Rio de Janeiro, sexta-feira, 24 de novembro de 2017 - 17h58min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Notícias » Jogos

06/08/1960 - BANGU 2 x 0 KILMARNOCK (ESCÓCIA)

FICHA TÉCNICA
Competição:
Torneio Internacional de Nova York
Local:
Estádio Polo Grounds (EUA)
Árbitro:
James McLean
Público:
25.440
Ubirajara, Joel e Darci Faria; Zózimo, Ananias e Nilton Santos; Correia, Zé Maria, Décio Esteves, Valter e Beto.
Técnico: Tim
Jimmy Brown, Jimmy Richmond e Matt Watson; Frak Beattie, Bill Toner e Bobby Kennedy; H. Brown, Jackie McInally, Vernon Wentzel, Bert Black e Billy Muir.
Bangu 1 x 0: Valter, aos 3min do 1º tempo
Bangu 2 x 0: Valter, aos 42min do 2º tempo

. . . . . . . . . . . . . . .

Sábado, 6 de agosto de 1960...
Fo
nte: Carlos Molinari

 
 

Exatas 25.440 norte-americanos pagaram ingresso nas bilheterias do Polo Grounds para presenciar a final da "International Soccer League", o Campeonato Mundial Interclubes instituído por Bill Cox.

A finalíssima reunia o Bangu, vice-campeão carioca de 1959, e o Kilmarnock, vice-campeão escocês de 1959. Duas equipes, portanto, que não admitiam outro vice. Curiosamente, a campanha de ambas era idêntica: quatro vitórias e um empate. Os jogos do Bangu já tivemos oportunidade de acompanhar nesta série. O Kilmarnock, time azul e branco da cidade de mesmo nome, venceu o Burnley (Inglaterra) por 2 a 0; venceu o Bayern Munchen (Alemanha) por 3 a 1; venceu o Glenavon (Irlanda do Norte) por 2 a 0; empatou com o Nice (França) em 1 a 1; e por fim, ganhou o New York Americans (EUA) por 3 a 1.

 
 

A organização do torneio publicou uma revista, espécie de programa oficial da decisão, ricamente ilustrada. Na capa, o objeto do desejo das duas equipes: a "American Challenge Cup" - a taça que iria parar nas mãos do capitão.

O goleiro Ubirajara lembrou posteriormente o clima que antecedia àquela final:

“Nós fomos jogar um torneio lá em Nova York, em 1960, fomos até campeões e nós fomos assistir o jogo do adversário nosso. Voltamos para o hotel, Tim chegou e falou assim: ‘Eu só perco esse jogo se você tomar frango, se não, não tem jeito’”

Pelo visto, o técnico Tim não levava o Kilmarnock muito à sério e logo traçou a estratégia para derrotar o adversário, segundo explica Ubirajara:

“Tim falou: ‘E nós vamos ganhar o jogo sabe como? Valter!’”.

Ganhar o jogo através de Valter era uma das teorias mais improváveis, afinal, durante todo o Torneio de Nova York, Valter não tinha feito um único gol, mas Tim tinha uma idéia imbatível:

“O Correia vai fazer uma diagonal, Valter vai correr pelas costas, a bola vai ser lançada pelo Beto para a área, Valter vai entrar por trás da zaga e fazer o gol” – segundo o goleiro Ubirajara, essa era a estratégia para ser campeão.

Em campo, ela funcionou perfeitamente logo aos 3 minutos, só que o passe, ao invés de ser de Beto, foi de Décio Esteves. Valter, a 10 metros do goleiro Jimmy Brown, marcou 1 a 0.

O gol deu enorme tranqüilidade ao Bangu, que manteve toda a cautela durante o restante do jogo, segurando o placar e impedindo os avanços do Kilmarnock.

Só no finalzinho, quando os escoceses cansaram, o Bangu voltou a utilizar a tática de Tim. Novamente Valter foi lançado e novamente marcou o gol. Eram decorridos 42 minutos do segundo tempo e um chute longo, a 25 metros, selou a vitória banguense, que dava o título mundial aos sul-americanos.

O The New York Times, em reportagem muito feliz, disse que: “Com a vitória, o Bangu abrilhantou consideravelmente o prestígio do Brasil com uma força do futebol, já que a seleção nacional ganhou o título mundial há dois anos, na Copa da Suécia”.

No apito final, uma cena rara. Os jogadores do Kilmarnock carregaram em triunfo o capitão Décio Esteves, mostrando que reconheciam os banguenses como verdadeiros campeões.

 
 
Técnico Tim com a taça de campeão

Tim correu para o centro do campo e encontrou Ubirajara:

“Viu? Você não tomou frango, nós ganhamos o jogo!”.



Os gols

Bangu 1 a 0 – 3 minutos do 1º tempo – A jogada armada por Tim funciona. Valter passa por trás da zaga, recebe o passe de Décio Esteves e fica frente a frente ao goleiro Jimmy Brown. Com um leve toque, abre a contagem para o Bangu.

Bangu 2 a 0 – 42 minutos do 2º tempo – Desta vez, Valter recebe a bola próximo à entrada da área. Ele chuta forte, a bola desvia em Bill Toner e sobe, fugindo do alcance do goleiro Jimmy Brown. Era o gol do título.

     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.116
Vitórias 1.713
Empates 980
Derrotas 1.423
Gols Pró 7.267
Gols Contra 6.306
Saldo de Gols 961
Artilheiros
 
Ladislau 229
Moacir Bueno 202
Nívio 152
Menezes 138
Zizinho 124
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 97
Arturzinho 93
Marinho 83