Rio de Janeiro, segunda-feira, 24 de julho de 2017 - 21h50min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Reportagens

O TÉCNICO QUE GOSTA DE SUAR A CAMISA

Tita comanda o líder Bangu

Suar a camisa sempre foi uma das virtudes de Milton Queiroz da Paixão, o Tita, enquanto vestiu as camisas de Flamengo, Vasco, Grêmio e outras grandes equipes pelo mundo afora. Nada mais natural que incorporasse a característica em seus comandados. É o que vem acontecendo até agora no Estadual com a garotada do Bangu, que com as vitórias sobre o Botafogo e o Madureira divide a liderança com o Flamengo.

Como jogador, Tita já deu volta olímpica em estaduais pelo Flamengo no tri de 1978-79-79 e em 1981 e no Vasco em 1987. Como treinador, foi quinto no Estadual de 2000 pelo Americano e assumiu o Vasco na decisão de 2000, em que o Flamengo sagrou-se bicampeão. Pelas experiências que passou, Tita, aos 44 anos, fala com reservas de sua equipe.

- É muito prematuro qualquer comentário. Foram só duas rodadas, ainda tem muita água para rolar, teremos uma partida difícil contra o Fluminense. O que posso dizer é que o time é unido e aplicado. Ataca na hora certa e sabe marcar ao se defender.

O técnico procura sempre as palavras certas para evitar euforia num elenco com média de idade de 22 anos e poucos jogadores experientes - o mais velho, o apoiador Renatinho, de 28 anos, só agora foi contratado. A maioria vem das divisões de base. A polivalência da qual não gostava muito quando jogador Tita vê em China e Júlio César, que atuam no meio-campo e nas laterais.

Tita não quer ser apenas prático. Procura estar atento ao futebol no mundo. Em 2001, esteve no Urawa Reds, do Japão. Ano passado, fez curso de especialização nos EUA. Sonha ser um dia craque na prancheta. Assumiu o Bangu há 50 dias e já levou ao clube a maior lição dos campos: a dedicação.

- Começamos a treinar antes do Natal, para ganharmos tempo. É preciso ter, sobretudo, pés no chão e profissionalismo. Defendo a camisa que visto. Agora, é a do Bangu.


Fonte: JB On Line (Repórter: Márcio Mará), 28/01/2003.

     
Livros
 
Estatísticas 2017
 
Jogos 20
Vitórias 5
Empates 6
Derrotas 9
Gols Pró 19
Gols Contra 32
Saldo de Gols -13
Aproveitamento 35%
Artilheiros 2017
 
Loco Abreu 3
Raphael Augusto 3
Rogerinho 2
Bruno Luiz 2
Leandro Chaves 1
João Guilherme 1
Guilherme 1
Carlinhos 1
Anderson Penna 1
Hygor Guimarães 1
Daniel Bueno 1
Marlon 1
Mauro Silva 1