Fundado em 17 de abril de 1904
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Livros » O Livro dos Craques
 
Apresentação

 
LETRA J
 

JAIME
Nome: Jaime Corrêa de Freitas
Nascimento: 7/4/1943
Período: 1965 a 1974
Posição: Meio-campo
Jogos: 148 (71 v, 31 e, 46 d)
Aproveitamento: 58%
Gols: 21
Expulsões: 3
Estreia: Bangu 6 x 1 Bom Jardim (1/5/1965)
Despedida:Bangu 1 x 2 Campo Grande (15/9/1974)

Jaime tem lugar reservado na história do Bangu por ter sido campeão carioca de 1966, além de ter obtido dois vices em 1965 e 1967. Mas, além dos títulos, o que chamava a atenção em Jaime era a sua habilidade no meio-campo, aliada a uma facilidade em participar das jogadas ofensivas da equipe. Mesmo não tendo a obrigação de marcar gols, Jaime balançou as redes 21 vezes durante sua carreira. Marcou, inclusive, o gol da vitória sobre o Guarani, que deu o título do Torneio Quadrangular de Campinas, em 1968, ao Bangu.
Comprado do Bonsucesso por 25 mil cruzeiros, Jaime chegou ao Bangu em 1965. Depois de se consagrar na equipe, criou caso com o treinador Antoninho em 1968 e foi barrado por uns tempos. O técnico acabou lançando-o em campo numa partida amistosa contra o Democrata de Governador Valadares (vitória banguense por 3 a 0) e Jaime “acabou” com o jogo, despertando ainda mais a ira de Antoninho:
“Jaime é maquiavélico. Para humilhar o treinador, é capaz de deslumbrar uma cidade com seu futebol”.
Saiu do Bangu no início de 1969 para jogar no Palmeiras, vendido a toque de caixa por 280 mil cruzeiros, quando valia aproximadamente 500 mil. Ficou no Parque Antártica até 1971, quando foi emprestado ao Olaria. Depois, foi jogar na Portuguesa Santista. Estava no Sport Recife quando regressou ao Bangu em 1974. Na ocasião, com 31 anos, Jaime voltou dizendo: “Vou provar que ainda sei jogar esse negócio”. No entanto, a fragilidade da equipe de 74 não deu chances para o craque mostrar o seu brilho de campeão de 66.
Sem mais o que fazer no futebol, Jaime resolveu encerrar a carreira ao final daquele ano.

Todos os 21 gols de Jaime pelo Bangu:
Fluminense (4), Vasco (2), Tupi (1), América (1), Flamengo (1), Barra Mansa (1), Portuguesa (1), Bonsucesso (1), Taubaté (1), CRB (1), Corinthians (1), Shamrock Rovers-IRL (1), Campo Grande (1), Seleção Goiana (1), Guarani (1), Atlético Mineiro (1), Botafogo (1).



J. MCPHAIL
Nome: John McPhail
Período: 1906
Posição: Centroavante
Jogos: 1 (1 d)
Gols: 4
Com a saída do goleiro titular Heráclito, o Bangu procurou um substituto para o restante da temporada de 1912. J. B. Galvão foi testado em apenas em um jogo do Campeonato Carioca daquele ano, uma verdadeira “furada”: pegou o Fluminense, nas Laranjeiras, e levou quatro gols.


JACIMAR
Nome: Jacimar Luís Lírio
Período: 1986 a 1987
Posição: Lateral-direito
Jogos: 39 (15 v, 13 e, 11 d)
Gols: 2
O barbudo lateral Jacimar veio da Desportiva (ES) para o Campeonato Brasileiro da 1ª Divisão de 1986. Chegou a fazer dois gols, um diante do Internacional, outro diante do Sport Recife e permaneceu como titular durante o Campeonato Carioca de 1987, conquistando a Taça Rio. No entanto, ao término da competição, foi para o Araranguá (SC).


JACKSON
Nome: Jackson Teixeira Neves
Período: 1990 a 1991
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 13 (6 v, 3 e, 4 d)
Gols: 2
Vindo das categorias de base, o atacante Jackson teve algumas chances no time principal enquanto Rogério Melo era o técnico. Chegou a marcar dois gols: um diante do Madureira, outro diante do Campo Grande, pela Copa Rio 1991.


JÁDSON
Nome: Jádson Martins Ferreira
Período: 2007
Posição: Zagueiro
Jogos: 15 (9 v, 5 e, 1 d)
Gols: 2
Expulsões: 1
Emprestado pelo Madureira para a disputa da Copa Rio 2007, Jádson chegou a marcar dois gols pelo Bangu, diante do Macaé e do Duque de Caxias. Depois, retornou a Conselheiro Galvão, continuando a ser emprestado a outros clubes. Dessa forma jogou também no Aperibeense (RJ) e na Campinense (PB). Atuou também pelo Quissamã (RJ) e pelo América de Teófilo Otoni (MG).


JAGUARÃO
Nome: Cyrillo Campelo
Período: 1929 a 1931
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 68 (37 v, 11 e, 20 d)
Gols: 16
Vindo da cidade gaúcha de Jaguarão, de onde herdou o apelido, o ponta-esquerda tinha a idéia de jogar no Botafogo. Entretanto, por ser negro, foi barrado em General Severiano, onde também lhe aconselharam a procurar uma vaga no Bangu. Na Rua Ferrer, Jaguarão foi bem aceito e fez ótimas partidas principalmente contra o Botafogo, como forma de vingança particular. Sua imagem só ficou desgastada no clube por conta de um caso envolvendo o presidente José Alberto Guimarães e a compra de um terno. O presidente tinha sido o fiador de Jaguarão junto ao costureiro e, como o jogador jamais pagou qualquer prestação, é desnecessário dizer que José Alberto Guimarães acabou quitando o preço do terno. Esse episódio extra-campo fez com que, em 1932, Jaguarão não estivesse mais vestindo a camisa do Bangu e sim a do Engenho de Dentro. Figura folclórica, em 1931 foi convocado para a Seleção Carioca, porém, ao comparecer ao treino lá nas Laranjeiras, esqueceu as chuteiras e sequer pôde entrar em campo. Faleceu em setembro de 1979.


JAÍLSON
Nome: Jaílson Guimarães
Período: 1973
Posição: Atacante
Jogos: 20 (8 v, 6 e, 6 d)
Gols: 10
Jaílson foi contratado junto ao Vasco e foi a grande atração da excursão que o Bangu fez à América Central em 1973, destacando-se mais do que Jorge Mendonça naquela ocasião. Infelizmente, não continuou no clube para a temporada seguinte. Jogou também no Madureira e no Volta Redonda. Pelo Bangu, teve a excepcional média de um gol a cada dois jogos.


JAÍLTON
Nome: Jaílton Borçari da Fonseca
Período: 1989 a 1990
Posição: Lateral-direito
Jogos: 26 (10 v, 6 e, 10 d)
Gols: 1
Expulsões: 1
Ex-lateral do Atlético Mineiro, Jaílton estava no Americano quando veio para Moça Bonita. Disputou duas temporadas pelo Bangu. Em ambas ficou na reserva. Em 1989, esquentou banco para Xande e, em 1990, teve que ver Zanata jogar. Marcou um gol diante do Volta Redonda.


JAIME
Nome: Jaime Batista
Período: 1957 a 1959
Posição: Centroavante
Jogos: 46 (28 v, 12 e, 6 d)
Gols: 18
Chegou a Moça Bonita vindo da Portuguesa (RJ), mas acabou saindo do clube antes do início do Campeonato Carioca de 1959. Foi o destaque do Bangu numa excursão à Colômbia naquele ano.


JAIME
Nome: Jaime Pereira dos Reis Filho
Período: 1976
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 4 (1 v, 1 e, 2 d)
Gols: -
Vindo das categorias de base, Jaime jogou apenas quatro partidas pelos profissionais durante o Campeonato Carioca de 1976.


JAIME BRAGANÇA
Nome: Jaime Bragança
Período: 1977
Posição: Centroavante
Jogos: 15 (6 v, 5 e, 4 d)
Gols: 2
Irmão do goleiro Jair Bragança, Jaime passou o ano de 1977 em Moça Bonita, mas jamais conseguiu se destacar.


JAIR
Nome: Jair Silva Santos
Período: 1966 a 1968
Posição: Meio-campo
Jogos: 55 (30 v, 10 e, 15 d)
Gols: 11
Jair veio do São Cristóvão para o Bangu justamente no ano de 1966 e formou com Jaime uma boa dupla de meio-campo durante o 1º turno do Campeonato Carioca daquele ano, chegando a marcar cinco gols na campanha do título. Entretanto, no 2º turno, perdeu a posição para Ocimar. Nos dois anos seguintes, sempre ficou à sombra de Jaime e Ocimar, atuando somente quando um dos dois não podia jogar. Em 1969, foi para o Bahia, depois retornou ao São Cristóvão.



JAIR
Nome: Jair Neves
Nascimento: 29/6/1961
Período: 1983 a 1986
Posição: Zagueiro
Jogos: 121 (63 v, 40 e, 18 d)
Aproveitamento: 68%
Gols: 5
Expulsões: 3
Estreia: Bangu 0 x 1 Londrina (27/2/1983)
Despedida:Bangu 0 x 2 Coritiba (29/7/1986)

Nascido em Guarulhos (SP), mas criado em Queimados (RJ), Jair chegou ao Bangu por conta própria, passando numa peneira na extinta Vila Hípica. Jogou nos juvenis, nos juniores e em 1983, numa partida contra o Londrina, estreou entre os profissionais.
Sua melhor partida com a camisa alvirrubra ocorreu justamente naquele ano, quando marcou dois gols diante do São Cristóvão, na goleada por 7 a 0. O impacto deste feito foi fundamental para que Jair barrasse Tecão e virasse titular do time em 1984.
Formou uma excelente dupla com Oliveira a partir de 1985, em que ele era o menos técnico dos dois, além de ser uma verdadeira muralha para o goleiro Gilmar, Jair também ia ao ataque e marcava alguns golzinhos naquele timaço que foi vice-campeão brasileiro e carioca.
No entanto, quando o Bangu contratou Mauro Galvão para o Campeonato Brasileiro de 1986, dispensou os serviços de Jair, que foi vendido para o América de São José do Rio Preto.
A partir daí, peregrinou por vários times do interior paulista, paranaense e gaúcho, encerrando a carreira no São Bento de Sorocaba.
Só depois de pendurar as chuteiras, Jair voltou a Bangu, mas não para trabalhar com futebol: ao invés de defender o arco de Gilmar, passou a defender o cidadão comum, na sua nova profissão de guarda municipal da Prefeitura do Rio de Janeiro.


JAIR
Nome: Jair Élton Paz Gomes
Período: 1992
Posição: Zagueiro
Jogos: 43 (18 v, 16 e, 9 d)
Gols: -
Quando Jair chegou ao clube para a temporada 1992, vindo do Cruzeirense (SP), parecia que o Bangu estaria destinado a ter grandes zagueiros com este nome, no entanto, fez apenas uma temporada discreta, sem comprometer e não ficou para o ano seguinte. Depois, foi jogar no no Brasil (RS), no São Paulo (RS) e no São José (RS).


JAIR BRAGANÇA
Nome: Jair Antônio Bragança dos Reis
Período: 1979
Posição: Goleiro
Jogos: 23 (8 v, 4 e, 11 d)
Gols sofridos: 26
Sem espaço no Vasco, Jair Bragança – irmão do atacante Jaime Bragança - veio para o Bangu em 1979 e com a venda de Luiz Alberto, assumiu a posição de titular durante o Campeonato Carioca daquele ano, mas não agradou o suficiente para continuar no clube em 1980.


JAIR PEREIRA
Nome: Jair Pereira da Silva
Período: 1977 a 1978
Posição: Centroavante
Jogos: 59 (20 v, 16 e, 23 d)
Gols: 15
Expulsões: 3
Depois de rodar por Flamengo, Bonsucesso, Olaria e Vasco, o “medalhão” Jair Pereira desembarcou em Moça Bonita no início de 1977. Ficou no clube até o final de 1978, marcou alguns gols, mas jamais correspondeu às expectativas que foram criadas na época da sua contratação. Encerrou a carreira no Bangu, e futuramente se tornou um treinador de sucesso.


JAIR SOUZA
Nome: Jair Souza
Período: 1992
Posição: Volante
Jogos: 30 (13 v, 9 e, 8 d)
Gols: 3
Expulsões: 2
Contratado para o Campeonato Carioca de 1992, o volante Jair Souza foi peça fundamental no esquema do técnico Moisés.


JAIRO
Nome: -
Período: 1972
Posição: Meia-atacante
Jogos: 2 (2 d)
Gols: -
Jairo atuou apenas duas vezes, em amistosos realizados em 1972. Entrou na etapa final e não conseguiu qualquer destaque.


JAIRO DA GUIA
Nome: Jairo Cardoso da Guia
Período: 1951 a 1954
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 17 (10 v, 3 e, 4 d)
Gols: 1
Filho do grande artilheiro Ladislau e conseqüentemente sobrinho de Domingos, Jairo da Guia teve poucas chances na ponta-esquerda do Bangu. Seu único grande momento foi a excursão que o clube fez ao México, em 1953, na qual atuou em todos os jogos como titular.


JAJÁ
Nome: Alemtejah Dantas
Período: 1929
Posição: Goleiro
Jogos: 1 (1 d)
Gols sofridos: 2
Goleiro reserva de Nelson, Jajá atuou apenas no 2º tempo de um amistoso contra o São Cristóvão. Levou dois gols (uma falha e outro de pênalti) e nunca mais teve outra oportunidade no arco do Bangu.



JAMES CALVERT
Nome: James William Calvert
Período: 1908 a 1909
Posição: Meio-campo
Jogos: 23 (14 v, 1 e, 8 d)
Gols: 1
O inglês James Calvert veio do Rio Cricket para o Bangu em 1908. Excelente jogador, Calvert fez poucas partidas pelo clube, mas iria conseguir seu espaço no futebol carioca quando foi atuar no Fluminense e ajudou o tricolor a ganhar o Campeonato Carioca de 1911. Fiel ao clube das Laranjeiras, Calvert foi um dos dois únicos titulares que não trocou o Fluminense pelo Flamengo, na cisão ocorrida no final daquele ano.



JAMES HARTLEY
Nome: James Hartley
Período: 1904 a 1908
Posição: Zagueiro
Jogos: 37 (20 v, 4 e, 13 d)
Gols: -
Um dos fundadores do Bangu, o inglês James Hartley fez de tudo pelo alvirrubro. De início, foi um beque esforçado, depois se tornou membro da comissão técnica, chegou a ser juiz em alguns jogos e por fim, foi eleito presidente do clube em 1911. Seu mandato prosseguiu até 1914, quando Hartley decidiu fazer uma viagem à Inglaterra. Infelizmente, no dia 26 de maio de 1914, faleceu em Oldham, sua cidade natal. Era o mestre da seção de Dobração e Teares da Fábrica Bangu.


JANSEN
Nome: Jansen Pereira de Oliveira
Período: 1976 a 1980
Posição: Ponta-direita
Jogos: 58 (16 v, 14 e, 28 d)
Gols: 5
Revelado no próprio clube, o ponta-direita Jansen jamais se destacou com a camisa alvirrubra. Ficou no Bangu até a reformulação feita por Castor de Andrade em 1980. Faleceu em 1998, vítima de um acidente de moto.


JANUÁRIO
Nome: Moacir Januário da Silva
Período: 1944 a 1948
Posição: Meio-campo
Jogos: 41 (9 v, 5 e, 27 d)
Gols: 2
Lançado pelo técnico Juca da Praia no meio do Campeonato Carioca de 1944, Januário, inicialmente, utilizou o nome de “Moacir”. Em 1945, foi para o São Cristóvão junto com Baleiro e Souza, mas voltou ao Bangu em 1947, ficando até 1948. Jamais se destacou, principalmente, por jogar numa época em que perder era muito comum.


JANUÁRIO
Nome: Antônio Januário Martins de Oliveira
Período: 1992 a 1993
Posição: Volante
Jogos: 58 (26 v, 21 e, 11 d)
Gols: 4
Expulsões: 2
Contratado ao Itaperuna, Januário soube tomar conta do meio-campo banguense durante duas temporadas com bastante eficiência. Jogou também no América (RJ), Americano e Ceará.


JARBAS
Nome: Jarbas Aguiar
Período: 1979 a 1980
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 3 (1 v, 1 e, 1 d)
Gols: -
Ex-jogador da Portuguesa (RJ), Jarbas teve pouquíssimas chances durante o Campeonato Carioca de 1979.


JEAN
Nome: Jean Carlos da Conceição
Período: 1991 a 1994
Posição: Meia-atacante
Jogos: 45 (18 v, 17 e, 10 d)
Gols: 3
Não fosse o golaço que fez contra o Flamengo no Campeonato Carioca de 1994, quando acertou um belo chute da intermediária, poucos torcedores teriam notado que o meia-atacante Jean chegou a jogar um dia pelo Bangu. Depois, foi vendido ao Guarani. Jogou também pelo Juventude, onde foi campeão gaúcho em 1998, São Caetano, Fortaleza, Bahia e encerrou a carreira no Remo.


JÉFERSON
Nome: Jéferson Gama Rodrigues
Período: 2001 a 2003
Posição: Atacante
Jogos: 33 (13 v, 7 e, 13 d)
Gols: 3
Jéferson ficou mais famoso por ter abandonado o clube no meio da temporada de 2003, revoltado por ser reserva do técnico Tita, do que pelas partidas que fez com a camisa alvirrubra. Desde que saiu do Bangu, jogou em inúmeros times, inclusive na Portuguesa (SP), Uberlândia, Atlético (GO), Vila Nova (GO), Ituano, São José (SP) e Paysandu.


JÉFERSON
Nome: Jéferson Oliveira dos Santos
Período: 2006 a 2008
Posição: Goleiro
Jogos: 16 (6 v, 6 e, 4 d)
Gols sofridos: 14
Jéferson defendeu o Bangu, por empréstimo, durante o Campeonato Carioca da 2ª Divisão de 2006. Fez boas partidas e mostrou segurança, mas ao término da competição foi devolvido ao Madureira. Regressou ao alvirrubro para ser reserva de Cléber Moura na vitoriosa campanha que deu ao Bangu o título do Carioca da 2ª Divisão de 2008. Jogou também no Jacareí (SP) e no Rubro de Araruama.


JÉFERSON
Nome: Jéferson José Moreira
Período: 2006 a 2017
Posição: Goleiro
Jogos: 13 (6 v, 4 e, 3 d)
Gols sofridos: 14
Reserva de Mauro durante o Torneio Seletivo de 2006, Jéferson teve sua chance no ano seguinte, começando a Copa Rio como titular do gol banguense, mas logo perdendo a camisa 1 para Bruno Garcia. Jogou também no Campo Grande, Madureira e Nova Iguaçu. Regressou em 2017.


JÉFERSON PEDRA
Nome: Jefferson Telles Moraes
Período: 2016
Posição: Lateral-esquerdo
Jogos: 1 (1 d)
Gols: -
Vindo do Queimados (RJ) – um time praticamente amador -, Jéferson Pedra atuou apenas uma vez, diante do América, na péssima campanha que o Bangu fez na Copa Rio de 2016.


JÉFERSON SILVA
Nome: Jéferson da Costa Silva
Período: 2016
Posição: Atacante
Jogos: 6 (2 v, 1 e, 3 d)
Gols: 1
Jogador de destaque no Resende (RJ), Jéferson Silva veio para o Bangu participar da Copa Rio de 2016 e marcou apenas um gol, curiosamente, diante de seu ex-clube.


JÉFERSON SOUZA
Nome: Jefferson Souza
Período: 2013
Posição: Meio-campo
Jogos: 3 (1 v, 1 e, 1 d)
Gols: -
O meia Jéferson Souza disputou apenas três partidas pelo Bangu e bem longe de Moça Bonita: foi com o clube para uma excursão ao Vietnã, onde participou da BTV Cup de 2013.


JEFFERSON WILL
Nome: Jefferson Will da Silva
Período: 2012
Posição: Lateral-esquerdo
Jogos: 6 (2 v, 2 e, 2 d)
Gols: -
Emprestado pelo Resende (RJ), Jefferson Will atuou apenas durante a excursão internacional que o Bangu fez à Europa, em 2012.


JERRY
Nome: José Jerry Corrêa
Período: 1995
Posição: Atacante
Jogos: 18 (3 v, 8 e, 7 d)
Gols: 1
Ex-jogador do Cruzeiro, Avaí e Fluminense, Jerry foi trazido pelo empresário Pedrinho Vicençote. Começou o Campeonato Carioca de 1995 como titular e terminou como reserva. Fez apenas um gol – diante do Friburguense – em 18 partidas com a camisa alvirrubra.


JOÃO ALBERTO
Nome: João Alberto Penna Esteves
Período: 1943 a 1944
Posição: Goleiro
Jogos: 23 (7 v, 6 e, 10 d)
Gols sofridos: 80
Vindo do Fluminense por empréstimo, João Alberto disputou apenas a temporada de 1943 pelo Bangu e regressou às Laranjeiras no início do ano seguinte, execrado após sofrer 9 gols do ataque vascaíno em um único jogo. Pelo menos, enquanto esteve na Rua Ferrer, ganhou o título do Torneio da Imprensa.


JOÃO BATISTA
Nome: João Batista Pereira
Período: 1975
Posição: Zagueiro
Jogos: 1 (1 d)
Gols: -
Reserva de Chumbinho, Valderi e Serjão, João Batista atuou uma única vez durante o Campeonato Carioca de 1975: numa derrota para o América por 3 a 1. Depois foi jogar no Goytacaz e também no Americano.


JOÃO BLEY
Nome: João Punaro Bley
Período: 1919
Posição: Centroavante
Jogos: 1 (1 v)
Gols: -
Pouco conhecido dentro dos campos de futebol, João Bley fez apenas uma partida pelo 1º time do Bangu durante o Campeonato Carioca de 1919, quando era apenas um estudante da Escola Militar de Realengo. No entanto, fez grande carreira militar e política, sendo capitão do Exército e governador do Espírito Santo entre 1930 e 1943. O estádio de Vitória recebeu o seu nome por ter sido inaugurado durante o seu mandato, em 1936.


JOÃO CARLOS
Nome: João Carlos da Silva Carvalho Júnior
Período: 2006
Posição: Zagueiro
Jogos: 7 (3 v, 2 e, 2 d)
Gols: -
Emprestado pelo Vasco, João Carlos chegou no meio do Campeonato Carioca da 2ª Divisão de 2006 e sempre foi o titular da posição.


JOÃO CLÁUDIO
Nome: João Cláudio da Silva Gomes
Período: 1983 a 1988
Posição: Centroavante
Jogos: 70 (32 v, 28 e, 10 d)
Gols: 18
Formado nas categorias de base do Vitória (BA), João Cláudio veio para o Bangu trazido por um segurança de Castor de Andrade. Profissionalizou-se em 1983, mas sem espaço no clube, foi emprestado ao Rio Negro (AM) em 1984. Voltou em 1985 e com a contusão de Fernando Macaé durante a excursão à Coréia do Sul, assumiu a titularidade da camisa 9. Viveu seus melhores momentos durante a fase final do Campeonato Brasileiro de 1985, quando marcou gols diante de Internacional, Mixto e Vasco. Na finalíssima contra o Coritiba, jogou mal e foi substituído por Pingo no segundo tempo. Continuou no clube, já sem tanto destaque até 1988 – pois perdeu espaço para o jovem Nando. Depois, foi jogar no América (RJ). Atuou também no Olaria, Goytacaz, Brusque (SC), Avaí, Mixto, Fortaleza, Colatina e também no futebol francês e venezuelano. Pendurou as chuteiras em 1998.


JOÃO DA SILVA
Nome: João da Silva
Período: 1905
Posição: Atacante
Jogos: 1 (1 v)
Gols: -
Excelente corredor – ganhava várias provas nas gincanas promovidas pelo Bangu -, João da Silva teve apenas uma experiência no time de futebol, no final da temporada de 1905.


JOÃO FERREIRA
Nome: João Ferreira
Período: 1923 a 1924
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 2 (1 v, 1 d)
Gols: -
João Ferreira sempre foi jogador do 2º time, mas teve duas raras oportunidades de jogar entre os titulares, substituindo o titular Antenor.


JOÃO FRANCISCO
Nome: João Francisco dos Santos Carvalho
Período: 1976
Posição: Centroavante
Jogos: 34 (9 v, 11 e, 14 d)
Gols: 7
Ex-jogador do Americano, João Francisco disputou apenas a temporada de 1976 pelo Bangu, mas foi um dos destaques do time na conquista do Torneio da Integração daquele ano.


JOÃO GUILHERME
Nome: João Guilherme Leme Amorim
Período: 2017
Posição: Zagueiro
Jogos: 5 (1 v, 1 e, 3 d)
Gols: 1
Trazido por um empresário, o zagueiro João Guilherme atuava no Apoel, do Chipre, antes de vir para o Bangu. Fez poucos jogos pelo Campeonato Carioca de 2017, marcou um gol e fazia questão de cobrar todas as faltas.


JOÃO LUÍS
Nome: João Luís dos Santos
Período: 1990
Posição: Lateral-esquerdo
Jogos: 12 (5 v, 5 e, 2 d)
Gols: -
Expulsões: 1
Ex-jogador do Atlético Mineiro, João Luís estava no São José (SP) quando veio para o Bangu disputar o Campeonato Carioca de 1990. Não conseguiu se firmar no time titular e acabou perdendo a posição para Vágner Pepeta.


JOÃO MANOEL
Nome: João Manoel Farias Silva
Período: 2016
Posição: Atacante
Jogos: 5 (1 v, 1 e, 3 d)
Gols: -
Trazido para o Bangu pelo técnico Mário Marques, que o conhecia dos tempos de Gonçalense (RJ), o atacante João Manoel foi um verdadeiro “fiasco” em Moça Bonita, passando em branco nos cinco jogos em que atuou, durante a Copa Rio de 2016.


JOÃO PAULO
Nome: João Paulo Tavares Machado
Período: 2005 a 2007
Posição: Lateral-esquerdo
Jogos: 25 (12 v, 8 e, 5 d)
Gols: 2
Mesmo sem ser um grande lateral, João Paulo conseguiu se firmar na posição durante uma das piores fases da história do clube. Em 2008 foi jogar no Aperibeense.


JOÃO PINTO
Nome: João Pinto
Período: 1940
Posição: Centroavante
Jogos: 9 (2 v, 7 d)
Gols: 4
Jogador que iria se destacar vestindo a camisa do São Cristóvão, João Pinto marcou 4 gols nas onze partidas que disputou pelo Bangu em 1940. Depois, nas quatro temporadas que fez pelo clube da Rua Figueira de Melo tornou-se um verdadeiro “carrasco” dos goleiros banguenses, o que lhe valeu a contratação pelo Vasco, em 1945. Encerrou a carreira no Bonsucesso.



JOÃO RODRIGO
Nome: João Rodrigo Silva Santos
Nascimento: 8/11/1977     Falecimento: 29/10/2013 
Período: 1996 a 2005
Posição: Atacante
Jogos: 101 (32 v, 37 e, 32 d)
Aproveitamento: 50%
Gols: 31
Expulsões: -
Estreia: Bangu 1 x 1 Vasco (4/2/1996)
Despedida:Bangu 1 x 0 Boavista (23/7/2005)

Mineiro de Cataguases, João Rodrigo começou sua carreira no futebol nos juvenis do Bangu, quando tinha 16 anos. Em 1996, aos 19, passou a ser escalado como reserva dos profissionais, embora ainda fosse da categoria de juniores.
Quem realmente deu chance ao jovem talento foi o técnico Alfredo Sampaio que começou a lançá-lo durante o Campeonato Carioca de 1998. João Rodrigo retribuiu marcando um gol na vitória sobre o Fluminense por 2 a 1, em Moça Bonita.
Durante uma excursão à América Central naquele ano, o atacante foi emprestado ao Olimpia, de Honduras. Voltou ao Bangu em 1999, para novamente sair por empréstimo no segundo semestre, desta vez para o Nacional (SP). No início de 2000 estava no Atlético Sorocaba (SP) e regressou a Moça Bonita para, enfim, vingar no clube que o projetou: foi o artilheiro do time no Campeonato Brasileiro da 2ª Divisão, salvando o Bangu em diversas partidas, inclusive no duelo das oitavas-de-final contra o São Raimundo (AM).
Esperava-se muito de João Rodrigo para o Campeonato Carioca de 2001, mas uma contusão atrapalhou os planos do atacante, que rendeu muito pouco naquela temporada.
Em 2002, fez sua melhor partida pelo clube, marcando dois gols diante da Portuguesa de Desportos, em Moça Bonita, pelo Torneio Rio-São Paulo. Ao final do Campeonato Carioca de 2003, foi novamente emprestado, indo jogar no Oster, da Suécia. A experiência durou pouco. No retorno ao Brasil, em 2004, o Bangu acertou sua venda para o Madureira.
Aí foi a vez de o próprio alvirrubro pedi-lo de volta, por empréstimo, para a disputa do Campeonato Carioca da 2ª Divisão de 2005. O time não conseguiu mais do que o vice-campeonato e João Rodrigo encerrou seu ciclo de jogos pelo Bangu., com a marca de 31 gols em 101 partidas. Poderia ter feito muito mais, é verdade, porém assim como balançava as redes, também sabia desesperar os torcedores ao perder gols incríveis.
Jogou também no Remo, Volta Redonda, Tigres (RJ), Duque de Caxias, Olaria, Botafogo (DF) e Bonsucesso.
Encerrou a carreira em 2013, atuando pelo Sampaio Corrêa de Saquarema.
Poucos meses depois de pendurar as chuteiras, João Rodrigo foi brutalmente assassinado no bairro carioca de Realengo. Na noite de 28 de outubro, ao sair de sua loja de produtos naturais, João Rodrigo foi rendido por dois bandidos armados, que vinham em um carro preto.
Na madrugada do dia 29, uma mochila foi deixada na porta da casa de sua esposa, uma policial militar que trabalhava na Unidade de Polícia Pacificadora do morro de São Carlos. Ao abrir, Geísa Silva encontrou a cabeça degolada de João Rodrigo.
“Por volta das 4h30 da manhã, ela escutou um barulho, abriu o portão e estava a mochila dele. Quando ela abriu, era a cabeça. Eu não quis ver, mas o pessoal que viu, falou que arrancaram os olhos e a língua”, declarou um cunhado.
O crime, tratado pela polícia como execução, teria sido cometido por traficantes da Vila Vintém como forma de retaliação ao trabalho da esposa do ex-jogador.
João Rodrigo tinha apenas 35 anos.


JOÃO RODRIGO
Nome: João Rodrigo Donato
Período: 2004
Posição: Lateral-direito
Jogos: 6 (3 v, 3 d)
Gols: -
Enquanto o “verdadeiro” atacante João Rodrigo estava jogando no Madureira, um outro atleta de mesmo nome – só que lateral – profissionalizou-se no Bangu, vindo das categorias de base, e disputou o Campeonato Carioca de 2004, quando o time acabou rebaixado. Depois dessa experiência fracassada, João Rodrigo foi atuar no Metropolitano (SC). Jogou também no Volta Redonda, Avaí, Galo Maringá, Marcílio Dias, Ypiranga (RS), Brasil (RS), Chapecoense e Pelotas.


JOÃO SIMES
Nome: João Simes Nascimento
Período: 1951 a 1956
Posição: Meio-campo
Jogos: 10 (6 v, 1 e, 3 d)
Gols: 1
Jogador dos aspirantes, João Simes só atuava quando os titulares estavam excursionando, foi assim durante o Torneio Municipal de 1951 e 1952 e no Torneio Início de 1956.


JOÃOZINHO
Nome: João Marques da Silva
Período: 1963 a 1965
Posição: Lateral-esquerdo
Jogos: 3 (3 e)
Gols: -
Joãozinho jogou apenas três vezes, sempre quando o Bangu optava por colocar em campo uma equipe reserva em disputa do Torneio Início.


JOÃOZINHO
Nome: João Luiz Lomeu
Período: 1988 a 1992
Posição: Meio-campo
Jogos: 32 (12 v, 8 e, 12 d)
Gols: 1
Quando ainda era dos Juniores do Bangu, Joãozinho atuava apenas com o nome de “João”. Depois que passou para os profissionais, por sugestão do técnico Dé, tornou-se “Joãozinho”. Justificativa do treinador: “Ele era João e ninguém pode se chamar assim no futebol. Por isso, mudamos para Joãozinho”. Marcou um único gol na carreira: contra o Joinville, pelo Campeonato Brasileiro da 2ª Divisão de 1992. No ano seguinte foi transferido para o Saprissa, da Costa Rica.


JOAQUIM
Nome: Joaquim Santana
Período: 1911
Posição: Goleiro
Jogos: 4 (3 v, 1 d)
Gols sofridos: 2
Jogador versátil, Joaquim fez apenas quatro partidas amistosas pelo Bangu em 1911.


JOAQUIM
Nome: -
Período: 1936 a 1937
Posição: Centroavante
Jogos: 8 (1 v, 7 d)
Gols: 3
Joaquim apareceu no time principal durante a disputa do Campeonato Carioca de 1936, ficando no Bangu até o ano seguinte. Depois, foi jogar no São Cristóvão.


JOAQUIM
Nome: Joaquim Francisco Alves
Período: 1940 a 1946
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 78 (20 v, 15 e, 43 d)
Gols: 19
O ponta-esquerda Joaquim estreou entre os profissionais em 1940, com apenas 17 anos, vindo dos juvenis. Segundo uma ordem do Departamento Médico, Joaquim estava proibido de jogar entre os juvenis por causa do seu chute fortíssimo, que vinha fazendo vítimas. Foi titular da posição até 1944 e encerrou a carreira após participar do Torneio Início de 1946.


JOEL
Nome: Joel Pereira da Silva
Período: 1952 a 1956
Posição: Zagueiro
Jogos: 51 (24 v, 14 e, 13 d)
Gols: -
Vindo da Caldense (MG), Joel teve sua primeira aparição entre os profissionais quando o Bangu colocou um time reserva para participar do Torneio Municipal de 1952. Só virou titular em 1954, ficando no clube até o início da temporada de 1956.



JOEL
Nome: Joel Rezende
Nascimento: 3/9/1924          Falecimento: ??/??/????
Período: 1948 a 1952
Posição: Centroavante
Jogos: 114 (66 v, 17 e, 31 d)
Aproveitamento: 65%
Gols: 70
Expulsões: -
Estreia: Bangu 4 x 5 São Gonçalo (25/1/1948)
Despedida:Bangu 0 x 2 Fluminense (20/1/1952)

Um verdadeiro ícone da história banguense, Joel Rezende, mineiro de Sete Lagoas, começou sua carreira Bela Vista (MG). Estava no Metalusina de Barão de Cocais quando foi trazido para o Bangu pelo técnico Ayrton Moreira. Logo em sua segunda partida – inauguração do estádio de Moça Bonita – teve a sorte de marcar o primeiro gol no novo campo.
Joel foi também o grande destaque do Bangu na conquista do Torneio Início do Rio-São Paulo, em 1951, brilhante mais do que o craque Zizinho naquela noite. Porém, sua atuação não lhe serviu muito na hora da convocação para a excursão à Europa, onde o Bangu formou um Combinado com o São Paulo. Joel estava no aeroporto, todo arrumado para embarcar, quando recebeu a notícia de que foi cortado da delegação. Em seu lugar, iria o recém-contratado ponta-esquerda Nívio.
Ainda em 1951, viveu sua glória e seu drama numa só partida. Contra o Olaria, na Rua Bariri, Joel já tinha levado uma pancada na cabeça do zagueiro Olavo e necessitou levar pontos no local. Entretanto, continuou no jogo e, marcou o primeiro gol banguense para, no mesmo lance, chocar-se contra a trave e desmaiar. Foi levado inconsciente para o hospital levar mais pontos no mesmo ferimento. Uma semana depois, contra o São Cristóvão, já estava de volta para marcar outros dois gols. Fez sua última partida com a camisa alvirrubra na final do Campeonato Carioca de 1951, quando perdemos para o Fluminense por 2 x 0.
Tem uma excelente média de gols pelo clube, balançando as redes 70 vezes em 114 partidas.
Em 1952, o Bangu o negociou com a Portuguesa Santista. Em 1954, retornou a Minas Gerais para jogar pelo Atlético Mineiro, onde manteve seu faro de gols e encerrou a carreira em 1957.



JOEL
Nome: Joel Martins da Fonseca
Nascimento: 14/2/1935
Período: 1957 a 1961
Posição: Zagueiro
Jogos: 220 (127 v, 52 e, 41 d)
Aproveitamento: 69%
Gols: 1
Expulsões: -
Estreia: Bangu 4 x 2 Cruz Preta (6/1/1957)
Despedida:Bangu 1 x 1 América (27/12/1961)

Joel foi revelado pelo próprio clube, estreando entre os profissionais na temporada de 1957 e por cinco anos manteve o seu posto de titular na zaga direita, formando dupla com Darci Faria, Darci Santos, Mário Tito e Claudionor.
Vice-campeão carioca em 1959 e campeão do Torneio de Nova Iorque em 1960, Joel foi vendido no início de 1962 para o Botafogo pela quantia de 10 milhões de cruzeiros. Em General Severiano, ganhou quatro títulos cariocas. A negociação de Joel não ficou livre de uma comparação com a venda de Ademir da Guia ao Palmeiras, poucos meses antes, por “apenas” 4,5 milhões. O que comprova que se Joel foi supervalorizado, Ademir, por sua vez, foi vendido barato demais. Quando encerrou sua carreira, em 1970, Joel tornou-se técnico e sagrou-se campeão carioca de 1990 pelo próprio Botafogo.
Pelo Bangu, marcou apenas um gol, numa partida contra a Portuguesa, pelo Campeonato Carioca de 1960.



JOEL
Nome: Joel Ilizário
Nascimento: 4/7/1967
Período: 1988 a 1992
Posição: Zagueiro
Jogos: 103 (38 v, 33 e, 32 d)
Aproveitamento: 53%
Gols: 3
Expulsões: 2
Estreia: Bangu 1 x 1 Flamengo (9/3/1988)
Despedida:Bangu 2 x 0 Bayer (9/7/1992)

Vindo do Mesquita, na mesma negociação que trouxe o ponta-direita Gilson, Joel Ilizário formou dupla de zaga com Márcio Rossini e com Oliveira em 1988.
Em 1989, no entanto, foi para o Olaria, onde Carlinhos Maracanã e Moisés montaram um time com muitos ex-jogadores banguenses. Ficou na Rua Bariri até 1990 e voltou a Moça Bonita em 1991, desta vez, atuando ao lado de Marcão e Carlito.
Em 1992, passou segurança à zaga alvirrubra pela última vez, contracenando com Jair e Eduardo Haroldo. No segundo semestre, Joel foi negociado com o futebol português, indo para o Espinho, onde ficou até 1993 e depois para o Campomaironse, seu clube até 1998.


JOÉLTON
Nome: Joaelton Jonathan Sampaio
Período: 2007
Posição: Atacante
Jogos: 4 (2 e, 2 d)
Gols: 1
Emprestado pelo Madureira, Joélton jogou apenas o Campeonato Carioca da 2ª Divisão de 2007 pelo Bangu. Depois, retornou a Conselheiro Galvão. Atuou também pelo Tigres (RJ), Tombense (MG) e Sousa (PB).


JOFRE
Nome: Jofre Domingos de Souza
Período: 1943
Posição: Meio-campo
Jogos: 8 (2 v, 1 e, 5 d)
Gols: 1
O meia Jofre jogou algumas partidas do Torneio Municipal e do Campeonato Carioca pelo Bangu em 1943. Deixou o clube para jogar no Bahia.



JOHN ALLEN
Nome: John Allen
Período: 1906
Posição: Ponta-direita
Jogos: 1 (1 e)
Gols: -
Originalmente jogador do Football & Athletic Club, que participou do Campeonato Carioca de 1906, o inglês John Allen fez apenas um amistoso pelo Bangu: empatando em 0 a 0 com o Andaraí.



JOHN FARRINGTON
Nome: John Farrington
Período: 1905 a 1908
Posição: Meio-campo
Jogos: 17 (8 v, 1 e, 8 d)
Gols: -
O inglês John Farrington teve a honra de vestir a camisa do Bangu no primeiro Campeonato Carioca, realizado em 1906.



JOHN HARTLEY
Nome: John Hartley
Período: 1923 a 1926
Posição: Centroavante
Jogos: 25 (9 v, 5 e, 11 d)
Gols: 9
Filho do ex-presidente do Bangu, James Hartley, John Hartley surgiu no time principal em 1923 e foi o último jogador britânico a vestir a camisa alvirrubra. Era dentista e morador da Rua Ferrer, no próprio bairro. Depois que se desinteressou de jogar futebol, resolveu praticar tênis, no próprio clube.



JOHN HELLOWELL
Nome: John Hellowell
Período: 1907 a 1913
Posição: Ponta-direita
Jogos: 62 (40 v, 4 e, 18 d)
Gols: 14
Irmão mais novo de William Hellowell e filho do mestre da seção de fiação da fábrica, Thomas Hellowell, John começou no time do Bangu em 1907 e preservou-se como titular até 1912, conquistando o título do Campeonato Carioca da 2ª Divisão de 1911.



JOHN STARK
Nome: John Stark
Período: 1904 a 1905
Posição: Centroavante
Jogos: 12 (6 v, 1 e, 5 d)
Gols: 4
Personagem fundamental da história do Bangu, John Stark foi quem cedeu sua casa para a reunião de fundação do clube, em 17 de abril de 1904. Natural que ele fosse nomeado o primeiro capitão de futebol e o primeiro craque do time. Stark foi também secretário do clube na gestão de 1905 e regressou para a Inglaterra em 1906, abandonando seu serviço na fábrica. Regressou ao Brasil nos anos 10 para trabalhar na Companhia Têxtil Brasil Industrial, de Paracambi, e lá fundou outro clube, também com as cores vermelha e branca.



JOHN WALMSLEY
Nome: John Walmsley
Período: 1905 a 1906
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 3 (2 v, 1 e)
Gols: -
John Walmsley fez três amistosos pelo Bangu antes de se transferir definitivamente para o Football & Athletic Club, por onde jogou o Campeonato Carioca de 1906.



JOHNNY
Nome: Johnny de Souza Oliveira
Período: 2009 a 2010
Posição: Zagueiro
Jogos: 13 (6 v, 3 e, 4 d)
Gols: -
Cria dos juniores, o zagueiro Johnny disputou apenas duas edições da Copa Rio, em 2009 e 2010, entre os profissionais.


JONATHAN SILVA
Nome: Jonathan Silva
Período: 2013
Posição: Atacante
Jogos: 2 (1 v, 1 d)
Gols: -
O atacante Jonathan Silva disputou apenas duas partidas pelo Bangu. As duas pela BTV Cup de 2013, no Vietnã, sem muito sucesso.


JOPPERT
Nome: Antenor Silva
Período: 1918 a 1927
Posição: Meio-campo
Jogos: 78 (27 v, 15 e, 36 d)
Gols: 2
Tecelão da Fábrica Bangu e morador da Avenida Costa Pereira, no próprio bairro, Antenor Silva ganhou o apelido de “Joppert” pela semelhança física com um jogador do Botafogo que tinha este nome. Foi titular absoluto do meio-campo alvirrubro entre 1918 e 1923. Depois, caiu para o 2º time entre 1924 e 1926, regressando aos titulares para algumas partidas do ano de 1927, quando, enfim, encerrou sua participação nos gramados.


JORGE
Nome: Jorge de Almeida
Período: 1939 a 1940
Posição: Atacante
Jogos: 17 (4 v, 2 e, 11 d)
Gols: 6
Jorge fez algumas partidas pelo Campeonato Carioca de 1939, mas em 1940 saiu para ir jogar no Flamengo.


JORGE
Nome: Jorge Moraes
Período: 1941 a 1942
Posição: Goleiro
Jogos: 29 (10 v, 2 e, 17 d)
Gols sofridos: 82
Expulsões: 1
Enquanto esteve no Bangu, o goleiro Jorge revezou a posição com Atlante. Ficou famoso na época pelas clamorosas falhas que custaram ao clube diversas vitórias.


JORGE
Nome: Jorge Souza
Período: 1949 a 1955
Posição: Goleiro
Jogos: 55 (30 v, 7 e, 18 d)
Gols sofridos: 94
Revelado no próprio clube, Jorge foi sempre um goleiro reserva. “Esquentou banco” para Luiz Borracha, Oswaldo Topete e Fernando. Entretanto, foi o titular na conquista do Torneio Início de 1955.


JORGE
Nome: Jorge Ferreira Leite
Período: 1958 a 1960
Posição: Meio-campo
Jogos: 11 (5 v, 4 e, 2 d)
Gols: -
Jogador dos aspirantes, Jorge formou no time misto do técnico Jair Raposo em 1958 e aproveitou a oportunidade para fazer duas partidas pelo Campeonato Carioca de 1960, enquanto os titulares disputavam o Torneio de Nova York.


JORGE
Nome: -
Período: 1967
Posição: Lateral-esquerdo
Jogos: 1 (1 e)
Gols: -
Atuou apenas no Torneio Início de 1967, quando o Bangu colocou em campo uma equipe de Juvenis.


JORGE BIDU
Nome: Jorge Wladimir de Oliveira
Período: 1974
Posição: Lateral-direito
Jogos: 1 (1 d)
Gols: -
Veio do Francana para a disputa do Campeonato Carioca de 1974, mas como era jovem demais – tinha apenas 19 anos – fez somente uma partida e foi devolvido após a eliminação banguense. Faleceu em 2011, em Santa Bárbara D´Oeste, onde morava.


JORGE DIAS
Nome: Jorge Dias Sacramento
Período: 1954 a 1955
Posição: Meio-campo
Jogos: 44 (19 v, 16 e, 9 d)
Gols: -
O pernambucano Jorge Dias fez parte do grande time do Vasco intitulado de “Expresso da Vitória”, marcando época numa linha média famosa, composta por Ely, Danilo e Jorge. No Bangu, chegou já veterano e disputou apenas duas temporadas.


JORGE FÉLIX
Nome: Jorge Félix
Período: 1970
Posição: Atacante
Jogos: 18 (6 v, 4 e, 8 d)
Gols: -
Ex-jogador da Portuguesa e do Bonsucesso, Jorge Félix veio para o Bangu no começo de 1970, não marcou nenhum gol e foi dispensado ao final do Campeonato Carioca.


JORGE GOULART
Nome: Jorge Goulart
Período: 1972
Posição: Zagueiro
Jogos: 3 (1 v, 2 d)
Gols: -
Talvez esteja aí um dos mais azarados jogadores da história do Bangu. O zagueiro Jorge Goulart fez apenas três partidas entre os profissionais, mas teve o ineditismo de marcar dois gols contra no mesmo jogo contra o Guarani, no Brinco de Ouro, em 1972.


JORGE LUÍS
Nome: Jorge Luís Ramos dos Santos
Período: 1977 a 1980
Posição: Atacante
Jogos: 9 (3 v, 3 e, 3 d)
Gols: 1
Revelado pelas categorias de base do Bangu, Jorge Luís praticamente não jogou entre os profissionais. Também pudera, tinha que disputar a posição com o ídolo Luisão, o que inviabilizava qualquer chance. Saiu e foi jogar no River (PI).


JORGE LUÍS
Nome: Jorge Luís Nonato da Silva
Período: 1986 a 1988
Posição: Atacante
Jogos: 8 (3 v, 2 e, 3 d)
Gols: 2
Vindo dos juniores, Jorge Luís teve esporádicas chances entre os profissionais.


JORGE LUÍS
Nome: Jorge Luís da Silva Sotero
Período: 1993 a 1995
Posição: Meia-atacante
Jogos: 56 (19 v, 25 e, 12 d)
Gols: 15
Expulsões: 1
Excelente meia-atacante, Jorge Luís chegou ao Bangu no início de 1993 e, quando entrou no time, não saiu mais. Mestre nas cobranças de faltas, Jorge Luís tinha muita facilidade em marcar gols, o que o transformou rapidamente no melhor jogador da equipe. Continuou no clube para a temporada seguinte e manteve sua boa média de gols para alegria do técnico Moisés. Entretanto, em 1995, com a chegada dos reforços trazidos pelo empresário Pedrinho Vicençote, Jorge Luís acabou no Bangu de reservas, sem espaço no time do técnico Ricardo Barreto. Depois, foi jogar no Criciúma.


JORGE LUÍS
Nome: -
Período: 2001
Posição: Zagueiro
Jogos: 9 (1 v, 1 e, 7 d)
Gols: -
O “zagueirão” Jorge Luís participou apenas da péssima campanha banguense no Campeonato Brasileiro da 3ª Divisão de 2001.


JORGE MENDES
Nome: Jorge Mendes
Período: 1973
Posição: Atacante
Jogos: 16 (4 v, 4 e, 8 d)
Gols: 2
Expulsões: 2
Trazido do Campo Grande, Jorge Mendes teve toda a temporada de 1973 para mostrar seu futebol, mas não conseguiu.


JORGE MENDONÇA
Nome: Jorge Pinto Mendonça
Período: 1972 a 1973
Posição: Atacante
Jogos: 51 (15 v, 10 e, 26 d)
Gols: 25
Um dos maiores talentos já revelados pelo clube em todos os tempos, Jorge Mendonça veio da cidade de Silva Jardim para jogar no Bangu em 1971. No ano seguinte, já estava entre os titulares, atuando de forma experimental no Torneio Romeu Dias Pinto. Aos 18 anos, levou nas costas o time do Bangu na conquista daquele título: 5 gols em 5 jogos. Seu grande momento, no entanto, viria em 1973, quando chegou a disputar a artilharia do Campeonato Carioca – o que só não conseguiu pela fragilidade da equipe treinada por Vavá. Infelizmente, o Bangu vivia envolto em dívidas naquela época e, juntamente com o zagueiro Sidclei, Jorge Mendonça foi negociado com o Náutico em 1974 por 600 mil cruzeiros. A partir daí, a carreira do artilheiro só deslanchou. Foi ídolo no Náutico, no Palmeiras, no Vasco e no Guarani. Em 1978, foi convocado pela Seleção Brasileira para disputar a Copa do Mundo de 1978, chegando a deixar o craque Zico no banco. O problema foi a aposentadoria precoce, Jorge Mendonça sofria de ácido úrico. O craque não se preparou para viver fora dos holofotes do futebol. Entregou-se ao alcolismo, perdeu todo seu patrimônio. Faleceu em fevereiro de 2006, numa clínica em Campinas, vítima de problemas cardíacos. Tinha apenas 51 anos.



JORGE NUNES
Nome: Cícero Jorge Nunes Martins
Nascimento: 16/11/1956
Período: 1975 a 1980
Posição: Meia-atacante
Jogos: 137 (41 v, 44 e, 52 d)
Aproveitamento: 45%
Gols: 23
Expulsões: 2
Estreia: Bangu 0 x 1 Bonsucesso (28/9/1975)
Despedida:Bangu 1 x 2 América (31/8/1980)

Depois de passar pelos juvenis do Flamengo em 1973 e 1974, Jorge Nunes foi dispensado da Gávea. Sorte do Bangu que o técnico Ananias Cruz já estava de olho no garoto e o levou para Moça Bonita. No clube, estreou entre os profissionais em 1975, com apenas 19 anos, mas só assinou o primeiro contrato em 1977. Antes disso, já tinha sido campeão do Torneio da Integração de 1976 e do Torneio Hilton Gosling de 1977.
Jorge Nunes, apelidado de “Andorinha Negra”, foi um dos destaques do Bangu nos anos 70. Habilidoso e goleador, atuou como titular até 1979, quando foi emprestado ao Grêmio Maringá.
Retornou em 1980, mas com a reformulação feita por Castor de Andrade, Jorge Nunes virou reserva e ao término do Campeonato Carioca daquele ano foi negociado com o River (PI), terminando seu ciclo em Moça Bonita.


JORGE TANNER
Nome: Jorge Tanner de Abreu
Período: 1911
Posição: Meio-campo
Jogos: 1 (1 v)
Gols: -
Telegrafista da Estrada de Ferro Central do Brasil, Jorge Tanner fez apenas um jogo com o time titular do Bangu: no amistoso contra o Andarahy, na Rua Ferrer.


JORGINHO CARVOEIRO
Nome: Jorge Vieira
Período: 1970 a 1972
Posição: Ponta-direita
Jogos: 49 (19 v, 12 e, 18 d)
Gols: 7
O capixaba Jorginho Carvoeiro começou sua carreira nas categorias de base do Bangu e aos 17 anos já havia estreado entre os profissionais. Verdadeiro talento, em 1971 foi convocado para a Seleção Brasileira de Amadores, que disputou e venceu o Torneio de Cannes, na França, sendo considerado pela imprensa francesa o melhor jogador da competição. Por indicação do ex-craque Zizinho, transferiu-se em 1972 para o Vasco, onde se tornou logo o titular da ponta-direita. Marcou o gol da vitória sobre o Cruzeiro por 2 a 1, que deu ao Vasco o título do Campeonato Brasileiro de 1974, mas logo em seguida a descoberta de um câncer abreviou sua carreira meteórica. Jorginho morreria em 1977.


JOSAFÁ
Nome: Josafá Braga dos Santos
Período: 2002
Posição: Meio-campo
Jogos: 7 (2 v, 3 e, 2 d)
Gols: 1
Josafá foi emprestado pelo Madureira para a disputa do Campeonato Brasileiro da 3ª Divisão, em 2002. Retornou a Conselheiro Galvão em 2003 e depois passou por diversos clubes, entre eles Fluminense, Flamengo e Coritiba.


JOSÉ CLÁUDIO
Nome: José Cláudio Araújo
Período: 2006
Posição: Goleiro
Jogos: 2 (1 e, 1 d)
Gols sofridos: 6
O goleiro José Cláudio entrou para a história do clube pela porta dos fundos. Era ele quem estava defendendo a meta banguense no dia da derrota por 6 a 0 para o Tigres, pelo Campeonato Carioca da 2ª Divisão de 2006. Depois desse estrago, nunca mais vestiu a camisa um.


JOSÉ DA SILVA
Nome: José da Silva
Período: 1912 a 1913
Posição: Zagueiro
Jogos: 14 (3 v, 1 e, 10 d)
Gols: -
José da Silva foi titular da zaga banguense no Campeonato Carioca de 1912 e participou esporadicamente de algumas partidas em 1913. Em 1914, foi defender as cores do Esperança (RJ).



JOSÉ FERREIRA
Nome: José Ferreira
Período: 1907
Posição: Goleiro
Jogos: 6 (6 v)
Gols sofridos: 3
Durante a temporada de 1907, o português José Ferreira fez de tudo um pouco: começou jogando no meio-campo e depois, foi ser o goleiro do time. Venceu todas as partidas que disputou. Era irmão de Augusto Ferreira, o jardineiro que trabalhou na construção do campo da Rua Ferrer.


JOSÉ MANARELLI
Nome: José Manarelli
Período: 1906 a 1909
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 5 (4 v, 1 d)
Gols: -
Atuou apenas em jogos amistosos, entre os anos de 1906 e 1909.


JOSÉ PERES
Nome: José Peres
Período: 1908
Posição: Meio-campo
Jogos: 1 (1 v)
Gols: -
Ex-jogador do Cascadura (RJ), José Peres atuou em apenas um amistoso com a camisa do Bangu, em 1908. Depois, foi jogar no Mangueira (RJ). Curiosamente, atuando pelo clube rubro-negro marcou dois gols contra a favor do Bangu numa única partida.



JOSÉ SOARES
Nome: José Soares
Período: 1905
Posição: Zagueiro
Jogos: 2 (1 v, 1 d)
Gols: -
O português José Soares, um dos fundadores do Bangu Atlético Clube, fez também duas partidas no ano de 1905.



JOSÉ VILLAS BOAS
Nome: José Martins Gomes Villas Boas
Período: 1904
Posição: Zagueiro
Jogos: 1 (1 v)
Gols: -
O português José Villas Boas – presidente do clube em 1905 e 1918 – fez questão de participar da segunda partida da história do Bangu – vitória de 6 a 0 sobre o Andaraí, em 1904. Villas Boas, chefe da seção de gravura da Fábrica e desenhista da Casa da Moeda, é possivelmente o jogador mais velho a vestir a camisa alvirrubra. Quando entrou em campo pela única vez, já tinha 47 anos. Faleceu em 1934, aos 77 anos.



JOSIEL
Nome: Josiel Lima Dias
Período: 2011
Posição: Volante
Jogos: 18 (4 v, 5 e, 9 d)
Gols: -
Trazido por empresários, Josiel foi um dos poucos que se salvaram na desastrosa campanha do Bangu no Campeonato Carioca de 2011. Ao término da competição assinou com o Anápolis (GO). Jogou também no Sapucaiense (RS), Esportivo (RS), Brusque (RS) e América (RJ).


JOSIMAR
Nome: Josimar Higino Pereira
Período: 1991
Posição: Lateral-direito
Jogos: 18 (9 v, 3 e, 6 d)
Gols: -
Expulsões: 1
Apenas cinco anos depois de deslumbrar o mundo na Copa do México em 1986, o lateral-direito Josimar, ex-Botafogo e Flamengo, veio jogar no Bangu, onde teve atuações discretas durante o Campeonato Brasileiro da 2ª Divisão de 1991.


JOSIMAR
Nome: Josimar de Carvalho Ferreira
Período: 1998 a 1999
Posição: Atacante
Jogos: 20 (8 v, 8 e, 4 d)
Gols: 8
Protegido do técnico Alfredo Sampaio, Josimar, ex-jogador do São Cristóvão, veio para o Bangu em 1998 e ficou no clube somente até 1999. Depois, foi jogar no Madureira.


JOSUÉ
Nome: Josué Alves de Moraes
Período: 1938
Posição: Atacante
Jogos: 2 (2 v)
Gols: -
Nos dois jogos que fez no Torneio Municipal de 1938, Josué começou como titular e foi substituído por Antônio.


JOUBERT
Nome: Joubert José de Miranda
Período: 1958 a 1959
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 36 (26 v, 8 e, 2 d)
Gols: 3
Expulsões: 1
O ponta-esquerda Joubert chegou no final do Campeonato Carioca de 1958 e manteve-se no clube até 1959.


JOVINIANO
Nome: -
Período: 1940
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 1 (1 d)
Gols: 1
Experimentado apenas em um amistoso em 1940, Joviniano até marcou um gol diante do Madureira, porém, não fechou contrato com o Bangu, indo atuar pelo São Cristóvão naquela temporada.


JUAN
Nome: -
Período: 2014
Posição: Atacante
Jogos: 2 (1 v, 1 d)
Gols: 1
O atacante Juan defendeu as cores do Bangu apenas durante um Torneio Quadrangular em Vitória, no ano de 2014. Marcou um gol diante do Rio Branco.


JUAREZ
Nome: Juarez Cesário dos Santos
Período: 1968 a 1973
Posição: Meio-campo
Jogos: 60 (19 v, 19 e, 22 d)
Gols: 4
Ex-jogador do Flamengo, Juarez estava esquecido no Valeriodoce (MG) quando o Bangu o contratou para a temporada de 1968. Deixou o clube em 1969, indo para o Vitória (BA) e regressou em 1973.


JUCA
Nome: José de Andrade
Período: 1917 a 1921
Posição: Ponta-direita
Jogos: 35 (13 v, 3 e, 19 d)
Gols: 6
Expulsões: 2
O ponta-direita Juca foi um dos primeiros jogadores do Bangu a ser expulso em uma partida. O fato ocorreu num jogo contra o Flamengo, na Rua Ferrer, em 1918. Indisciplinado, repetiu a dose numa partida contra o Fluminense, em 1919. Desta vez, a diretoria agiu com rigor e afastou Juca do 1º time alvirrubro por um ano, tempo em que ele se dedicou ao serviço militar. Voltou em 1921 apenas para encerrar a carreira. Morava na Rua do Retiro e era escriturário da Fábrica Bangu. Faleceu precocemente em janeiro de 1923.


JULIANO
Nome: -
Período: 2001
Posição: Meia-atacante
Jogos: 2 (2 d)
Gols: -
O meia-atacante Juliano teve apenas duas chances durante o Campeonato Brasileiro da 3ª Divisão de 2001.


JULINHO
Nome: Júlio Magalhães
Período: 1934 a 1936
Posição: Atacante
Jogos: 31 (9 v, 7 e, 15 d)
Gols: 18
Durante o Campeonato Carioca de 1935, o atacante Julinho fez ótima dupla com Ladislau e aproveitou para marcar muitos gols. Entretanto, como o Bangu vivia uma grave crise financeira, Julinho acabou saindo da Rua Ferrer e indo jogar no Madureira, onde foi vice-campeão carioca de 1936.


JULINHO
Nome: Júlio Cardoso
Período: 1946
Posição: Zagueiro
Jogos: 34 (12 v, 3 e, 19 d)
Gols: -
Expulsões: 2
O zagueiro Julinho, vindo do time amador do Oposição (RJ), disputou apenas a temporada de 1946 pelo Bangu.


JULINHO
Nome: Júlio César Fernandes Granja
Período: 1988 a 1996
Posição: Meio-campo
Jogos: 66 (24 v, 20 e, 22 d)
Gols: 10
Campeão carioca de juniores em 1987, Julinho foi aproveitado pelo técnico Zagalo no ano seguinte e aos poucos conseguiu se firmar no time titular. Depois de ter feito um excelente Campeonato Carioca em 1990, foi logo negociado com o Fluminense. Depois passou pelo Juventude e retornou ao clube em 1996, sem muito sucesso. Encerrou sua carreira jogando pelo Ceres, da 2ª Divisão do Campeonato Carioca.


JULINHO
Nome: Júlio César David dos Santos
Período: 2016
Posição: Lateral-direito
Jogos: 1 (1 d)
Gols: -
Vindo do Bonsucesso, Julinho jogou apenas uma vez pelo Bangu, durante a Copa Rio de 2016.


JÚLIO
Nome: Júlio Barbosa
Período: 1943
Posição: Ponta-direita
Jogos: 1 (1 d)
Gols: -
Júlio jogou apenas uma vez, na derrota para o Fluminense por 6 a 1 pelo Torneio Municipal de 1943.


JÚLIO
Nome: Júlio César Rodrigues
Período: 1972
Posição: Atacante
Jogos: 3 (1 v, 2 d)
Gols: -
Jogador dos juvenis, Júlio teve poucas chances entre os profissionais durante a temporada de 1972, entrava no segundo tempo, normalmente substituindo a Édson. Depois, foi morar em Brasília, atuando por times do Distrito Federal.


JÚLIO BATISTA
Nome: Júlio Batista Araújo Marques
Período: 2006
Posição: Meia-atacante
Jogos: 9 (3 v, 5 e, 1 d)
Gols: -
Na mesma época em que a Seleção Brasileira tinha um meia de nome Júlio Baptista, o Bangu também teve o seu “Júlio Batista”. Emprestado pelo Madureira, foi reserva durante toda a temporada de 2006, participando do Campeonato Carioca da 2ª Divisão e do Torneio Seletivo. Depois, foi jogar no Guarany (CE).


JÚLIO CÉSAR
Nome: Júlio César Alves Marinho
Período: 1980 a 1983
Posição: Lateral-direito
Jogos: 72 (37 v, 20 e, 15 d)
Gols: 1
Expulsões: 1
Vindo do Operário (MS), Júlio César logo barrou o antigo titular da lateral-direita, Ademir Batista. Mas quando o Bangu contratou Toninho Baiano, as chances de Júlio se escassearam e ele foi jogar no Rio Negro (AM). Encerrou a carreira atuando pelo Mixto (MT).


JÚLIO CÉSAR
Nome: Júlio César Coelho Moraes Júnior
Período: 2002 a 2003
Posição: Lateral-esquerdo
Jogos: 18 (6 v, 5 e, 7 d)
Gols: -
Revelado pelo próprio clube, o bom lateral Júlio César jogou pouco tempo entre os profissionais. Saiu ao término do Campeonato Carioca de 2003 para o América (RN). Tornou-se um dos melhores da posição no país na época em que atuou pelo Goiás e pelo Fluminense.


JÚLIO GALVÃO
Nome: Júlio César de Oliveira Galvão
Período: 1981 a 1986
Posição: Goleiro
Jogos: 43 (26 v, 10 e, 7 d)
Gols sofridos: 29
Vindo do Bonsucesso em 1981, Júlio Galvão conquistou logo no seu primeiro ano um recorde difícil de ser batido: passou 716 minutos sem sofrer gols em partidas do Campeonato Carioca. O recorde começou aos 15 minutos do 2º tempo de um jogo contra o Olaria, no qual Júlio Galvão levou um gol de pênalti, batido por Toninho. Depois disso, ficou com a meta inviolada nas vitórias por 2 a 0 sobre o Madureira, 2 a 0 sobre o mesmo Olaria, 2 a 0 sobre o Serrano, 0 a 0 com o Flamengo, 0 a 0 com o Campo Grande, 3 a 0 sobre o Fluminense e 0 a 0 com o Botafogo. Só foi sofrer outro gol aos 13 minutos do 2º tempo de um jogo contra o Americano. Mesmo com o recorde, Júlio Galvão sempre teve dificuldades para se firmar como titular da camisa 1 banguense, por isso, "esquentou" banco para nomes como Tobias, Tião, Toinho e Gilmar. Saiu do Bangu em 1986, retornando para o Bonsucesso.


JUNINHO ACEROLA
Nome: Lourismar Pereira Júnior
Período: 2008 a 2014
Posição: Meio-campo
Jogos: 26 (11 v, 6 e, 9 d)
Gols: 1
Trazido ao Bangu por empresários quando estava na Cabofriense, Juninho Acerola foi reserva durante o Campeonato Carioca da 2ª Divisão de 2008. Saiu após a conquista do título e em 2009 foi jogar no Olaria. Retornou a Moça Bonita em 2013, para a disputa da Copa Rio, mas continuou como uma das opções do banco de reservas. Tornou-se titular do meio-campo apenas em 2014, durante o Campeonato Carioca.


JÚNIOR
Nome: Sebastião Lúcio Romano Júnior
Período: 1998 a 2000
Posição: Zagueiro
Jogos: 40 (17 v, 11 e, 12 d)
Gols: 2
O zagueiro Júnior estreou no Bangu em 1998, depois foi jogar no Fluminense e no Madureira, voltando em 2000 para o Campeonato Carioca. No segundo semestre, em disputa do Campeonato Brasileiro da 2ª Divisão, atuou como lateral-direito, suprindo assim uma carência de bons jogadores naquela posição. Jamais foi expulso com a camisa alvirrubra.


JÚNIOR
Nome: Luís Alberto dos Santos Porto Júnior
Período: 2006 a 2010
Posição: Volante
Jogos: 22 (7 v, 6 e, 9 d)
Gols: -
O volante Júnior chegou ao clube em 2006 para disputar o Campeonato Carioca da 2ª Divisão. Do Bangu saiu para o Extrema (MG), em 2007, regressando à Moça Bonita em 2009 para a Copa Rio. Ficou até o término do Campeonato Carioca de 2010, sempre mostrando muita garra e determinação, o que compensava o fato de não um excelente jogador.


JÚNIOR
Nome: Luís Carlos Caetano de Azevedo Júnior
Período: 2012
Posição: Atacante
Jogos: 5 (2 v, 1 e, 2 d)
Gols: -
Emprestado pelo Botafogo, o atacante Júnior teve poucas chances durante a Copa Rio de 2012, sempre entrando no 2º tempo, quando as partidas já estavam terminando.


JÚNIOR
Nome: Antônio Augusto Ferreira Pinto Júnior
Período: 2015 a 2016
Posição: Volante
Jogos: 17 (6 v, 4 e, 7 d)
Gols: 2
Jogador experiente, com passagens pelo Vasco, América e Bonsucesso, o volante Júnior estava no Gonçalense (RJ) quando foi emprestado ao Bangu para a disputa da BTV Cup de 2015, no Vietnã, onde se sagrou campeão. Apesar de ostentar uma “barriguinha” saliente por baixo da camisa, corria o campo todo e mostrava empenho. Permaneceu no elenco para 2016.


JUSCELINO
Nome: Jucelino dos Anjos de Lima
Período: 2007
Posição: Atacante
Jogos: 5 (2 v, 3 d)
Gols: -
Reserva durante a disputa do Campeonato Carioca da 2ª Divisão em 2007, Juscelino pouco fez pelo Bangu. Depois, foi jogar no Volta Redonda, Joinville e Brasil (RS).



JUSTINO
Nome: Justino Fortes
Período: 1905 a 1911
Posição: Meio-campo
Jogos: 48 (32 v, 3 e, 13 d)
Gols: 1
Apesar de no início, o padeiro Justino preferisse sair para caçar com os amigos do que jogar futebol, com o tempo foi mudando de ideia e se tornou titular do 1º time banguense nas temporadas de 1905, 1907 e 1908. Grandalhão, o português impunha respeito no combate aos ataques adversários. Era especialista também na prova de salto em altura, conquistando diversos prêmios neste esporte. Em 1909, foi jogar no Sport Club Mangueira, estando em campo na famosa goleada que o time sofreu para o Botafogo por 24 a 0. Em abril de 1912, entretanto, Justino foi preso por ferir no rosto o italiano Pasquale Donatti, um ambulante que vendia frutas em Bangu.


JUVENTINO
Nome: Juventino Oliveira
Período: 1907 a 1913
Posição: Atacante
Jogos: 47 (27 v, 5 e, 15 d)
Gols: 10
Juventino começou jogando como atacante, mas na sua última temporada, em 1913, por necessidade, passou a ser o goleiro do time justamente por ser um jogador alto.

          
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.116
Vitórias 1.713
Empates 980
Derrotas 1.423
Gols Pró 7.267
Gols Contra 6.306
Saldo de Gols 961
Artilheiros
 
Ladislau 229
Moacir Bueno 202
Nívio 152
Menezes 138
Zizinho 124
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 97
Arturzinho 93
Marinho 83