Rio de Janeiro, quinta-feira, 21 de setembro de 2017 - 10h50min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Notícias » Jogos

10/02/1985 - BANGU 4 x 1 DESPORTIVA (ES)

FICHA TÉCNICA
Competição:
Taça de Ouro - Grupo D - Turno
Local:
Estádio Proletário Guilherme da Silveira Filho
Árbitro:
Luis Carlos Antunes, auxiliado por Antônio Carlos Saraiva e Reinaldo Teixeira
Gilmar; Perivaldo (Delacir), Cardoso, Oliveira e Márcio; Israel, Pingo (Pedrinho Gaúcho) e Mário; Marinho, Fernando Macaé e Ado
Técnico: Moisés
 
Rogério; Jacimar, Gabriel, Serjão e Vicente Paixão; Japonês, Luís Carlos (Lúcio) e Naldo; Edu, Dé e Paulistinha
Bangu 1 x 0: Fernando Macaé, aos 43min do 1º tempo
Bangu 2 x 0: Marinho, aos 3min do 2º tempo
Bangu 3 x 0: Marinho, aos 7min do 2º tempo
Bangu 4 x 0: Marinho, aos 25min do 2º tempo
Bangu 4 x 1: Paulistinha (pênalti), aos 34min do 2º tempo

. . . . . . . . . . . . . . .

Bangu arrasa: 4 a 1
Fonte: Jornal dos Sports

Em grande tarde do ponteiro Marinho, que fez três gols e deu o passe para outro, o Bangu não encontrou difilculdades para golear a Desportiva Ferroviária por 4 a 1, ontem, no Estádio Proletário. Líder do Grupo D, com dez pontos, a equipe de Moça Bonita realizou a melhor exibição na Taça de Ouro, este ano. Antes da partida, a banda do Bangu homenageou o presidente do conselho deliberativo do clube, Castor de Andrade, que faz anos amanhã. Os torcedores levaram muitas bolas de gás e aplaudiram o dirigente.

O forte calor foi decisivo para que o Bangu não fosse uma equipe muito agressiva no primeiro tempo. Sem velocidade e cadenciando o jogo, o time de Moça Bonita insistia nas jogadas individuais. Mesmo assim, teve inúmeras oportunidades de marcar.

Logo no início da partida, o apoiador Mário, cobrando falta da entrada da área, acertou um belo chute, que saiu raspando o travessão. Logo depois, o ponteiro marinho foi lançado pela esquerda, invadiu livre, e deu um leve toque tentando encobrir o goleiro Rogério. Sem êxito. Rogério defendeu sem dificuldades.

Sempre perigoso no ataque, o Bangu insistia com seus ponteiros. Primeiro, Marinho teve outra boa oportunidade de abrir o marcador, mas Rogério praticou boa defesa, mandando para córner. Posteriormente coube a Ado uma cabeçada colocada, que encobriu o golerio e foi salva em cima da linha por Japonês. Finalmente, quando poucos acreditavam no gol nesta etapa, Marinho roubou uma bola praticamente perdida do zagueiro Vicente Paixão e centrou na medida para Macaé marcar, de cabeça, aos 43 minutos.

Marinho Magnífico

No segundo tempo, o Bangu mudou radicalmente. Com a entrada de Pedrinho Gaúcho no lugar de Pingo e a conseqüente passagem de Marinho para o meio-campo, o time banguense cresceu em campo e transformou um vitória magra numa goleada incontestável.

Jogando à base de velocidade, e sempre procurando jogadas com o ponteiro Ado e através de marinho, o Bangu foi marcando gols. Logo aos 3 minutos, Marinho fez 2 a 0 de cabeça. Quatro minutos depois, novamente Marinho, marcou o terceiro. Finalmente, aos 25, o ponteiro voltaria a marcar. A Desportiva diminuiu, aos 34 minutos, através de um pênalti cobrado por Paulistinha.


Atuações


GILMAR - Sem muito trabalho na partida, limitou-se a defender chutes esporádicos.
PERIVALDO - Sem apresentar o futebol eficiente das vezes anteriores, procurou compensar pela garra. Sentiu e foi substituído no intervalo por DELACIR que limitou-se a defenser.
CARDODO - Superou o início nervoso e a expectativa da torcida. Foi perfeito nas bolas altas e não comprometeu no primeiro combate.
OLIVEIRA - Novamente, o melhor da defesa. Firme e com muita personalidade, demonstrou que o Bangu acertou na sua contratação.
MÁRCIO - Bem tanto pela direita quanto pela esquerda. Sua única falha restringiu-se ao apoio.
ISRAEL - Protegeu bem a zaga, mas esteve muito dispersivo na armação das jogadas. Errou muitos passes.
PINGO - Não foi o mesmo bom armador das partidas anteriores. Pareceu estar demasiadamente preocupado com a marcação de um meio-campo que não existiu. Entrou PEDRINHO GAÚCHO que atuou muito bem.
MÁRIO - Muita disposição. Inteligente, armou e lançou com precisão. O melhor do setor.
MARINHO - O melhor jogador em campo, disparado. Fez três gols e o passe para o outro, de Fernando Macaé.
FERNANDO MACAÉ - Subindo de produção a cada partida. Um belo gol.
ADO - Outro destaque da partida

     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.133
Vitórias 1.728
Empates 979
Derrotas 1.426
Gols Pró 7.305
Gols Contra 6.332
Saldo de Gols 973
Artilheiros
 
Ladislau 231
Moacir Bueno 203
Nívio 152
Menezes 137
Zizinho 125
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 98
Arturzinho 93
Marinho 83