Fundado em 17 de abril de 1904
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Notícias » Jogos

15/08/1926 - BANGU 2 x 1 VASCO

FICHA TÉCNICA
Competição:
Campeonato Carioca
Local:
Rua Ferrer
Árbitro:
Henrique Santos
Mattos, Luiz Antônio e Áureo; Zé Maria, Arnô e César; Christolino, Fausto, Bahiano, Ladislau e Plínio.
Nelson, Itália e Espanhol; Nesi, Claudionor e Arthur; Paschoal, Torterolli, Russinho, Tatu e Dininho.
No 2º tempo: Russinho, Fausto e Plínio.

. . . . . . . . . . . . . . .

Nunca a praça de esportes do Bangu apanhou uma enchente igual a de anteontem.

A assistência ao jogo entre o clube local e o Vasco foi formidável, não havendo um só lugar vago.

O Bangu pode registrar uma das mais sensacionais vitórias de sua gloriosa carreira, derrotando o forte conjunto do Vasco pelo significativo score de 2 x 1, em impressionante virada.

Foi merecida a vitória do Bangu, pois embora a partida tenha sido absolutamente equilibrada, é inegável que nos últimos momentos da pugna o seu quadro, ante a perspectiva de uma derrota, soube jogar com extraordinária energia, marcando os dois pontos que lhe garantiram a vitória.

Ambas as equipes jogaram muito bem, sendo justo salientar a atuação de Mattos, Áureo, Arnô e Christolino, do Bangu, e Nelson, Espanhol, Claudionor e Russinho, do Vasco.

Com a derrota sofrida pelo Vasco acham-se à frente do campeonato novamente empatados o Vasco, o Fluminense e o São Cristóvão.

Para a partida principal, as duas equipes apresentaram-se com a seguinte
organização:

Bangu: Mattos, Luiz Antônio e Áureo; Zé Maria, Arnô e César; Christolino, Fausto, Bahiano, Ladislau e Plínio.

Vasco: Nelson, Itália e Espanhol; Nesi, Claudionor e Arthur; Paschoal, Torterolli, Russinho, Tatu e Dininho.

O juiz foi o sr. Henrique Santos, do América, que atuou muito bem.

A saída foi do Vasco e a primeira carga perigosa foi feita pelo valente quinteto visitante, tendo Russinho chutado por cima da trave.

Os banguenses investiram pelo centro, verificando-se a primeira defesa de Nelson. O jogo torna-se equilibrado e sensacional, Claudionor faz boa tirada numa entrada de Plínio.

Os vascaínos organizaram cerrado ataque, intervindo Mattos por duas vezes.
Nova cargo dos visitantes não dá resultado, continuando o jogo muito disputado.

Num bom ataque dos visitantes, Arnô fez excelente tirada e pouco depois Tatu arrematou mal um passe de Russinho. Mattos praticou duas estupendas defesas.

Os banguenses puseram em perigo a cidadela de Nelson, sendo que Nesi e Claudionor portaram-se com bravura neste assédio. Os ataques banguenses nesta fase eram quase todos pela ala-esquerda, tendo Nelson aparado um forte tiro de Plínio. Duas lindas tiradas de Itália valeram-lhe muitas palmas da assistência, passando os do Vasco para a ofensiva. Houve depois uma scrimmage no gol vascaíno, salvando-o Claudionor. Um minuto depois, Nelson interveio numa carregada de Ladislau e logo em seguida mandou para córner um forte pelotaço de Bahiano.

Os últimos minutos da primeira fase foram favoráveis ao Vasco, terminando o primeiro tempo com o score de 0 x 0.

Iniciado o segundo tempo, o Bangu começou atacando fortemente sem resultado.
César pratica violento foul e tirado o free-kick, formou-se uma scrimmage da qual se aproveitou Russinho para, inteligentemente, marcar o gol do Vasco, saudado com formidável ovação pela assistência.

O Vasco anima-se, mas a defesa do Bangu está alerta.

A partida tornou-se ainda mais disputada. Nelson e Mattos praticaram ótimas defesas e, faltando dez minutos para finalizar a pugna, Fausto, emendando um centro de Christolino, em magnífico estilo, fez o 1º gol do Bangu.

A assistência vibrou num delírio e os visitantes continuaram atacando com firmeza. Christolino centrou novamente e a pelota, apanhada por Plínio, foi estremecer outra vez a rede de Nelson, com a conquista do 2º gol do Bangu. A assistência manifesta-se ruidosamente, saudando a formidável virada do Bangu.

Pouco depois, ouvia-se o apito final e tremulava vitorioso o pavilhão do grêmio suburbano, que havia derrotado o seu adversário pelo score de 2 x 1.

2º times - Bangu 1 x 6 Vasco.

     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.116
Vitórias 1.713
Empates 980
Derrotas 1.423
Gols Pró 7.267
Gols Contra 6.306
Saldo de Gols 961
Artilheiros
 
Ladislau 229
Moacir Bueno 202
Nívio 152
Menezes 138
Zizinho 124
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 97
Arturzinho 93
Marinho 83