Rio de Janeiro, sexta-feira, 24 de novembro de 2017 - 18h11min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Notícias » Jogos

14/07/1985 - BANGU 1 x 1 MIXTO (MT)

FICHA TÉCNICA
Competição:
Taça de Ouro - 2ª Fase - Returno
Local:
Estádio Proletário Guilherme da Silveira Filho
Renda:
Cr$ 37.100.000,00
Público:
3.710 pagantes
Árbitro:
Romualdo Arpi Filho, auxiliado por Joel Teixeira e Edmundo Filho
Gilmar, Márcio, Jair, Cardoso e Baby; Israel, Lulinha (Pingo) e Mário; Marinho, João Cláudio e Ado
Técnico: Moisés
Nélson; Suemar, Dede, Miro e Vicente; Cláudio Barbosa, Luisinho e Marcinho; Gílson Bonfim, Ricardo (Humberto) e Rodrigues
Bangu 0 x 1: Gílson Bonfim, aos 36min do 1º tempo
Bangu 1 x 1: Pingo, aos 12min do 2º tempo

. . . . . . . . . . . . . . .

Time de Moisés não vence o Mixto, mesmo com o apoio da torcida
Fonte: Jornal dos Sports

Mais uma vez ficou provado que o Bangu, em seu campo e perto de sua torcida, não consegue se sair bem. E o empate de 1 a 1, ontem, no Estádio Guilherme da Silveira, com o Mixto, refletiu o descontrole emocional de um time que não resta dúvida ser o favorito para o primeiro lugar no seu grupo, mas que não consegue vencer a impaciente e exigente - porém pequena - torcida que tem.

Bem que o Bangu merecia esse 1 a 1, embora isso não tenha lhe tirado a liderança isolada do grupo, graças ao empate de 2 a 2 entre Inter e Vasco. Mas também não resta dúvida de que se tivesse vencido ontem, o Bangu estaria muito mais perto da classificação. E, mais do que isso: João Cláudio, sua revelação, não conseguiu render nem a metade do que normalmente rende quando entra no decorrer dos jogos. E Marinho, o principal jogador da equipe, ficou longe daquele jogador.que todos estão acostumados a ver e elogiar.

O jogo, em si, teve o domínio territorial do Bangu que, entre outras coisas, teve uma bola na trave a seu favor. Mas a surpresa foi o Mixto, que saiu na frente, gol marcado por Gílson Bonfim, de pênalti, aos 36 minutos, e se trancou na defesa. O Bangu só conseguiu descontar na segunda etapa, através de Pingo. 0 mesmo Pingo que havia, sido sacado do time para que Moisés desse vez ao misterioso João Cláudio - três jogos e quatro gols até ontem -, mas que, jogando de início, não conseguiu render o que era esperado.

De qualquer maneira o time de Moisés, em que pese a substituição de Pingo por Lulinha, ainda conseguiu criar algo de positivo, embora essa substituição não tenha sido a mais acertada. Resta ao Bangu, agora, vencer o Vasco, quarta- feira, e torcer por um tropeço do Inter diante do Mixto que é o lanterna do grupo.


Moisés mantém João Cláudio na equipe

Embora Pingo tenha entrado e feito o gol de empate contra o Mixto, o tecnico Moisés disse que vai manter o time que começou o jogo de ontem, com João Cláudio no comando do ataque, para a partida contra o vasco, quarta-feira, no Estádio Mário Filho, quando o Bangu, dependendo do resultado de Mixto x Inter, poderá assegurar sua classificação, desde que vença o Vasco.

Depois do jogo de ontem. Moisés elogiou sua equipe e disse que o, time do Bangu perdeu muitas oportunidades de marcar. O técnico não comentou a substituição de Lulinha; por Pingo, dizendo apenas que não vai alterar o time que começou o jogo de ontem:

- O Pingo mostrou que é um jogador útil ao Bangu, mas contra o Vasco, não pretendo alterar a equipe. Vai jogar o time que começou a partida de hoje (ontem).

O técnico, porém, criticou o estado do gramado do Estádio Guilherme da Silveira, que na sua opinião tinha que estar "um tapete".

- O Bangu ficou 34 dias fora seu usar seu campo e a recomendação que eu dei era de poupar o gramado. Infelizmente, isso não aconteceu. O gramado está péssimo e atrapalhou um melhor futebol da equipe. Se não fosse isso, o time poderia ter conseguido a vitória.

Castor de Andrade, chateado com o empate, não quis nem dizer quanto seria o bicho pelo empate de ontem, afirmando que somente hoje estipularia o valor da gratificação. Mas segundo o presidente do clube, Rui Esteves da Dores, o prêmio será de Cr$ 350 mil. Hoje, pela manhã, haverá treino físico para quem não jogou ou atuou só meio-tempo e amanhã, à tarde, haverá recreação, seguida de concentração.


Atuações:

BANGU - Não foi uma atuação brilhante da equipe do Bangu na Tarde de ontem em Moça Bonita. Paradoxalmente, se sentiu acanhado em seu campo e se limitou a cruzamentos em chuveirinho para a área, para um centroavante sem muita inspiração e lento.

Na defesa, o central Jair sobressaiu pela sobriedade e raça. Os laterais Márcio e Baby apoiaram seguidamente o ataque mas não foram precisos como de costume nos cruzamentos. E enquanto o goleiro Gilmar mostrou segurança nas raras vezes em que foi exigido, Cardoso revelou-se um zagueiro inseguro e fraco no confronto direto.

O meio-campo apresentou o talento habitual de Israel, que procurou organizar invariavelmente as jogadas da equipe, ao lado de Lulinha, demonstrando a regularidade costumeira. Já Mário não reeditou suas melhores atuações, mostrando-se apático em boa parte da partida, o que não aconteceu com Pingo, que entrou no segundo tempo e marcou um belo gol, em lance de oportunismo.

Ado foi o grande nome do ataque e da partida, com dribles desconcertantes e muita habilidade. Marinho, por sua vez, não realizou nenhuma jogada, ao passo que João Cláudio abusou de perder gols, frustando a torcida, que esperava ter encontrado um novo artilheiro para a equipe.

     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.116
Vitórias 1.713
Empates 980
Derrotas 1.423
Gols Pró 7.267
Gols Contra 6.306
Saldo de Gols 961
Artilheiros
 
Ladislau 229
Moacir Bueno 202
Nívio 152
Menezes 138
Zizinho 124
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 97
Arturzinho 93
Marinho 83