Rio de Janeiro, terça-feira, 26 de setembro de 2017 - 04h11min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Notícias » Jogos
BANGU 1 x 1 VILLA NOVA-MG
FICHA TÉCNICA - Súmula - Boletim financeiro
Competição:
Campeonato Brasileiro Série D (1ª Fase - Grupo A13 - 6ª rodada)
Local:
Estádio Proletário Guilherme da Silveira Filho (Moça Bonita), em Bangu (RJ)
Data-Hora:
Domingo, 25/06/2017 - 18h
Renda:
R$ 11.000,00
Público:
900 pagantes (990 presentes)
Árbitro:
Alisson Sidnei Furtado (TO)
Auxiliares:
Silbert Faria Sisquim (RJ) e Thiago Rosa de Oliveira (RJ)
Jefferson; Magno Nunes, Cleidson, Anderson Penna e Guilherme; William, Hygor Guimarães (Luciano 29'/1°T), Raphael Augusto, Léo Bahia (Marlon - intervalo) e Rogerinho (Almir 20'/2°T); Daniel Bueno.
Técnico: Roberto Fernandes.
 
Renan; Nequinha, Otávio, Rafael Freitas e Marcelo; Elias, Paulo Vitor e Bruno Moreno; Carrara (Luis Mário 48'/2°T), Douglas e Jhonatan (Felipinho 34'/2°T).
Técnico: Ito Roque.
Magno Nunes, William e Raphael Augusto (Bangu); Jhonatan (Villa Nova)
-
Bangu 0 x 1: Rafael Freitas, aos 12min do 1º tempo
Bangu 1 x 1: Marlon, aos 20min do 2º tempo
. . . . . . . . . . . . . . .
Bangu só empata com Villa Nova (MG) e está eliminado da Série D do Brasileiro
Fonte: Redação FutRio
Time entrou em campo precisando necessariamente vencer para avançar

Não deu para o Bangu. A equipe entrou em campo neste domingo (25) pressionado pela necessidade de vencer para continuar na Série D do Campeonato Brasileiro. Não foi o que aconteceu: de maneira traumática, o Alvirrubro só empatou com o Villa Nova (MG) em Moça Bonita e está eliminado da competição. Com a vitória da Desportiva (ES) sobre a Portuguesa (SP), o time da Zona Oeste ficou a apenas um gol de avançar, mas acabou mesmo ficando pelo caminho, terminando com a terceira colocação, empatado com a Tiva, mas levando desvantagem no saldo de gols (zero contra -1).

Os gols do 1 a 1 deste domingo foram marcados por Rafael Freitas, para o Villa, e Marlon, para o Bangu. A partida também ficou marcada por muitas reclamações contra a arbitragem do goiano Alisson Furtado e pelo clima hostil que ficou após o apito final, com protestos de torcedores e uma grande frustração pelo mau resultado.


Villa abre placar, mas gol da Tiva ajuda

O Bangu começou nervoso no jogo. A equipe não criava e permitia que Villa Nova fizesse seu jogo. Superior, os visitantes abriram o placar logo aos 12 minutos da etapa inicial, com Rafael Freitas. Numa cobrança de escanteio, Bruno Moreno levantou a bola na grande área e o zagueiro mineiro cabeceou na primeira trave, no contrapé de Jefferson, marcando 1 a 0 para os mineiros. A missão, para o time da casa, era simples: virar o jogo para ter chances de classificação.

Em Cariacica, o resultado de Desportiva (ES) x Portuguesa (SP) ajudava, já que os capixabas ganhavam por 1 a 0, o que daria o Banguzão a classificação com uma vitória simples. Apesar isso, o Alvirrubro da Zona Oeste era pouco criativo e quase não ameaçava o rival. Errando bastante, o time buscava lançamentos na grande área, sem sucesso. Uma ligeira melhora aconteceu no final do primeiro tempo, mas a situação ficou mais difícil quando o time perdeu Hygor, lesionado, dando lugar a Luciano.

Quando o segundo tempo começou, o Bangu deu continuidade à toada dos últimos instantes da etapa inicial e começou pressionando. A torcida entendeu o recado e jogou junto. Depois de muitos minutos de pressão de "bumba-meu-boi" do Villa, veio o gol, aos 20 minutos. Após cruzamento na área, feito por Luciano, Marlon subiu mais que a defesa e testou para o fundo das redes.

A festa em Moça Bonita foi tão grande que o jogo chegou a ser paralisado por alguns instantes por conta de sinalizadores nas arquibancadas. Foi quando começou a entrar em cena o árbitro Alisson Furtado. Marcando poucas faltas, ele deixou o jogo fluir com alguma naturalidade, mas acabaria pecando na reposição do tempo. Antes disso, o Bangu colocou Almir em campo, para alegria da torcida. Àquela altura, bastava um gol para que o Alvirrubro se classificasse, já que a vitória da Tiva sobre a Lusa se mantinha.


Bangu pára em Renan; lágrimas no fim

Com Almir em campo, o Bangu encurralou o Villa, mas as finalizações ainda não saíam. O Villa Nova gastou o tempo, gastou substituições... E quando a plaquinha subiu, aos 45 minutos, apenas quatro minutos de acréscimo foram dados. Antes desorganizado, o Alvirrubro agora ia para cima, mas sem ser efetivo. Lançando bolas na área, o Bangu esteve perto do gol numa cabeçada de Daniel Bueno, que Renan salvou no ângulo.

Na chance mais clara, aos 47 minutos, Luciano aproveitou cruzamento da esquerda e chutou forte, mas parou outra vez no goleiro Renan, que salvou o Villa Nova. Depois desta defesa, o goleiro ainda ficou no chão por algum tempo, mas só um minuto de acréscimo foi adicionado. Quando veio o apito final, sobraram as lágrimas para Anderson Penna e Guilherme, que deixaram o gramado soluçando, consolados pelos membros da comissão técnica banguense.

Ficou também a indignação do técnico Roberto Fernandes, que invadiu o gramado para tirar satisfações com a arbitragem logo depois do fim da partida. Jogadores que não lamentavam a derrota também aproveitaram o momento para cercar os juízes. Três torcedores ainda invadiram o gramado, mas foram contidos antes de chegarem ao meio-campo. Até bombas explodiram na direção do campo e o quarteto de árbitros foi para os vestiários sob uma chuva de copos atirados pelos torcedores.

Fora da Série D do Campeonato Brasileiro, só resta agora uma competição para o Bangu em 2017: a Copa Rio. A equipe começa sua trajetória diante do Serrano, no próximo dia 12.

. . . . . . . . . . . . . . .

Fotos do jogo
 
Foto: Emerson Pereira (BAC)
 
 
Foto: Emerson Pereira (BAC)
 
 
Foto: Emerson Pereira (BAC)
 
 
Foto: Emerson Pereira (BAC)
 
 
     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.133
Vitórias 1.728
Empates 979
Derrotas 1.426
Gols Pró 7.305
Gols Contra 6.332
Saldo de Gols 973
Artilheiros
 
Ladislau 231
Moacir Bueno 203
Nívio 152
Menezes 137
Zizinho 125
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 98
Arturzinho 93
Marinho 83