Rio de Janeiro, terça-feira, 26 de setembro de 2017 - 04h16min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informa��o » Por onde anda?
MARCELO ARAÚJO, ex-jogador do Bangu
03/01/11
 

Com saudades do "glamour" dos anos 80

Marcelo Gonçalves Domingos Araújo, ex-lateral-direito, hoje com 44 anos é o personagem do Por Onde Anda desta semana. Poucos irão lembrar da passagem de Marcelo Araújo pelo Bangu, até porque ele fez poucos jogos entre os profissionais (no total, 22 partidas, com 8 vitórias, 9 empates e 5 derrotas) entre 1986 e 1987, mas há um fato que com certeza, o torcedor irá se recordar.

Marcelo Araújo era irmão gêmeo do goleiro Alexandre, titular dos Juniores e uma grande promessa para substituir Gilmar. No entanto, no domingo de Carnaval de 1987, um acidente de carro vitimou o goleiro, em Jacarepaguá, quando tinha apenas 20 anos.

A carreira de Marcelo Araújo começou nas categorias de base do próprio clube, em 1983 e três anos depois já atuava entre os profissionais, tanto na lateral-direita quanto na zaga. Fez sua melhor partida no Campeonato Brasileiro da 1ª Divisão em 1986, quando foi o destaque da partida em que o Bangu bateu o Sport Recife, na Ilha do Retiro, por 1 a 0. "Fui eleito inclusive pelo Dr. Castor como o melhor campo" - afirma, orgulhoso.

Com a morte do irmão gêmeo, Marcelo teve que contar com o apoio da família para continuar no futebol. "Eu olhava os outros goleiros treinando e não via meu irmão, era algo que eu não suportava, as lembranças eram muitas". Por isso, ficou no clube somente até o final da temporada de 1987, mudando de ares em 1988, quando foi atuar no América.

O lateral jogou também na Cabofriense, no Avaí, no Tupi, em times gregos, portugueses, indianos, até encerrar a carreira no Santa Cruz. Hoje é treinador do Platinum Stars, da África do Sul. No entanto, sempre quando vem passar férias no Brasil, Marcelo relembra dos bons anos que viveu em Bangu.

"Era uma família. Meus melhores amigos eram o Ado, o Gilmar, o Evandro, o Marinho e o Marcelinho".

De memória privilegiada, Marcelo Araújo não se esquece de mencionar todos os seus ex-treinadores no clube: Paulo César Carpeggiani, Ananias, Jorge Ferreira e Antônio Leone. Tantas lembranças fazem com que surja uma inevitável comparação, até mesmo desleal, a do Bangu dos anos 80 com o Bangu de hoje em dia.

"Às vezes passo em Moça Bonita, entro nas dependências, e o filme daquela época passa em minha mente. Fico sentado na social e me desligo do presente por alguns minutos e quando volto à realidade a tristeza é inevitável. Aqueles anos eram de 'glamour', torcida lotando o estádio, as vitórias, o som da bandinha, o carnaval, o assédio da mídia e  dos torcedores. É duro constatar a realidade atual do clube".

Carlos Molinari
     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.133
Vitórias 1.728
Empates 979
Derrotas 1.426
Gols Pró 7.305
Gols Contra 6.332
Saldo de Gols 973
Artilheiros
 
Ladislau 231
Moacir Bueno 203
Nívio 152
Menezes 137
Zizinho 125
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 98
Arturzinho 93
Marinho 83