: 2000 a 2002
Posição: Zagueiro
Jogos: 38 (10 v, 11 e, 17 d)
Gols: 2
Daniel foi um bom zagueiro, trazido por empresários para a disputa do Campeonato Brasileiro da 2ª Divisão de 2000. No ano seguinte foi jogar no Madureira, mas regressou em 2002 para atuar no Torneio Rio-São Paulo e no Campeonato Carioca. Depois foi para o Olaria. Jogou também no Caxias (RS) e no Ceres (RJ).


DANIEL
Nome: Daniel Menezes Pereira
Período: 2006
Posição: Meio-campo
Jogos: 1 (1 e)
Gols: -
Daniel jogou apenas uma vez: no empate com o Profute (0 x 0) pelo Campeonato Carioca da 2ª Divisão de 2006.


DANIEL
Nome: Daniel Rodrigues Damião
Período: 2007 a 2017
Posição: Lateral-direito
Jogos: 44 (22 v, 11 e, 11 d)
Gols: -
Cria das categorias de base do Bangu, Daniel pode se orgulhar por ter sido campeão carioca da 2ª divisão em 2008, mesmo ficando a maior parte dos jogos na reserva de Valdir. Depois do título, foi jogar no Madureira em 2009. Em 2017, após uma boa passagem pelo Guarani, retornou a Moça Bonita.


DANIEL
Nome: Daniel Gomes de Jesus
Período: 2009
Posição: Zagueiro
Jogos: 5 (5 d)
Gols: -
Expulsões: 1
Vindo do Duque de Caxias, Daniel jogou apenas a Copa Rio de 2009 pelo Bangu. No ano seguinte já tinha se transferido para o Rio Branco (PR).


DANIEL
Nome: Daniel Silva dos Santos
Período: 2016
Posição: Meio-campo
Jogos: 6 (3 v, 1 e, 2 d)
Gols: -
Vindo do Duque de Caxias, o meia Daniel não se destacou nas poucas partidas que fez com a camisa do Bangu durante o Campeonato Carioca de 2016.


DANIEL BUENO
Nome: Daniel Mariano Bueno
Período: 2017
Posição: Atacante
Jogos: 6 (2 v, 2 e, 2 d)
Gols: 1
Trazido do Rio Claro (SP), o atacante Daniel Bueno era uma boa promessa para o Campeonato Brasileiro da 4ª Divisão de 2017. Porém, anotou apenas um gol e mostrou ser mais um trombador do que um artilheiro. Sua carreira prosseguiu depois do Bangu, indo jogar pelo São Caetano (SP).


DANIEL MARINS
Nome: Daniel de Marins Rodrigues
Período: 2012 a 2014
Posição: Atacante
Jogos: 10 (2 v, 6 e, 2 d)
Gols: 1
Vindo do Boavista, o atacante Daniel Marins ficou na reserva durante a Copa Rio de 2012. Nas raras vezes em que entrou em campo, pouco conseguiu mostrar. Regressou em 2014 e conseguiu marcar apenas um gol, diante do mesmo Boavista.


DANIEL ROZEN
Nome: Daniel Rozen Scher Fragoso
Período: 2013 a 2014
Posição: Meio-campo
Jogos: 4 (2 e, 2 d)
Gols: -
Uma das promessas dos juniores, o meia Daniel Rozen fez sua estreia entre os profissionais no Campeonato Carioca de 2013.


DANILO
Nome: Danilo Gomes da Cruz Barbosa
Período: 2006
Posição: Lateral-direito
Jogos: 5 (3 v, 2 d)
Gols: -
Reserva de Ivo na lateral-direita, Danilo jogou apenas cinco partidas pelo Campeonato Carioca da 2ª Divisão de 2006. Depois, foi jogar no Ypiranga (BA).


DANILO
Nome: Danilo Amélio Garcia
Período: 2009
Posição: Atacante
Jogos: 3 (1 e, 2 d)
Gols: -
Cria das categorias de base, Danilo jogou apenas a Copa Rio de 2009 pelo Bangu, quando o clube se fez representar por um time bem fraco e só com jogadores jovens. No ano seguinte já estaria defendendo as cores do Fênix de Barra Mansa (RJ).



DANILO MENEZES
Nome: Danilo Menezes Nunes
Período: 1971
Posição: Meio-campo
Jogos: 4 (2 v, 2 d)
Gols: -
O uruguaio Danilo Menezes fez fama no Vasco antes de se transferir para o Bangu em 1971. No entanto, jogou apenas três partidas pelo Campeonato Carioca daquele ano e logo foi para o ABC (RN), onde voltou a fazer sucesso.



DANÍLSON
Nome: Danílson Santana Lira
Período: 1994 a 1995
Posição: Lateral-esquerdo
Jogos: 27 (10 v, 10 e, 7 d)
Gols: -
Antes de chegar ao Bangu, Danílson jogava em clubes amadores da Baixada Fluminense. Nos dois anos que permaneceu em Moça Bonita, revezou a vaga na lateral-esquerda com Flavinho.


DANTAS
Nome: -
Período: 1941
Posição: Zagueiro
Jogos: 1 (1 e)
Gols: -
Jogador em fase de testes, Dantas participou apenas de um amistoso contra o Madureira (3 x 3), na pré-temporada de 1941.



DANTE DELOCCO
Nome: Dante Delocco
Período: 1905 a 1912
Posição: Meio-campo
Jogos: 44 (25 v, 3 e, 16 d)
Gols: 3
Um dos primeiros sócios da história do clube, o imigrante italiano Dante Delocco foi titular do Bangu no primeiro Campeonato Carioca, em 1906, e permaneceu no time principal até 1908, quando começou a ser relegado ao segundo time, aparecendo ocasionalmente entre os titulares. Enfim, em 1912, pediu exoneração de sócio por não estar sendo escalado nos jogos.


1929fluminensexbangu2.jpgDARCI FARIA
Nome: Darci José de Faria
Nascimento: 17/7/1930     Falecimento: ??/??/????
Período: 1956 a 1964
Posição: Zagueiro
Jogos: 225 (134 v, 52 e, 39 d)
Aproveitamento: 71%
Gols: -
Expulsões: -
Estreia: Bangu 5 x 0 Comercial (10/6/1956)
Despedida:Bangu 2 x 2 Portuguesa (8/4/1964)

Começou a carreira no Madureira em 1952 e ficou em Conselheiro Galvão até 1956, quando, enfim, foi contratado pelo Bangu. Em Moça Bonita logo virou o titular da zaga, conseguindo o vice-campeonato carioca em 1959 e o título do Torneio de Nova York em 1960. No entanto, em junho de 1961, na segunda edição do mesmo torneio, na partida contra o Everton, Darci teve a perna fraturada pelo inglês Bingham. A partir de então sua carreira declinou vertiginosamente. Só conseguiu voltar aos gramados em junho de 1962, mas jamais teve a chance de ser titular novamente.
Zagueiro clássico, continuou em Bangu até 1964, alcançando a marca de 225 partidas sem nenhuma expulsão.


DARCI
Nome: Darci Miguel Monteiro
Período: 1993
Posição: Atacante
Jogos: 6 (3 v, 2 e, 1 d)
Gols: -
Mais famoso por ser sósia do atacante Ronaldo do que pelo seu futebol, Darci jogou apenas a Copa Rio de 1993 pelo Bangu, depois foi atuar no América, no Olaria (onde fez relativo sucesso) e no Friburguense.


DARCI SANTOS
Nome: Darci Santos
Período: 1957 a 1959
Posição: Zagueiro
Jogos: 75 (39 v, 24 e, 12 d)
Gols: 1
Durante dois anos, a dupla de zaga do Bangu era composta por Darci Santos e Darci Faria e os “xarás” não faziam feio. Assim como o companheiro, Santos também veio do Madureira e depois que saiu de Moça Bonita foi para a Ponte Preta. Posteriormente, retornou ao Rio para jogar pelo Campo Grande.


DARCY
Nome: Darcy Pereira dos Santos
Período: 1957
Posição: Meio-campo
Jogos: 2 (1 v, 1 e)
Gols: -
Jogador dos juvenis, utilizado apenas enquanto os titulares estavam excursionando pela América Central.


DAVI
Nome: -
Período: 1967
Posição: Meio-campo
Jogos: 2 (1 e, 1 d)
Gols: -
Davi jogou apenas o Torneio Início de 1967 e um amistoso naquele mesmo ano, entrando no lugar de Norberto Hoppe.


DAVI
Nome: -
Período: 1975
Posição: Meio-campo
Jogos: 1 (1 e)
Gols: -
Promovido dos juvenis, Davi atuou apenas uma vez: no empate com a Portuguesa da Ilha (0 x 0) pelo Torneio Abelard França de 1975.


DAVID
Nome: -
Período: 1957
Posição: Atacante
Jogos: 3 (2 v, 1 e)
Gols: 1
Numa época em que o Bangu tinha um quadro de profissionais e um time misto, David participava da segunda equipe, treinada por Eduardo Pellegrini. Chegou a atuar em dois amistosos no interior de Minas Gerais e a participar do Torneio Início de 1957, aproveitando que os titulares estavam em excursão à América Central. Jamais chegou a se profissionalizar.


DAVID
Nome: David Cleciomar Baldez Júnior
Período: 2006
Posição: Atacante
Jogos: 9 (6 v, 3 e)
Gols: -
Emprestado pelo Madureira, David jogou apenas o Torneio Seletivo de 2006 pelo Bangu. Não marcou nenhum gol, mas pelo menos saiu como campeão.


DAVID
Nome: Deivid Henrique de Almeida
Período: 2007
Posição: Atacante
Jogos: 4 (3 v, 1 d)
Gols: 1
Emprestado pelo Madureira para a disputa da Copa Rio de 2007, David era reserva do ataque banguense. No entanto, chegou a marcar um gol diante da Portuguesa. Ao final da competição, migrou para o Aperibeense (RJ).


DAVID
Nome: David da Rocha de Lima
Período: 2014
Posição: Meio-campo
Jogos: 1 (1 v)
Gols: -
Jogador dos juniores, David fez apenas um amistoso entre os profissionais, atuando contra o Rio Branco, em 2014.


DAVID
Nome: David Rafael Lazari Zana
Período: 2015
Posição: Meio-campo
Jogos: 5 (4 v, 1 e)
Gols: -
Emprestado pelo Novorizontino ao Bangu para a disputa da BTV Cup, no Vietnã, o meia David entrou em todos os jogos e voltou como campeão do torneio.



1929fluminensexbangu2.jpg
Nome: Domingos Elias Alves Pedra
Nascimento: 16/4/1948
Período: 1967 a 1981
Posição: Atacante
Jogos: 130 (45 v, 34 e, 51 d)
Aproveitamento: 47%
Gols: 36
Expulsões: 3
Estreia: Bangu 0 x 0 Madureira (9/7/1967)
Despedida:Bangu 1 x 4 América (21/11/1981)

Dé começou sua carreira nos juvenis do Olaria em 1966, mas foi virar profissional no Bangu de 1967. Aos 19 anos, mesmo sendo reserva, quando entrava marcava seus golzinhos. Logo em sua primeira partida completa, contra o Fluminense, no Maracanã, fez um gol na vitória por 2 a 0. Na sua segunda partida completa, na semana seguinte, diante do Vasco, marcou o gol da vitória por 2 a 1. Pronto. O Bangu tinha achado um novo craque.
Infelizmente, o clube estava entrando numa fase de crise, vendendo seus craques e com isso, Dé tornou-se o único bom jogador da equipe nas temporadas seguintes, junto com Aladim. Viveu seu grande momento em 1970, marcando dois gols históricos: o gol do gelo, quando tirou a bola dos pés do zagueiro Reyes do Flamengo com uma pedra de gelo na memorável goleada alvirrubra por 4 a 0, em pleno Maracanã; e o gol da areia, quando jogou terra nos olhos do goleiro Andrada do Vasco.
Considerado pelos torcedores como “patrimônio do clube”, a venda de Dé para o Vasco, em 1970, foi muito polêmica e contestada. Mas o Bangu precisava de dinheiro e neste caso, a metida adotada pelo presidente interino Orlando Lopes acabou sendo providencial.
No Vasco, Dé ficou até 1974, quando foi emprestado para o Sporting de Lisboa em 1975. Regressou ao clube de São Januário para as temporadas de 76 e 77. Depois, foi para o Botafogo, vestindo alvinegro em 78 e 79. Em 1980, aos 32 anos, voltou ao Bangu, no momento em que Castor de Andrade estava montando uma equipe de veteranos e malandros em Moça Bonita.
Jogou só o primeiro semestre e foi emprestado ao El Helal, da Arábia Saudita. Ficou por lá até meados de 1981, quando rescindiu o contrato e voltou correndo para Moça Bonita, encerrando seu ciclo no clube ao final do Campeonato Carioca daquele ano. Despediu-se numa melancólica derrota de 4 a 1 para o América, quando ainda assim conseguiu deixar mais um golzinho: o 34º que fez com a camisa alvirrubra.
Do Bangu, foi jogar no Olaria, depois na Desportiva (ES) e no Rio Branco (ES), onde encerrou sua carreira em 1985.
Retornou ao Bangu como treinador nas temporadas de 1988 e 1992, sem qualquer sucesso.



1929fluminensexbangu2.jpgDÉCIO ESTEVES
Nome: Décio Esteves da Silva
Nascimento: 21/5/1927       Falecimento: 25/12/2001
Período: 1950 a 1961
Posição: Meia-atacante
Jogos: 382 (197 v, 89 e, 96 d)
Aproveitamento: 63%
Gols: 97
Expulsões: 2
Estreia: Bangu 3 x 1 Flamengo (5/2/1950)
Despedida:Bangu 1 x 1 América (27/12/1961)

Décio Esteves é o oitavo maior artilheiro da história do Bangu, com 97 gols, e o quarto jogador que mais vezes vestiu a camisa alvirrubra, com 382 jogos. Nascido no bairro vizinho de Campo Grande e revelado pelo próprio clube, Décio Esteves foi campeão carioca de aspirantes já em sua primeira temporada, em 1950.
Aliás, logo em sua estreia entre os profissionais marcou um gol na vitória sobre o Flamengo por 3 a 1, em um amistoso festivo realizado em Petrópolis. No entanto, Décio não conseguiu ser novamente escalado no time principal durante o ano de 1950. O técnico Ondino Viera não via com bons olhos o fato de Décio não se dedicar em tempo integral ao Bangu, já que dividia seu tempo com seus afazeres de funcionário público. Por isso, o meia-atacante – apesar de todo talento – só voltou a figurar entre os profissionais no Torneio Rio-São Paulo de 1951, onde o Bangu ficou em terceiro lugar.
Participou também da vitoriosa excursão do Combinado Bangu-São Paulo à Europa naquele ano e enfim, foi vice-campeão carioca de 1951. Aí sim, já era titular absoluto de um ataque que só tinha “cobras”: Menezes, Moacir Bueno, Zizinho e Nívio.
Em 1953, o técnico uruguaio Ondino Viera já não estava mais no Bangu, mas o seu novo clube – o Palmeiras – enfrentou os alvirrubros no Pacaembu, caindo por 3 a 1. Ao final da partida, Décio – lembrando-se do ano que perdeu nos aspirantes por causa do treinador – se dirigiu ao banco de reservas e disse, em tom de deboche: “Seu Ondino, seu time está uma porcaria. Quer um reforço? Me chama”.
Polivalente, jogando tanto no ataque, quanto no meio-campo e até na defesa se preciso, Décio Esteves manteve-se durante toda a década de 50 como titular do Bangu. A recompensa só chegou em 1959, quando, enfim, foi convocado para a Seleção Brasileira, para Campeonato Sul-Americano, em Buenos Aires.
Como nunca tinha vestido a camisa amarela, os repórteres de São Paulo queriam saber um pouco mais sobre a carreira do craque. Um deles foi entrevistá-lo para uma rádio e soltou a “pérola”: “Agora vamos entrevistar o garoto que desponta para a Seleção. Qual é a sua idade, Décio?”
A resposta foi simples: “32”. Pelé, aos 18 anos, ao lado, começou a rir. O mineiro Nívio, que era chamado pelos jornalistas de “veterano” não gostou. Afinal, tinha a mesma idade do “garoto” Décio.
Jogou apenas três vezes com a camisa da Seleção: uma em 1959 e duas em 1960, anos em que viveu também bons momentos com o Bangu.
Em 1959, sagrou-se novamente vice-campeão carioca. Em 1960, ganhou seu maior título pelo Bangu: o Torneio de Nova Iorque, quando teve a honra de erguer a taça como capitão daquela equipe e ainda ter sido carregado nos ombros pelos jogadores do time escocês do Kilmarnock, que acabava de ser derrotado na final por 2 a 0. Sinal de reconhecimento.
Depois disso, disputou apenas a temporada de 1961 pelo Bangu – quando, inclusive, foi técnico interino em uma partida (0 a 0 com o Canto do Rio) após a demissão de Yustrich e antes da chegada de Gradim – e mudou-se para o Campo Grande, que iria participar de seu primeiro Campeonato Carioca em 1962. Encerrou a carreira no Olaria, em 1965.
Como treinador, conseguiu dar ao Campo Grande o título do Campeonato Brasileiro da 2ª Divisão em 1982 – a maior glória do clube alvinegro.
Faleceu no dia de Natal de 2001.


DÉCIO RECAMAN
Nome: Décio Quaresma Recaman
Período: 1956 a 1958
Posição: Meio-campo
Jogos: 81 (47 v, 19 e, 15 d)
Gols: 4
Contratado junto ao Bonsucesso em 1956, Décio Recaman destacou-se sobremaneira na excursão que o Bangu fez à Europa em 1958. Seu futebol vistoso chamou a atenção do Español (atual Espanyol), que logo fez uma oferta e levou o jogador para atuar em Barcelona entre 1958 e 1961. Depois, continuou no futebol espanhol, transferindo-se do Espanyol para o Valencia, onde permaneceu até 1963. Foi o primeiro jogador banguense a ser negociado diretamente com um clube do exterior.


DECO
Nome: Edmundo Bastos
Período: 1934
Posição: Atacante
Jogos: 4 (1 v, 1 e, 2 d)
Gols: -
Assim como a Seleção Portuguesa, o Bangu também teve o seu “Deco”. Vindo do Fluminense de Niterói, foi um mero reserva do ataque, jogou apenas quatro partidas amistosas em 1934, sem marcar gols. Em 1935, foi defender as cores do Carioca.


DEDÉ
Nome: André Luiz Leocádio de Paula
Período: 2013
Posição: Volante
Jogos: 3 (1 v, 1 e, 1 d)
Gols: -
Jovem volante das categorias de base do Botafogo, Dedé foi emprestado ao Bangu para a disputa do Campeonato Carioca de 2013, porém, teve pouquísimas chances entre os profissionais.


DEDEI
Nome: Sinei Pereira da Costa
Período: 1994
Posição: Atacante
Jogos: 4 (1 v, 2 e, 1 d)
Gols: -
Destaque no Campo Grande nos anos 80, Dedei chegou ao Bangu para disputar o Campeonato Brasileiro da 2ª Divisão de 1994 e sequer conseguiu uma vaga entre os titulares. Atuou também pelo Vitória (BA), Fluminense e no futebol português. Faleceu de um ataque cardíaco em 2008.


DEÍDE
Nome: Édson Monteiro da Silva
Período: 1977 a 1978
Posição: Lateral-direito
Jogos: 2 (2 v)
Gols: -
Atleta dos juvenis, Deíde jamais se profissionalizou e disputou apenas uma partida em 1977 pelo Torneio da Integração e outra em 1978 pelo Campeonato Brasileiro da 1ª Divisão.


DEJAIR
Nome: Dejair Ferreira Soares
Período: 1974 a 1975
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 16 (2 v, 4 e, 10 d)
Gols: 3
Dejair começou nos juvenis do Vasco, mas estava no Ferroviário (CE) antes de voltar ao Rio para jogar no Bangu, por indicação do lateral Fidélis. Atuou apenas dois anos no clube, fazendo poucas partidas e marcando três gols. De Moça Bonita foi para o Atlético de Alagoinhas (BA), de lá para o futebol venezuelano e enfim, encontrou seu espaço em dois clubes portugueses: Marítimo e Nacional da Ilha da Madeira.


DEL VECCHIO
Nome: Emanuelle Del Vecchio
Período: 1967
Posição: Atacante
Jogos: 10 (6 v, 1 e, 3 d)
Gols: 3
Um dos principais destaques do Santos antes do surgimento de Pelé, nos anos 50, Del Vecchio jogou também no Napoli, no Boca Juniors e no São Paulo antes de chegar ao Bangu em 1967 para atuar no ataque do time que tentaria o bicampeonato carioca. Participou da final contra o Botafogo, mas não conseguiu evitar que o alvirrubro saísse de campo apenas com o vice-campeonato. Depois disso, encerrou a carreira aos 33 anos. Foi assassinado em 1995 pelo o ex-namorado de sua filha. Tinha 61 anos


DELACIR
Nome: Delacir Pedro dos Santos
Período: 1985
Posição: Volante
Jogos: 10 (8 v, 2 e)
Gols: 1
Revelado pelo Bonsucesso, Delacir vestiu a camisa do Bangu apenas durante o Campeonato Brasileiro da 1ª Divisão de 1985, sendo reserva de Lulinha. Chegou a atuar também no América (RJ), Flamengo, São José (SP) e Bahia.


DENGO
Nome: Vosino de Souza Nogueira
Período: 1943 a 1944
Posição: Atacante
Jogos: 3 (2 e, 1 d)
Gols: -
Funcionário do Departamento de Tuberculose da Secretaria Geral de Saúde e Assistência do Rio de Janeiro nos anos 40, Dengo se aventurou também nos campos de futebol, atuando em três partidas das temporadas 1943 e 1944, sem qualquer destaque e sem jamais se profissionalizar.


DENÍLSON
Nome: Denílson da Silva Cruz
Período: 1983 a 1985
Posição: Zagueiro
Jogos: 4 (3 v, 1 e)
Gols: -
Zagueiro dos Juniores, Denílson poucas vezes figurou entre os profissionais num período de três anos.


DENÍLSON
Nome: Denílson Xavier de Azevedo
Período: 1989 a 1990
Posição: Zagueiro
Jogos: 41 (18 v, 10 e, 13 d)
Gols: 2
Expulsões: 2
Denílson é o autor do gol mais bonito já feito pelo Bangu em todos os tempos. Ex-jogador do América, Denílson estava no Corinthians quando foi contratado para participar do Campeonato Brasileiro da 2ª Divisão de 1989. Durante uma partida contra o União São João, o zagueiro cobrou uma falta do círculo central e conseguiu atingir o fundo das redes, a uma distância de 60 metros. Um gol incrível, que foi destaque tanto no Jornal Nacional da Rede Globo, quanto na revista Veja. Ao término da temporada de 1990, Denílson foi negociado com o Boavista, de Portugal.


DENÍLSON
Nome: Denílson Barbosa Fernandes
Período: 1990
Posição: Atacante
Jogos: 2 (2 e)
Gols: -
Jogador dos Juniores, atuou apenas duas vezes pelo Campeonato Brasileiro da 3ª Divisão de 1990.


DENÍLSON
Nome: Denílson Luís Marques de Souza
Período: 2016
Posição: Meio-campo
Jogos: 4 (1 v, 3 d)
Gols: 1
Vindo do Audax (RJ), o meia Denílson disputou apenas a Copa Rio de 2016 pelo Bangu, fracassando juntamente com todo o grupo. Chegou a marcar um gol diante do Boavista.


DENÍLSON
Nome: Denílson Leocádio Nascimento Alves
Período: 2017
Posição: Lateral-direito
Jogos: 6 (1 v, 2 e, 3 d)
Gols: -
Vindo do Resende (RJ), Denílson era originalmente volante, mas no Bangu foi utilizado como lateral-direito, posição em que jamais conseguiu se firmar.


DENINHO
Nome: Denson Celso Costa Melo
Período: 1989
Posição: Lateral-direito
Jogos: 3 (2 v, 1 e)
Gols: -
Expulsões: 1
Destaque no Olaria, Deninho veio para o Bangu, por empréstimo, disputar o Campeonato Brasileiro da 2ª Divisão de 1989, mas não teve muitas oportunidades e voltou à Rua Bariri.


DERLEI
Nome: Vanderley Dias Marinho
Período: 2007
Posição: Atacante
Jogos: 19 (12 v, 3 e, 4 d)
Gols: 10
O maranhense Derlei foi um dos raros destaques do Bangu no ano de 2007. Começou a carreira no Americano (MA), veio para o Madureira e foi emprestado para a disputa da Copa Rio e do Campeonato Carioca da 2ª Divisão daquele ano. Chegou a marcar 10 gols em 19 jogos. Jogou também no Angra dos Reis (RJ) e no Ceará.


DESTRI
Nome: Haroldo Destri
Período: 1943
Posição: Atacante
Jogos: 2 (2 d)
Gols: -
De família tradicional do bairro de Bangu, Destri jogou apenas duas vezes durante a temporada de 1943.


DEVITO
Nome: Roberto Devito
Período: 1967 a 1971
Posição: Goleiro
Jogos: 64 (21 v, 21 e, 22 d)
Gols sofridos: 82
O paulista Devito começou a carreira de goleiro no Catanduva (SP), rodou pelo Mirassol (SP), América (SP) até ir para a Portuguesa da Ilha do Governador, chamando a atenção do Bangu, que o contratou em 1967. Inicialmente, foi reserva de Ubirajara. Com a saída do grande campeão de 1966, Devito assumiu a camisa 1, mas logo teve que revezá-la com Roni. Faleceu em 2016, aos 77 anos de idade.


DEYVISON
Nome: Deyvison Fernandes de Oliveira
Período: 2012
Posição: Lateral-esquerdo
Jogos: 8 (3 v, 3 e, 2 d)
Gols: 1
Amparado por empresários, o jovem lateral Deyvison veio da Cabofriense para o Bangu apenas para disputar a excursão à Europa em 2012. Nem voltou com a equipe. Ficou por lá, no Vasas, da Hungria.


DEYVISON
Nome: Deivison William Borges
Período: 2015
Posição: Atacante
Jogos: 10 (4 v, 4 e, 2 d)
Gols: -
Depois de passar por equipes gaúchas como o Lajeadense (RS) e o Esportivo (RS), Deyvison veio jogar no Bangu durante o Campeonato Carioca de 2015. É o típico caso de atacante que não sabe marcar gols.


DIAS
Nome: Adeíldo Dias de Souza
Período: 1982
Posição: Atacante
Jogos: 4 (1 v, 1 e, 2 d)
Gols: -
Vindo da Esportiva Guaratinguetá (SP), Dias não conseguiu o mínimo sucesso durante o Campeonato Carioca de 1982.


DIAS
Nome: Emanoel Dias Ephima
Período: 1999
Posição: Atacante
Jogos: 8 (3 v, 2 e, 3 d)
Gols: -
Lançado pelo técnico Alfredo Sampaio nos momentos de desespero, o meia-atacante Dias, vindo das categorias de base do Vasco, jamais conseguiu ser útil ao Bangu. Depois, foi jogar no Americano.


DIAS
Nome: Almir Oliveira Dias
Período: 2013
Posição: Zagueiro
Jogos: 2 (2 e)
Gols: 2
Expulsões: 1
Vindo do Novorizontino (SP), o zagueirão Dias disputou apenas a BTV Cup de 2013, no Vietnã, pelo Bangu e conseguiu marcar gols nas duas vezes em que entrou em campo. Porém, também conseguiu ser expulso numa partida contra a seleção vietnamita e não teve outra chance.


DICO
Nome: -
Período: 1949 a 1952
Posição: Meio-campo
Jogos: 8 (6 v, 1 e, 1 d)
Gols: -
Jogador dos aspirantes, Dico participou de algumas partidas pelo Torneio Municipal de 1951, enquanto os titulares estavam em excursão pela Europa.


DIDI
Nome: -
Período: 1996 a 1997
Posição: Lateral-direito
Jogos: 4 (1 v, 1 e, 2 d)
Gols: -
Jogador dos juniores, Didi figurou na lateral-direita em algumas partidas do Campeonato Carioca de 1996 e 1997, mas perdeu a posição para Márcio Pará.


DIDINHO
Nome: Sebastião Campos de Morais
Período: 1970 a 1976
Posição: Meio-campo
Jogos: 68 (22 v, 17 e, 29 d)
Gols: 7
Numa época em que o Bangu vivia uma escassez de craques, Didinho foi contratado junto ao Bonsucesso para comandar o meio-campo alvirrubro em 1970. Fez um bom trabalho e foi para o Botafogo no ano seguinte. Retornou a Moça Bonita em 1976, quando conquistou o Torneio da Integração. Em 1977 já estava vestindo outra camisa: a do Volta Redonda. Jogou em inúmeros clubes: Olaria, América Mineiro, CSA, Americano e encerrou a carreira no Serrano de Petrópolis.


DIEGO
Nome: Diego Pereira Valviesse
Período: 2006
Posição: Atacante
Jogos: 3 (1 e, 2 d)
Gols: -
Vindo da Cabofriense, Diego participou de algumas partidas da desastrosa campanha do Bangu no Campeonato Carioca da 2ª Divisão de 2006. Mesmo sendo reserva, conseguiu uma transferência para jogar na Suécia.


DIEGO BENEDITO
Nome: Diego Benedito Trindade
Período: 2008
Posição: Atacante
Jogos: 4 (2 v, 1 e, 1 d)
Gols: -
Emprestado pela Cabofriense para a campanha que deu ao Bangu o título do Campeonato Carioca da 2ª Divisão de 2008, Diego jogou apenas quatro vezes e não fez gols. Foi devolvido ao time de Cabo Frio para 2009.


DIEGO BERNARDO
Nome: Diego Bernardo
Período: 2003
Posição: Meio-campo
Jogos: 5 (3 e, 2 d)
Gols: -
Expulsões: 1
Vindo dos juniores, Diego Bernardo era reserva de Leozinho durante o Campeonato Brasileiro da 3ª Divisão de 2003, quando o Bangu se fez representar por um dos piores times de sua história.


DIEGO MACEDO
Nome: Diego Santos de Macedo
Período: 2016
Posição: Zagueiro
Jogos: 1 (1 e)
Gols: -
Vindo do Novo Hamburgo (RS), o zagueiro Diego Macedo jogou apenas uma vez, contra o Resende, durante a Copa Rio de 2016.


DIEGO MORAIS
Nome: Diego Morais Pacheco
Período: 2003 a 2004
Posição: Zagueiro
Jogos: 17 (2 v, 5 e, 10 d)
Gols: -
Expulsões: 1
Vindo do Olaria, Diego Morais foi titular na maioria dos jogos da trágica campanha que rebaixou o Bangu no Campeonato Carioca de 2004. Depois, foi atuar no Nacional (SP), no Volta Redonda, no Villa Rio (RJ) e chegou até a jogar no Hansa Rostock, da Alemanha.


DIEGO MOURA
Nome: Diego Moura Faria Silva e Silva
Período: 2012
Posição: Meio-campo
Jogos: 10 (3 v, 4 e, 3 d)
Gols: -
O meia Diego Moura foi emprestado ao Bangu pelo Tombense, de Portugal, durante a excursão que o alvirrubro fez à Europa, em 2012. Jamais vestiu a camisa do clube em gramados brasileiros.


DIEGO PADILHA
Nome: Diego Laiber Padilha
Período: 2011
Posição: Zagueiro
Jogos: 15 (4 v, 3 e, 8 d)
Gols: -
O mineiro Diego Padilha estava no ABC (RN) antes de vir para o Bangu, trazido por empresários para a disputa do Campeonato Carioca de 2011. Não teve boas atuações, mas em momento algum perdeu a posição de titular na zaga. Durante sua carreira, atuou em inúmeros clubes – principalmente do interior de São Paulo – e até mesmo no futebol turco.


DIEGO PORTELA
Nome: Diego de Castro Brandão Portela
Período: 2001
Posição: Volante
Jogos: 6 (1 v, 1 e, 4 d)
Gols: -
O Bangu montou um time fraco para o Campeonato Brasileiro da 3ª Divisão de 2001, e Diego Portela, vindo dos juniores, era o volante daquela equipe. Não vingou em Moça Bonita e foi jogar no Castelo Branco (RJ).


DIEGUINHO
Nome: Diego da Costa Almeida
Período: 2007
Posição: Atacante
Jogos: 3 (2 v, 1 e)
Gols: -
Emprestado pelo Madureira, Dieguinho jogou pouquíssimas vezes durante a temporada de 2007. Depois, foi jogar no Corinthians de Caicó (RN).


DIEGUINHO
Nome: Dyego Guilherme Gomes dos Santos
Período: 2016
Posição: Meio-campo
Jogos: 5 (3 v, 2 d)
Gols: -
Vindo do Gonçalense, Dieguinho teve poucas oportunidades no Bangu durante o Campeonato Carioca de 2016 e foi devolvido ao clube de São Gonçalo antes mesmo do término da competição.


DIGÃO
Nome: Rodrigo Cambolete da Silva
Período: 2010
Posição: Meio-campo
Jogos: 5 (1 e, 4 d)
Gols: -
Trazido pelo técnico Marcelo Buarque, que já o conhecia dos tempos da Portuguesa da Ilha do Governador, Digão não agradou em Moça Bonita e no ano seguinte já estava novamente vestindo as cores da Portuguesa. Atuou também pelo Oeste (SP).



1929fluminensexbangu2.jpgDININHO
Nome: Bernardino Granado Coutinho
Nascimento: 28/1/1906       Falecimento: 5/7/1986
Período: 1923 a 1939
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 280 (106 v, 50 e, 124 d)
Aproveitamento: 46%
Gols: 56
Expulsões: -
Estreia: Bangu 3 x 5 Botafogo (15/4/1923)
Despedida:Bangu 1 x 1 Vasco (7/10/1939)

Morador da Rua Doze de Fevereiro e tecelão da Fábrica Bangu, Dininho foi um dos grandes nomes do clube nas décadas de 20 e 30. Começou a jogar em 1923 e três anos depois, trocou o alvirrubro pelo Vasco. Sem conseguir se firmar no time da Cruz de Malta, voltou ao Bangu em 1928 e figurou na forte equipe dos “Mulatinhos Rosados” até chegar ao auge: o título do Campeonato Carioca de 1933, quando, apesar de ser reserva de Orlandinho, fez dois jogos naquela campanha.
Extremamente veloz, Dininho tinha a fama de ser o ponta-esquerda mais rápido da época. Tanto até que, para provar isso, chegou a disputar uma corrida na pista de atletismo do Fluminense, contra o recordista sul-americano dos 100 metros. Resultado: chegou empatado com o velocista.
Permaneceu no clube nos anos seguintes, sempre atuando bem, mesmo com o enfraquecimento do time. Saiu em fins de 1936 para jogar pela Portuguesa (RJ), mas regressou novamente em 1937, reassumindo sua posição de titular da ponta-esquerda.
Foi quando Dininho “assassinou” o torcedor banguense Julião na tarde de 24 de outubro de 1937. Jogavam Bangu e Andaraí na Rua Ferrer, partida dura empatada em 0 a 0, até que Dininho fez o gol único da vitória. Julião não aguentou a emoção, começou a passar mal nas arquibancadas, foi levado até o Pavilhão e morreu ali mesmo, com um ataque cardíaco fulminante – “culpa” do goleador Dininho...
Encerrou a carreira no final da temporada de 1939, tendo anotado mais de 50 gols com a camisa alvirrubra. Na década de 40, fez parte do time de veteranos do Bangu.


DINIZ
Nome: -
Período: 1972 a 1976
Posição: Lateral-direito
Jogos: 6 (2 v, 4 d)
Gols: -
Disputou alguns amistosos durante a temporada de 1972 e voltou ao clube em 1976, mas jamais teve grandes chances de jogar entre os titulares.


DIOGO
Nome: -
Período: 2001
Posição: Lateral-esquerdo
Jogos: 11 (2 v, 1 e, 8 d)
Gols: -
Vindo dos juniores, Diogo jogou apenas o Campeonato Brasileiro da 3ª Divisão de 2001 pelo Bangu. Apesar da campanha fraquíssima, foi titular em quase todas as partidas.


DIOGO
Nome: Diogo José Gonçalves da Silva
Período: 2009 a 2010
Posição: Goleiro
Jogos: 26 (13 v, 4 e, 9 d)
Gols sofridos: 36
Emprestado pelo Nova Iguaçu, o goleiro Diogo veio para o Campeonato Carioca de 2009. Agradou bastante e novamente foi chamado para o campeonato de 2010, quando voltou a fazer boas apresentações, mas sempre teve o seu passe preso ao clube da Baixada.


DIOGO
Nome: Diogo Alves dos Santos Pereira
Período: 2009
Posição: Atacante
Jogos: 2 (2 d)
Gols: -
Jogador dos juniores, Diogo jogou apenas a Copa Rio de 2009 pelo Bangu. Não continuou no clube. Em 2010, estava no Boavista. Em 2011, pertencia ao América de Teófilo Otoni (MG).


DIONEI
Nome: Dioney Galharte Maciel
Período: 2007
Posição: Atacante
Jogos: 8 (3 v, 2 e, 3 d)
Gols: 2
Vindo do CENE (MS) para o Campeonato Carioca da 2ª Divisão de 2007, Dionei não conseguiu muito destaque no Bangu. Em 2008, foi para o Madureira. Atuou também pelo Marcílio Dias (SC).


DIONÍSIO
Nome: Dionísio Domingos Rangel
Período: 1992 a 1995
Posição: Atacante
Jogos: 45 (17 v, 17 e, 11 d)
Gols: 8
Cria das categorias de base do Bangu, Dionísio chegou aos profissionais em 1992 e viveu seu dia de glória na vitória sobre o Flamengo por 3 x 2, em Moça Bonita, quando marcou dois gols. Bom jogador, Dionísio acertou uma transferência para a Finlândia, onde se tornou artilheiro, campeão e ídolo local. Encerrou a carreira no Ceres (RJ).


DIONYSIO
Nome: Dionysio da Costa e Sá
Período: 1927
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 1 (1 v)
Gols: -
Vindo do Mackenzie (RJ), o ponta Dionysio entrou apenas uma vez no time principal durante o Campeonato Carioca de 1927, aproveitando-se da ausência do titular Antenor, numa partida contra o Vila Isabel (5 x 2).


DIRCEU
Nome: Dirceu Trapattoni
Período: 1964
Posição: Zagueiro
Jogos: 3 (1 v, 2 d)
Gols: -
Vindo do Cruzeiro, onde era um eterno reserva, Dirceu chegou cotado para substituir o jovem zagueiro Luís Alberto, mas fracassou completamente em sua missão. Do Bangu, transferiu-se para o futebol venezuelano. Lá, finalmente, conseguiu sucesso, disputando até uma Taça Libertadores da América pelo Lara F. C., em 1966.


DITÃO
Nome: Gilberto Freitas do Nascimento
Período: 1964
Posição: Zagueiro
Jogos: 5 (2 v, 3 d)
Gols: -
Ainda quando atuava no XV de Piracicaba, Ditão foi emprestado ao Bangu para ganhar experiência e participar da excursão que o clube fez à América do Sul no início de 1964. Como o alvirrubro não conseguiu comprar o passe do jogador, a agremiação paulista vendeu Ditão para o Flamengo.


DJAIR
Nome: Djair Mazzoni
Período: 1958
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 14 (3 v, 6 e, 5 d)
Gols: 1
Ponta-esquerda renomado no Vasco, Djair veio para o Bangu disputar apenas o Campeonato Carioca de 1958. Marcou apenas um gol: de pênalti contra a Portuguesa em sua estreia.


DJAIR
Nome: Djair Kaye de Brito
Período: 2006
Posição: Meio-campo
Jogos: 6 (4 v, 2 e)
Gols: -
Depois de rodar por Flamengo, Fluminense, Botafogo, Djair foi parar no Madureira e por empréstimo jogou o Torneio Seletivo de 2006 pelo Bangu. Sem muita vontade de vestir a camisa alvirrubra, atuou apenas seis vezes e passou boa parte do tempo reclamando de uma lesão.



1929fluminensexbangu2.jpgDJALMA
Nome: Djalma Bezerra dos Santos
Nascimento: 19/12/1918     Falecimento: 2/3/1954
Período: 1949 a 1954
Posição: Meio-campo
Jogos: 166 (83 v, 30 e, 53 d)
Aproveitamento: 59%
Gols: 16
Expulsões: -
Estreia: Bangu 2 x 2 Flamengo (31/3/1949)
Despedida:Bangu 2 x 1 América (16/1/1954)

Djalma veio do Vasco para a grande equipe que o Dr. Silveirinha estava montando no Bangu a partir de 1949. Inicialmente, jogou como atacante, mas depois foi recuando, atuou como meia e na necessidade, fazia até às vezes de zagueiro da equipe. Bom jogador, Djalma teve um fim trágico. Faleceu durante o Carnaval de 1954, em fato muito reportado pela imprensa. O jornal O Globo de 3 de março daquele ano explicou o que de fato ocorreu ao craque banguense:
“Djalma Bezerra dos Santos, o veterano ás do futebol, que defendera, por tanto tempo, as cores do Vasco da Gama e, por último, integrava a equipe do Bangu, foi vítima de trágico e fatal acidente, resultado de um ato de imprudência. Foi uma das ocorrências mais dolorosas do carnaval.
Na tarde de segunda-feira, o player participava do baile dos casados na sede da Associação dos Empregados do Comércio. Estava na companhia de Ivone Santos e de sua irmã, Dulce. Em meio às danças, alguém pisara no pé de Dulce. Interpretando o gesto como proposital, protestou. Houve discussão que degenerou um verdadeiro conflito. O footballer teve que enfrentar, numa luta desigual, cerca de 20 indivíduos, todos eles amigos do que pisara a pessoa que estava em sua companhia. Na luta, Djalma sofrera um ferimento extenso no frontal, do lado direito, recebendo, no HPS, três pontos.
Socorrido, Djalma voltou ao Centro para participar dos folguedos de rua. Estava muito animado, inteiramente entregue à folia. Cerca das 22h, a sra. Dulce, a do pé pisado, sugeriu a Djalma que fossem à sua residência. Deveria trocar de roupa para um baile a que pretendia ir. No entanto, quando lá chegaram, a fechadura não funcionava. Por sugestão de uma vizinha, Djalma tentou entrar no apartamento da amiga, no segundo andar, descendo agarrado a uma corda de persiana de um apartamento do terceiro andar. No entanto, o cordel não suportou o peso do seu corpo, partiu-se, e o player foi cair, de pé, na marquise. Mas, grande azar, Djalma se desequilibrou e caiu na rua, batendo com a cabeça no meio-fio. Foi levado para o hospital, mas não resistiu, morrendo ontem às 13h30.”


DONALD
Nome: Donald Pereira de Aguiar
Período: 1956
Posição: Zagueiro
Jogos: 1 (1 v)
Gols: 1
Vindo dos juvenis do Vasco, Donald jogou apenas um amistoso junto com os profissionais do Bangu: contra o Comercial de Volta Redonda (5 x 0) e ainda marcou um gol - fato raro para um zagueiro -, mas não ficou no clube. Tornou-se famoso ao encerrar a carreira em 1971 e contabilizar passagem por 22 times – o que era um recorde na época. Do Bangu foi jogar no Batatais.


DORIVA
Nome: Dorival das Neves Ferraz Júnior
Período: 2007
Posição: Volante
Jogos: 3 (2 v, 1 d)
Gols: -
Expulsões: 1
Vindo do Guarani, Doriva jogou apenas o Campeonato Carioca da 2ª Divisão de 2007, sem qualquer destaque. Depois, foi para o Madureira. Sua carreira continuou na Europa, onde se estabilizou no futebol grego.


DORIVAL
Nome: Dorival Geraldo dos Santos
Período: 1955 a 1956
Posição: Ponta-direita
Jogos: 8 (4 v, 3 e, 1 d)
Gols: 2
Ponta-direita vindo do Botafogo de Ribeirão Preto, Dorival jogou algumas partidas do Campeonato Carioca de 1955, ficando no clube até 1956, quando se transferiu para o Guarani.


DOUGLAS
Nome: Douglas Vieira Pinto
Período: 2003 a 2010
Posição: Goleiro
Jogos: 3 (1 e, 2 d)
Gols sofridos: 5
Nos dois anos que esteve em Moça Bonita, Douglas sempre foi o goleiro reserva. Em 2003, esquentou o banco para Peçanha jogar. Em 2010, só entrou nas últimas partidas do Campeonato Carioca porque o titular Diogo tinha voltado para o Nova Iguaçu. Atuou também no Duque de Caxias e na Portuguesa (RJ).


DOUGLAS
Nome: Douglas da Silva Gomes
Período: 2006
Posição: Lateral-direito
Jogos: 1 (1 d)
Gols: -
Douglas jogou apenas uma vez: contra o Villa Rio (0 x 1) pelo Torneio Seletivo de 2006, quando o Bangu colocou em campo uma equipe reserva. Depois foi para o Madureira.


DOUGLAS ALVARENGA
Nome: Douglas Alvarenga Carvalho da Silva
Período: 2005
Posição: Lateral-direito
Jogos: 5 (3 v, 1 e, 1 d)
Gols: -
Reserva de Thiago Boiadeiro, Douglas jogou algumas partidas pelo Campeonato Carioca da 2ª Divisão em 2005. Depois, foi atuar no Duque de Caxias.


DOUGLAS ASSIS
Nome: Douglas Assis de Oliveira
Período: 2005 a 2007
Posição: Zagueiro
Jogos: 26 (13 v, 7 e, 6 d)
Gols: 3
Expulsões: 1
Formado no próprio clube, o zagueiro Douglas Assis tentou por três vezes levar o Bangu de volta à 1ª Divisão do Campeonato Carioca. Atuou na segundona do Rio em 2005, 2006 e 2007 sem atingir o intento. Depois que saiu para a Cabofriense em 2008, o Bangu, enfim, conseguiu o acesso.


DOUGLAS SILVA
Nome: Douglas Seni Silva
Período: 1998 a 2009
Posição: Volante
Jogos: 73 (26 v, 22 e, 25 d)
Gols: 1
Expulsões: 2
Sem a cabeleira e o estilo violento que apresentou quando ficou famoso no Flamengo em 2004, Douglas Silva era uma grata revelação nos seus tempos de Bangu, apesar de ser um adolescente problemático. Começou jogando no futsal e depois foi para o campo. Visto como uma promessa, apesar do comportamento, o volante era uma ótima opção para o técnico Alfredo Sampaio. Do Bangu foi para o Atlético Paranaense, onde sagrou-se campeão brasileiro da 1ª divisão em 2001. Jogou também no Grêmio, no Brasiliense, no Avaí e regressou ao Bangu para o Campeonato Carioca de 2009. No entanto, não conseguiu em momento algum apresentar boas atuações e foi dispensado ao término da competição. Foi, então, aproveitado pelo Olaria e pelo Ceres (RJ).


DOUGLAS TUCHÊ
Nome: Douglas Renato Menezes Nunes
Período: 2013 a 2014
Posição: Lateral-direito
Jogos: 18 (8 v, 5 e, 5 d)
Gols: -
Expulsões: 1
O lateral Douglas Tuchê chegou ao Bangu para a disputa da Copa Rio de 2013, vindo do Internacional de Santa Maria (RS). Porém, apresentou um futebol bastante limitado e não conseguiu se destacar.


DRAGÃO
Nome: Alexandre Ferreira Baptista Ignácio
Período: 2009
Posição: Atacante
Jogos: 4 (1 v, 3 d)
Gols: -
Vindo do Resende, Dragão ficou na reserva de Sassá durante a Copa Rio de 2009. Depois, foi para o Campo Grande (2010) e para o Sport Juiz de Fora (2011).


DREYFUS
Nome: Dreyfus Cordeiro Filho
Período: 1981 a 1983
Posição: Ponta-direita
Jogos: 59 (23 v, 21 e, 15 d)
Gols: 3
Vindo das categorias de base do Vasco, Dreyfus estreou entre os profissionais em 1981. No entanto, em 1983 foi utilizado como moeda de troca na negociação que trouxe o ponta Marinho, do América de São José do Rio Preto para o Bangu.


DURVAL
Nome: Durval Soares
Período: 1942 a 1944
Posição: Atacante
Jogos: 2 (2 d)
Gols: -
Jogou apenas uma partida em cada passagem que teve pelo clube: uma em 1942, outra em 1944. Curiosamente, as duas contra o Vasco. Nesse ínterim, em 1943, atuou pelo Madureira, regressando definitivamente a Conselheiro Galvão em 1945.


DURVAL
Nome: Durval Santana de Carvalho
Período: 1960 a 1963
Posição: Centroavante
Jogos: 42 (22 v, 9 e, 11 d)
Gols: 9
Durval foi campeão carioca de juvenis pelo Bangu em 1959 e no ano seguinte começou a fazer suas aparições no time principal, indo inclusive com a delegação para a disputa do Torneio de Nova York. Chegou a ser o destaque da equipe no Campeonato Carioca de 1961 e, em 1963 foi vendido ao Sporting de Lisboa.


DURVAL REIS
Nome: Durval Reis
Período: 1913
Posição: Meio-campo
Jogos: 1 (1 v)
Gols: -
Eterno jogador do 2º time, Durval Reis teve uma única chance entre os titulares numa partida amistosa em 1913. Faleceu vítima de uma apendicite, aos 19 anos, em dezembro de 1915, logo após retornar de Juiz de Fora, onde o Bangu tinha feito um jogo contra o Tupi. Naquele dia, como em tantos outros, Durval ficou sentado no banco de reservas. Reza a lenda que sua mãe, Dona Carlota Reis, guardou durante 38 anos a camisa que Durval usara quando jogava pelo Bangu.

          
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.116
Vitórias 1.713
Empates 980
Derrotas 1.423
Gols Pró 7.267
Gols Contra 6.306
Saldo de Gols 961
Artilheiros
 
Ladislau 229
Moacir Bueno 202
Nívio 152
Menezes 138
Zizinho 124
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 97
Arturzinho 93
Marinho 83