Rio de Janeiro, terça-feira, 26 de setembro de 2017 - 04h27min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informa��o » Por onde anda?
EDUARDO GAÚCHO, ex-jogador do Bangu
01/09/08
 

Um treinador à espera de um convite

O zagueiro Eduardo Gaúcho, hoje com 46 anos, jogou no Bangu entre 1989 e 1990. Uma outra época, época de transição entre os grandes times da década de 80 e o início do declínio dos anos 90, mas ainda assim, o clube vivia momentos melhores do que o atual.

Lídio Eduardo Pereira da Silva, realmente é gaúcho, nascido em Pelotas, e quando veio para o alvirrubro, jogava no time da sua cidade natal. Aliás, quando saiu do Bangu, voltou para o E.C. Pelotas, em 1991. Em Moça Bonita, Eduardo fez 30 jogos (com 15 vitórias, 7 empates e 8 derrotas), o zagueiro não chegou a marcar gols, mas também não precisava, sua função era evitá-los.

Remanescente de uma época farta, Eduardo Gaúcho teve como compromisso logo que chegou no Bangu uma excursão à Europa (aliás, a última viagem do clube ao Velho Continente). Sortudo, quando iria retornar ao Brasil, o zagueiro acabou chegando por último ao guichê e, como não havia mais passagens e todos os vôos estavam lotados, ficou "compulsoriamente" mais uma semana rodando por Roma.

Eduardo lembra do Torneio de Kiev, na Ucrânia, em 1989, quando o clube derrotou o Dínamo e chegou na final contra o Fluminense. "Foi um grande jogo aquele contra o Dínamo de Kiev, meu melhor pelo Bangu. Empatamos no tempo normal e ganhamos nos pênaltis, foi uma grande partida, não só minha, como de toda a defesa. Com destaque para o Palmieri, que pegou tudo".

Como é impossível passar por Moça Bonita e não deixar amigos, Eduardo Gaúcho faz uma grande lista de jogadores que guarda até hoje na lembrança com carinho: Palmieri, Marinho, Gilson, Wagner Pepeta, goleiro Wagner, Julinho, Joãozinho, goleiro Eduardo, Arturzinho, Carlito, Denílson, Robinho, Macula, além do falecido técnico Didi e o massagista Martim.

Trabalhando como técnico de futebol no Rio Grande do Sul - seu último clube foi o Farroupilha -, Eduardo aguarda novas propostas para voltar ao comando de algum time. Lá de Pelotas, ele observa o momento atual do Bangu: "Acompanho à distância a situação e torço para que ele volte a ser forte como era na época que cheguei por aí. Hoje, é claro, sem a liderança de Castor de Andrade, mas como organização é possível superar momentos difíceis".

Carlos Molinari
Pesquisador da história do Bangu Atlético Clube.
     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.133
Vitórias 1.728
Empates 979
Derrotas 1.426
Gols Pró 7.305
Gols Contra 6.332
Saldo de Gols 973
Artilheiros
 
Ladislau 231
Moacir Bueno 203
Nívio 152
Menezes 137
Zizinho 125
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 98
Arturzinho 93
Marinho 83