Fundado em 17 de abril de 1904
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Notícias » Jogos

22/04/1998 - FLAMENGO 0 x 0 BANGU

FICHA TÉCNICA
Competição:
Campeonato Carioca
Local:
Rua Bariri
Árbitro:
Cláudio Cerdeira, auxiliado por Hilton Moutinho e Vânder Carvalho
Clêmer (Júlio César), Pimentel, Júnior Baiano, Luís Alberto e Zé Roberto; Marcos Assunção, Jorginho, Iranildo (Arinélson) e Rodrigo (Maurinho); Caio e Romário.
Técnico: Joel Santana
Alex, Roberto Teixeira, Leonardo, Naílton e Flavinho; Humberto, Marcão, Edílson (Marcelo Cruz) e André Biquinho; João Rodrigo (Paulo Andrade) e Renatinho
Técnico: Alfredo Sampaio
Flavinho, Naílton e Renatinho (Bangu); Jorginho (Flamengo)

. . . . . . . . . . . . . . .

"Carrões, mulheres e pouca bola"
Fo
nte: Jornal do Brasil

Romário desabafa no empate de 0 a 0 com Bangu e critica todo o time do Fla

"Eu não entendo esse time. Ele ganha bem, tem carro do ano, mulher bonita, mas não quer saber de correr''. A frase de Romário, dita ainda no intervalo do jogo, definiu bem o que foi o time do Flamengo no melancólico empate em 0 a 0 com o Bangu, ontem à noite, na Rua Bariri. Apesar das duras críticas aos companheiros, o atacante também não apresentou um futebol à altura do seu salário, superior ao de todo o departamento de futebol do Bangu, estimado em R$ 80 mil. "Foi a pior apresentação do time desde que voltei", desabafou o técnico Joel Santana.

A apatia e o desentrosamento foram a tônica da desastrosa apresentação do Flamengo. Caio nunca jogou com Rodrigo, que jamais atuou com Iranildo, que tampouco já jogou com o lateral Pimentel, que mal conhecia Arinélson. O Bangu só não terminou o primeiro tempo em vantagem por incompetência de seus atacantes nas conclusões. Antes dos 9 minutos de jogo, foram três oportunidades contra nenhum chute a gol do Flamengo.

No primeiro lance de perigo rubro-negro, Romário recebeu um passe de Rodrigo e, num rápido giro, chutou no meio do gol em cima do goleiro Alex. Dois minutos depois, Zé Roberto cruzou pela esquerda e Romário cabeceou na trave esquerda de Alex. O Bangu devolveu a bola na trave e o susto aos 14 minutos, com João Rodrigo, depois de receber a bola de André Biquinho. Aos 22 minutos, Romário recebeu um lançamento longo e ao passar por Alex, se jogou na tentativa de cavar um pênalti, que o árbitro corretamente não marcou. Aos 40 minutos, o último momento de perigo para o Flamengo, quando Humberto quase marcou contra ao tentar cortar um cruzamento.

No intervalo, Joel Santana tirou Iranildo - o pior do Flamengo, errando quase tudo - e colocou Arinélson. Se a torcida já protestava contra a falta de empenho no primeiro tempo, os 45 minutos finais (na verdade quase 49min) foram piores. Além da apatia redobrada, o ataque foi totalmente inoperante. O goleiro Clêmer, que contundiu o tornozelo no início da partida, não suportou as dores e deu lugar ao júnior Júlio César - que acabou salvando o time de um vexame pior. Aos 16 minutos, o jovem goleiro defendeu um chute quase à queima roupa de João Rodrigo. Aos 24 minutos, Júlio César ainda encarou um voleio de André Biquinho.

O auge da patética atuação rubro-negra em campo foi aos 33 minutos, quando Luís Alberto caiu em cima do joelho de Júnior Baiano, após subir numa mesma dividida. Mas o pior estava por vir. Não satisfeito com as vaias da torcida, Joel Santana resolveu tirar Rodrigo e colocar o contestado Maurinho em seu lugar. "É preciso alguma providência. Desse jeito, o time não ganha nem no aterro", disparou Romário, ao final da partida.

     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.157
Vitórias 1.731
Empates 990
Derrotas 1.436
Gols Pró 7.339
Gols Contra 6.366
Saldo de Gols 973
Artilheiros
 
Ladislau 230
Moacir Bueno 204
Nívio 152
Menezes 138
Zizinho 126
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 97
Arturzinho 93
Marinho 83