Rio de Janeiro, sexta-feira, 26 de maio de 2017 - 23h15min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informa��o » Por onde anda?
MÁRCIO NUNES, ex-jogador do Bangu
14/07/08
 

Um homem magoado

Amigos, uma das colunas "Por onde anda" que eu mais tencionava escrever era com Márcio Nunes. Com certeza, o atleta que teve a carreira mais dramática da história do Bangu. Atualmente, Márcio empresaria dois jogadores e por isso, foi fácil encontrá-lo em Moça Bonita. Aos 45 anos, este carioca tem muito para contar.

Surgiu no clube em 1982, aos 19 anos, quando João Francisco resolveu puxá-lo para os profissionais. Atuou até 1984, quando foi emprestado ao Bonsucesso e voltou justamente no ano da graça de 1985.

O lateral-direito participou de 188 partidas pelo Bangu, com 88v, 62e, 38d e marcou dois gols - ambos no Campeonato Brasileiro de 1985, contra o Brasília e o Villa Nova/MG. "Foram gols fundamentais para o time chegar às finais" - exagera Márcio Nunes.

Depois de perder a final para o Coritiba, a vida de Márcio sofreu um duro golpe. Em agosto de 1985, numa partida contra o Flamengo, no Maracanã, o lateral atingiu violentamente o ídolo maior deles - Zico, e a partir daí sua vida virou um inferno. "No início eu me perguntava por que eu fui fazer aquela falta, por que eu fui escolhido para ser crucificado assim? Depois, percebi que continuava o mesmo homem, honesto, digno, pai de família".

Curiosamente, no dia primeiro de maio de 1988, a carreira de Márcio seria terrivelmente abreviada por uma outra entrada dura. Numa partida contra o Vasco, no mesmo Maracanã, o zagueiro Fernando acertou em cheio o joelho de Márcio. Apesar de todos os esforços, cirurgia, fisioterapia, musculação, o lateral nunca mais pôde jogar futebol. "Não acho que ele tenha tido a intenção. O fato é que depois da contusão, senti que faltou apoio do Bangu na época em que eu mais precisei".

Aposentado aos 25 anos, Márcio Nunes guarda até hoje uma mágoa dos fatos. Das arquibancadas de Moça Bonita, o histórico lateral-direito comenta: "O Bangu já está decadente. Eu vivi uma época em que tudo era valorizado, tínhamos dirigentes profissionais".

Carlos Molinari
Pesquisador da história do Bangu Atlético Clube.
     
Livros
 
Estatísticas 2017
 
Jogos 13
Vitórias 3
Empates 3
Derrotas 7
Gols Pró 12
Gols Contra 23
Saldo de Gols -11
Aproveitamento 31%
Artilheiros 2017
 
Loco Abreu 3
Raphael Augusto 3
Leandro Chaves 1
João Guilherme 1
Guilherme 1
Carlinhos 1
Anderson Penna 1
Hygor Guimarães 1