Rio de Janeiro, quinta-feira, 21 de setembro de 2017 - 11h10min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Notícias » Jogos
Cachoeiro de Itapemirim 1º de janeiro de 1944


Fac-símile do jornal “Diário de Notícias”, destacando a excursão do Bangu ao Espírito Santo.

Às vésperas do ano novo de 1944, o jogador Moacir Bueno surpreendeu sua família. Anunciou que não iria passar a data festiva em casa. O jovem, de apenas 19 anos, iria “comemorar” a virada com os amigos. Mas não iria a nenhuma festa.

Junto com a delegação banguense, Moacir embarcou no dia 31 de dezembro de 1943, na estação Barão de Mauá, pelo trem que partia às 5h30 da manhã para Cachoeiro de Itapemirim, cidade do interior capixaba a 400 quilômetros do Rio de Janeiro.

Era lá que ele disputaria três amistosos no início de 1944 e que, com as rendas auferidas, garantiria o salário do mês. Numa época em que o departamento de futebol profissional dependia basicamente da bilheteria das partidas, entrar em campo era a única forma de cobrir as despesas com o elenco.

O Bangu levou 15 atletas, um massagista, um roupeiro, dois dirigentes, o técnico Zé Maria e um árbitro da Federação do Rio, para evitar ficar à mercê dos juízes capixabas. Mas nem precisava: a fragilidade dos adversários era enorme. O Estrela do Norte – bicampeão de Cachoeiro em 1942/1943 – não tinha como competir em igualdade de condições.

Ainda assim, aquele 1º de janeiro de 1944, um sábado, foi de festa para o município de 72 mil habitantes: “Enorme público assistiu a estreia do Bangu nesta cidade” – contou o Jornal dos Sports. Em campo, os locais foram esmagados por 8 a 2. Moacir Bueno fez valer a viagem e marcou dois gols.

Como precisava faturar, o Bangu entrou em campo também no dia 2, domingo. Cansados, os jogadores não passaram de um 0 a 0 com um Selecionado de Cachoeiro. Na terça-feira à noite, dia 4, uma revanche pedida pelo Estrela do Norte terminou com outra vitória alvirrubra, desta vez por “modestos” 3 a 1. Era hora, então, de arrumar as malas e pegar o trem rumo a Vitória. Na capital capixaba, o time ainda disputaria outros dois amistosos, antes de voltar ao Rio.


     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.133
Vitórias 1.728
Empates 979
Derrotas 1.426
Gols Pró 7.305
Gols Contra 6.332
Saldo de Gols 973
Artilheiros
 
Ladislau 231
Moacir Bueno 203
Nívio 152
Menezes 137
Zizinho 125
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 98
Arturzinho 93
Marinho 83