Rio de Janeiro, domingo, 28 de maio de 2017 - 07h22min
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Reportagens

PALMIERI: DO GOL PARA A TELEVISÃO

Fotos: Acervo pessoal de Igor Ramos
Palmieri faz uma defesa observado pelo zagueiro Júnior Baiano
O gigante goleiro salta no canto direito para praticar uma boa defesa

Um dos grandes goleiros que o Brasil já teve. Foi um verdadeiro gigante embaixo das traves. Palmieri destacou-se pelo seu jeito simples de jogar e fez fama dentro do futebol carioca.

Revelado pelo Bangu, o carioca de 2m01 aparece no topo da lista dos goleiros de maior estatura da história do futebol brasileiro. Mas Palmieri não se projetou apenas pelo tamanho, que lhe rendeu o apelido de gigante entre os seus companheiros.

- Nunca fui um goleiro espalhafatoso. Meu forte era antever as jogadas e sair com precisão do gol - afirma o ex-jogador.

A oportunidade foi respaldada pelas seguidas convocações para a Seleção Brasileira, nas categorias de base.

- Joguei em quase todas as categorias. Infelizmente só não fui para a Seleção principal - lembra, com orgulho, o goleiro.

Palmieri disputou o Torneio da Amizade, em Portugal, o Mundial do Chile em 1987, ao lado do goleiro Ronaldo (ex-Corinthians), Célio Silva, César Sampaio entre outros. Palmieri também foi lembrado por quatro vezes para a seleção carioca, sempre nas categorias de base.

Do Bangu, o goleiro foi para o Botafogo de Ribeirão Preto, de onde saiu vendido para o Botafogo. No alvinegro disputou o Brasileiro de 1992, sendo vice-campeão, apesar de ter encerrado o campeonato na reserva.

- Sofri muitas contusões. Foram cinco em apenas um só ano - relembra com tristeza.

Fã de Taffarel, Palmieri encerrou a carreira e iniciou um novo caminho como treinador. No ano passado dirigiu o Fortaleza, mas atualmente se dedica ao jornalismo, apresentando um programa esportivo na "Rede Record" de Ribeirão Preto, onde mora com a família.


DATAS CHAVES

. Abril de 1987 - Palmieri foi promovido aos profissionais e estréiou no Bangu, em pleno Maracanã, nas finais da Taça Guanabara, contra o Fluminense de Washington e Assis. O jogo terminou empatado em 1 a 1 e o goleiro foi considerado um dos melhores em campo.

. Dezembro de 200 - Palmieri ajuda o Volta Redonda a voltar à primeira divisão, com a conquista do vice-campeonato da segundona carioca.


FRASES

. "A experiência na seleção me deu bagagem internacional. Foi um orgulho pois na época era jogador de um clube de subúrbio"

. "Sonhova jogar no Maracanã e fui estrear logo de cara contra o Fluminense de Washington e Assis."


PALMIERI

Nome: Roberto Palmieri de Souza
Nascimento: 15/08/1968, Rio de Janeiro.
Clubes: Bangu, Botafogo/SP, Botafogo/RJ, Fortaleza, Matsubara, Ferroviária, Comercial, Volta Redonda e ABC/RN.
Títulos: Copa El Pacifico 2003 (Botafogo/SP), vice Brasileiro 1992, campeão cearense-2000, vice cearense pelo Ferroviário 2003.

Fonte: Jornal Lance! (Máquina do Tempo - Igor Ramos), 16/01/2005.

     
Livros
 
Estatísticas 2017
 
Jogos 14
Vitórias 4
Empates 3
Derrotas 7
Gols Pró 13
Gols Contra 23
Saldo de Gols -10
Aproveitamento 36%
Artilheiros 2017
 
Loco Abreu 3
Raphael Augusto 3
Leandro Chaves 1
João Guilherme 1
Guilherme 1
Carlinhos 1
Anderson Penna 1
Hygor Guimarães 1
Daniel Bueno 1