Fundado em 17 de abril de 1904
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Livros » O Livro dos Craques
 
Apresentação

 
LETRA O
 

OCIMAR
Nome: Ocimar dos Santos Dutra
Nascimento: 10/3/1930
Período: 1963 a 1968
Posição: Meio-campo
Jogos: 219 (123 v, 45 e, 51 d)
Aproveitamento: 66%
Gols: 15
Expulsões: -
Estreia: Bangu 2 x 1 Esportiva (23/3/1963)
Despedida:Bangu 0 x 0 Madureira (8/6/1968)

Revelado pelo Madureira, Ocimar jogou apenas as temporadas de 1951 e 1952 pelo time da rua Conselheiro Galvão. Depois disso, parecia que sua carreira tinha decaído, ao ser negociado com o Monte Alegre, do Paraná. Pequena equipe do interior do estado, o Monte Alegre acabou conseguindo um feito. Tornou-se campeão paranaense em 1955, desbancando os grandes de Curitiba. E Ocimar era, justamente, o cérebro daquele time.
Curiosamente, o título foi um dos últimos suspiros do Monte Alegre, que em 1957 viria a encerrar o seu departamento de futebol profissional. Ocimar não ficou desempregado por muito tempo. Logo foi contratado pela Portuguesa de Desportos. O destaque adquirido no futebol paulista ao longo de várias temporadas aguçou o interesse do Bangu pelo passe do meio-campo.
Em 1963, Castor de Andrade buscou o craque, fazendo uma aposta alta. Afinal, Ocimar já tinha 33 anos quando chegou a Moça Bonita. Ao lado de Roberto Pinto, os dois formaram um fortíssimo e criativo meio-campo, ajudando o time a fazer uma grande campanha no Campeonato Carioca daquele ano.
Ocimar continuou no clube em 1964, sendo vice-campeão carioca. No certame de 1965, porém, amargou o banco de reservas pela primeira vez, já que Zizinho preferiu colocar Jaime e Roberto Pinto no meio. Deu a volta por cima em 1966, sagrando-se campeão carioca.
Na finalíssima contra o Flamengo, foi autor do primeiro gol, aos 23 minutos, num chute de fora da área, que pegou o goleiro Waldomiro desprevenido.
Depois de ser vice novamente em 1967, Ocimar decidiu que o Campeonato Carioca de 1968 seria o seu último. Com 38 anos, ele encerrou a carreira no grande palco do Maracanã, saindo sob aplausos para a entrada de Juarez, numa partida contra o Madureira. Três meses depois, assumia o comando técnico do Bangu, substituindo o treinador Antoninho.
Na nova função, Ocimar não obteve o mesmo sucesso dos tempos de jogador. Mesmo assim, foi técnico alvirrubro em 1968, 1969 e 1972. Além do Bangu, Ocimar comandou uma infinidade de clubes, entre eles: São Cristóvão, Portuguesa (RJ), Comercial (MS), Figueirense, Bragantino..
Nos anos 80, continuou ligado ao futebol, agora como funcionário da Legião Brasileira de Assistência, sendo professor de uma escolinha para crianças em Campos.

Todos os 15 gols de Ocimar pelo Bangu:
Bonsucesso (2), Seleção Sergipana (2), Selecionado de Nova Friburgo (2), Campo Grande (1), CSA (1), Flamengo (1), Palmeiras (1), Portuguesa-SP (1), São Cristóvão (1), Seleção Militar Grega (1), Selecionado de Edmonton-CAN (1), Vasco (1).


OCTÁVIO
Nome: Octávio Alves Peres
Período: 1918
Posição: Atacante
Jogos: 3 (2 v, 1 d)
Gols: -
Tecelão da Fábrica Bangu, Octávio jogou apenas três partidas durante o Campeonato Carioca de 1918.


OCTÁVIO
Nome: Octávio Cardoso Menezes
Período: 1927
Posição: Atacante
Jogos: 1 (1 d)
Gols: -
Entrou em campo apenas uma vez, numa partida amistosa contra o Botafogo em 1927, atuando apenas no 2º tempo.


ODIR
Nome: Odir Pereira Guimarães
Período: 1941
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 28 (9 v, 4 e, 15 d)
Gols: 8
Craque no Bonsucesso, Odir estava no América (RJ) quando o Bangu trouxe o ponta-esquerda para ajudar na campanha do Campeonato Carioca de 1941. No ano seguinte, já não estava mais na Rua Ferrer: tinha voltado para o Bonsucesso, onde tinha grande identificação.


ODIRLEI
Nome: Odirlei Magno
Período: 1984 a 1985
Posição: Lateral-esquerdo
Jogos: 14 (8 v, 4 e, 2 d)
Gols: -
Expulsões: 1
Grande nome na Ponte Preta, o lateral Odirlei estava na Portuguesa (SP) quando Castor de Andrade comprou seu passe para o Campeonato Carioca de 1984. No entanto, numa partida contra o Friburguense, sofreu um raro rompimento do tendão de Aquiles e teve sua carreira encerrada prematuramente.


ODVAN
Nome: Odvan Gomes Silva
Período: 2006
Posição: Zagueiro
Jogos: 16 (8 v, 7 e, 1 d)
Gols: 3
Expulsões: 1
O zagueirão Odvan, que brilhou no Vasco, estava no Madureira quando foi emprestado ao Bangu para a disputa do Torneio Seletivo de 2006. Em Moça Bonita, Odvan ganhou a braçadeira de capitão, marcou até mesmo um gol de bicicleta e, ao final do ano, ergueu a taça de campeão com méritos. Infelizmente, era só um empréstimo e, em 2007, Odvan voltou ao Madureira.


OLIVEIRA
Nome: José de Oliveira
Período: 1936 a 1938
Posição: Goleiro
Jogos: 6 (1 v, 2 e, 3 d)
Gols sofridos: 13
Reserva de Walter, Oliveira aproveitou a contusão do titular para jogar algumas partidas pelo Torneio Municipal de 1938. Levou tantos gols, que a diretoria se apressou em contratar o goleiro Francisco para ocupar a vaga.



OLIVEIRA
Nome: João Batista de Oliveira
Nascimento: 19/2/1960      
Período: 1985 a 1992
Posição: Zagueiro
Jogos: 243 (107 v, 82 e, 54 d)
Aproveitamento: 61%
Gols: 8
Expulsões: 5
Estreia: Bangu 4 x 2 Petro Atlético (19/1/1985)
Despedida:Bangu 1 x 1 América (6/12/1992)

Destaque do Americano, o Bangu não perdeu tempo e no início da temporada de 1985, contratou o grande zagueiro. Oliveira deu sorte. Ao lado de Jair formou a dupla que levaria o time até a decisão do Campeonato Brasileiro da 1ª Divisão.
Um verdadeiro “carregador de piano”, muito guerreiro, Oliveira tornou-se uma unanimidade no fortíssimo time do Bangu. Quem não se lembra de sua atuação na decisão contra o Fluminense pelo Campeonato Carioca 1985? As bolas eram alçadas na área e Oliveira, sempre presente, cabeceava de volta, não deixando passar uma para os atacantes tricolores.
Melhor jogador daquela decisão, Oliveira estava valorizado e nem mesmo a contratação de Márcio Rossini e Mauro Galvão para a temporada de 1986 colocou o zagueiro na reserva. Foi Mauro Galvão quem teve que se ajustar, atuando à frente da zaga, como um líbero, já que Oliveira era um dos intocáveis do Bangu.
Foi campeão da Taça Rio em 1987 e permaneceu em Moça Bonita até o final do Campeonato Carioca de 1989, quando foi negociado com o Belenenses, de Portugal.
No regresso ao Brasil, jogou pelo Americano e depois, voltou ao Bangu em 1992, para trabalhar mais uma vez com o técnico Moisés. Em 1993, porém, fez apenas a pré-temporada em Moça Bonita e foi jogar no Coritiba. Emprestou seu talento também ao Figueirense e ao Nacional (SP).
Ao parar com o futebol, voltou a morar em Campos e dar aulas de português, afinal desde os tempos de jogador, Oliveira também era professor da disciplina.


OLIVEIRA
Nome: Josivaldo dos Santos Oliveira
Período: 2012
Posição: Volante
Jogos: 28 (10 v, 12 e, 6 d)
Gols: 1
Vindo do Feirense (BA) para disputar o Campeonato Carioca de 2012, o volante Oliveira impressiona pela massa muscular, mostrando sempre um forte espírito de marcação. Dos seus pés também surgem bons lançamentos, o que o fez ser titular absoluto do Bangu. 


OLIVEIRA
Nome: Warley Nascimento de Oliveira
Período: 2016
Posição: Atacante
Jogos: 4 (1 v, 3 d)
Gols: 1
Jogador conhecido no interior do Estado do Rio – tinha atuado com certo destaque no São João da Barra -, Oliveira foi uma decepção no Bangu durante a Copa Rio de 2016.


OLIVEIRA
Nome: Lucas da Cruz Oliveira
Período: 2018
Posição: Zagueiro
Jogos: 12 (3 v, 5 e, 4 d)
Gols: -
Vindo do Tigres (RJ) para o Bangu, o zagueiro Oliveira foi titular durante todo o Campeonato Carioca de 2018. Fez relativo sucesso e foi logo transferido para o Atlético Goianiense.


ONÇA

Nome: -
Período: 1941 a 1942
Posição: Goleiro
Jogos: 2 (1 v, 1 e)
Gols sofridos: 5
Goleiro em fase de testes, atuou apenas em dois amistosos, substituindo a Jorge.


ONERINO DA GUIA
Nome: Onerino Cardoso da Guia
Período: 1948 a 1951
Posição: Atacante
Jogos: 11 (8 v, 3 d)
Gols: 4
Filho do lendário artilheiro Ladislau, Onerino da Guia veio das categorias de base do Bangu com uma carga nos ombros: exigiam que o garoto fosse tão bom quanto o “Tijoleiro”. Onerino, porém, nunca conseguiu ter o mesmo sucesso do pai e sua chance no time titular do Bangu se limitou à disputa do Torneio Municipal de 1951.


ORESTES
Nome: Orestes Jurca
Período: 1964 a 1965
Posição: Zagueiro
Jogos: 15 (5 v, 5 e, 5 d)
Gols: -
Expulsões: 1
Jogador vindo do São Bento (SP), Orestes teve algumas boas oportunidades, substituindo o ausente Mário Tito na conquista do Torneio Início de 1964 e atuando na vaga de Fidélis, na lateral-direita, durante um torneio hexagonal em Belo Horizonte, em 1965.


ORIENTE
Nome: -
Período: 1956 a 1957
Posição: Zagueiro
Jogos: 3 (1 v, 2 e)
Gols: -
O zagueiro Oriente atuou apenas três vezes, sempre quando o Bangu foi representado por um quadro misto.


ORLANDINHO
Nome: Orlando Vieira de Castro
Período: 1933 a 1935
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 34 (15 v, 4 e, 15 d)
Gols: 8
De frágil compleição física, Orlandinho chegou no decorrer do Campeonato Carioca de 1933, vindo do time amador do Japoema do Méier. Seu bom futebol foi suficiente para barrar o antigo titular da ponta-esquerda, Dininho, e consagrá-lo como um dos onze heróis que ajudaram o Bangu a conquistar a taça daquele ano. Valorizado, o craque ficou no clube só até o início da temporada de 1935, indo jogar no América e depois, no Fluminense, onde voltou a se sagrar campeão carioca. Antes de encerrar a carreira, ainda atuou no Bonsucesso e no Canto do Rio.


ORLANDINI
Nome: Raphael Barbosa Orlandini
Período: 1927
Posição: Zagueiro
Jogos: 7 (7 d)
Gols: -
O Bangu fez um péssimo início de Campeonato Carioca em 1927: só derrotas, quase todas por goleada. Natural que a defesa fosse responsabilizada. Por isso, a carreira de Orlandini, zagueiro que veio do Vila Isabel, foi curta. Após a sétima derrota consecutiva, trouxeram o veterano Luiz Antônio para o seu lugar. Sem espaço na Rua Ferrer, no meio daquele ano já estava defendendo as cores do Campo Grande.


ORLANDO
Nome: Orlando Cardoso
Período: 1911 a 1912
Posição: Atacante
Jogos: 14 (8 v, 3 e, 3 d)
Gols: 9
Destaque do Bangu na conquista do Campeonato Carioca da 2ª Divisão, em 1911, o atacante Orlando marcou seis gols naquela campanha, porém, não continuou no clube em 1912.


ORLANDO
Nome: -
Período: 1936 a 1937
Posição: Ponta-direita
Jogos: 3 (1 e, 2 d)
Gols: -
O ponta Orlando teve raras oportunidades durante o Campeonato Carioca de 1936.


ORLANDO
Nome: Orlando Alves da Silva
Período: 1945
Posição: Ponta-esquerda
Jogos: 2 (2 d)
Gols: 1
Nas duas partidas que fez pelo Campeonato Carioca de 1945, Orlando não conseguiu sequer um empate. Pelo menos, anotou um gol diante do Vasco, em São Januário.


ORLANDO
Nome: Orlando País Cardoso
Período: 1947 a 1949
Posição: Goleiro
Jogos: 46 (21 v, 8 e, 17 d)
Gols sofridos: 82
Já que o goleiro Pedrinho andava tomando muitos gols, o técnico Juca da Praia resolveu promover Orlando durante o Campeonato Carioca de 1947. Foi uma aposta certeira. O novo arqueiro foi também o titular absoluto da temporada seguinte, posto que segurou até a chegada de Princesa e Luiz Borracha, em 1949.


OSCAR LEMOS
Nome: Oscar Lemos
Período: 1905 a 1915
Posição: Meio-campo
Jogos: 61 (44 v, 5 e, 12 d)
Gols: 8
Nascido em 1884, em Paracambi, era Músico da Sociedade Musical Progresso de Bangu e funcionário da fábrica, Oscar Lemos foi um participante habitual dos times de futebol nos primórdios da história do clube. Depois de 1913, quando já figurava no 2º time alvirrubro, foi jogar pelo Esperança do Marco Seis. Faleceu em 1970, aos 86 anos.


OSCAR VILLAS BOAS
Nome: Oscar Villas Boas
Período: 1905 a 1907
Posição: Meio-campo
Jogos: 9 (5 v, 1 e, 3 d)
Gols: -
Filho do português José Villas Boas, que foi presidente do Bangu em 1905, Oscar aproveitou o fato para jogar algumas partidas pelo time principal.


OSÉIAS
Nome: Oséias Luiz Ferreira
Período: 1995
Posição: Atacante
Jogos: 12 (6 v, 1 e, 5 d)
Gols: 3
Reserva dos atacantes Fabinho e Serginho durante o Campeonato Brasileiro da 2ª Divisão de 1995, Oséias veio do Bonsucesso e não continuou no clube para a temporada seguinte, indo parar na Indonésia. Formaria uma carreira sólida somente quando se transferiu para o futebol português, atuando por várias equipes secundárias de lá. No total, vestiu a camisa de 20 times, entre clubes brasileiros, indonésios, indianos, portugueses e angolanos.


OSMAR
Nome: Osmar Lima
Período: 1979
Posição: Meio-campo
Jogos: 12 (4 v, 8 d)
Gols: -
O meia Osmar disputou apenas o Campeonato Carioca de 1979 pelo Bangu, sem muito sucesso.


OSMAR
Nome: Osmar Vieira da Silva Júnior
Período: 2007
Posição: Meio-campo
Jogos: 14 (5 v, 4 e, 5 d)
Gols: 3
Expulsões: 1
Emprestado pelo Madureira ao Bangu, Osmar disputou a Copa Rio e o Campeonato Carioca da 2ª Divisão de 2007. No ano seguinte, já estava no Itumbiara (GO). Atuou também pelo Brasiliense, América (RJ) e Macaé.


OSÓRIO
Nome: Osório Leitão
Período: 1934 a 1936
Posição: Atacante
Jogos: 17 (6 v, 6 e, 5 d)
Gols: 5
Durante a suspensão de seis meses que o craque Ladislau recebeu durante a temporada de 1934, Osório substituiu o “Tijoleiro”.


OSWALDO TOPETE
Nome: Oswaldo Pisoni
Período: 1951 a 1954
Posição: Goleiro
Jogos: 39 (20 v, 6 e, 13 d)
Gols sofridos: 72
Contratado junto ao Ypiranga (SP), Oswaldo Topete era um goleiro metido a galã. Além do bigode, usava, é claro, um grande topete engomado com Gumex, na tentativa de ficar mais parecido com os atores do cinema. Esportivamente falando, Oswaldo era um grande goleiro e foi vice-campeão carioca com o Bangu em 1951. Há até um fato curioso na decisão do título com o Fluminense. O tricolor Carlyle desmanchou de pura traquinagem o topete do goleiro, fato que, segundo alguns cronistas exagerados, teria sido a causa da derrota do Bangu na final. De Moça Bonita foi jogar no Canto do Rio.


OTACÍLIO
Nome: Otacílio Dias Alves
Período: 1941 a 1944
Posição: Atacante
Jogos: 71 (20 v, 14 e, 37 d)
Gols: 22
Expulsões: 1
Canhoto, o loiro Otacílio começou a carreira nos aspirantes do próprio Bangu. Destacava-se por ter um chute potentíssimo, que lhe permitiu marcar muitos gols, e ser um bom driblador. Em 1945, foi vendido para o América.


OTÁVIO
Nome: Otávio Martins
Período: 1957 a 1958
Posição: Atacante
Jogos: 3 (3 v)
Gols: -
Atacante do time de juvenis, atuou entre os profissionais em apenas três partidas amistosas.


OTAZIANO
Nome: Otaziano Ferreira da Silva
Período: 1957 a 1960
Posição: Goleiro
Jogos: 23 (15 v, 6 e, 2 d)
Gols sofridos: 19
Inicialmente, Otaziano jogou pelo time misto do Bangu. Depois que se profissionalizou, o goleiro ficou na reserva de Ubirajara e teve pouquíssimas chances de atuar. Ao sair do clube, passou por Madureira, Vasco e Olaria.


OTHELO
Nome: Othelo Medeiros dos Santos
Período: 1915 a 1916
Posição: Zagueiro
Jogos: 19 (6 v, 1 e, 12 d)
Gols: -
Zagueiro durante toda a temporada de 1915, Othelo perdeu espaço no 1º time banguense no ano seguinte e nunca mais voltou a figurar entre os titulares. Jogou ainda no São Cristóvão, no Mackenzie (RJ) e no Ypiranga (RJ).


OTHON
Nome: -
Período: 1991
Posição: Lateral-esquerdo
Jogos: 3 (2 v, 1 e)
Gols: -
Testado pelo técnico Paulo Massa, o lateral-esquerdo Othon fez apenas três partidas amistosas pelo Bangu.

          
Produtos
 
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.224
Vitórias 1.749
Empates 1.014
Derrotas 1.461
Gols Pró 7.409
Gols Contra 6.453
Saldo de Gols 956
Artilheiros
 
Ladislau 230
Moacir Bueno 206
Nívio 154
Menezes 139
Luís Carlos 126
Zizinho 124
Paulo Borges 109
Décio Esteves 98
Arturzinho 93
Marinho 86