Fundado em 17 de abril de 1904
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Notícias » Jogos

17/05/1998 - FLUMINENSE 5 x 1 BANGU

FICHA TÉCNICA
Competição:
Campeonato Carioca
Local:
Laranjeiras
Árbitro:
Sérgio Cristiano
Público:
187 pagantes
Ronaldo; Isael, Adriano, Adílson e Nonato; Leandro (Fábio Costa), Cadu (Dirceu), Gil Baiano (Nildo) e Yan; Roni e Magno Alves
Alex; Roberto Teixeira, Naílton, Paulo Campos e Flavinho (Fabinho); Marcelo Cardoso; Humberto, Wellington (Marquinhos) e João Rodrigo; André Biquinho e Renatinho (Mario Sérgio)
Técnico: Alfredo Sampaio
No 1º tempo: Paulo Campos, Yan e Roni. No 2º tempo: Roni (2) e Gil Baiano

. . . . . . . . . . . . . . .

Fluminense goleia o Bangu por 5 a 1
Fo
nte: Jornal do Brasil

Pouco menos de 200 pagantes viram o Fluminense vencer ontem o Bangu por 5 a 1, nas Laranjeiras. Apesar do placar elástico - decorrente, sobretudo, da desvantagem numérica do Bangu, que teve dois jogadores expulsos ainda no primeiro tempo -, o jogo foi uma síntese do Campeonato Estadual: enfadonho e desigual.

Comandado interinamente pelo técnico Altair Figueiredo, o Fluminense dominou os primeiros quinze minutos e perdeu algumas oportunidades de gol. Mas, aos 19 min, o zagueiro Paulo Campos escorou de cabeça um escanteio e fez 1 a 0 para o Bangu.

Mesmo desordenado, o Fluminense passou a pressionar o adversário. E o zagueiro Wellington cometeu pênalti em Cadu. Yan cobrou com categoria e empatou a partida. Em seguida, o lance decisivo do jogo: Humberto deu uma cotovelada em Cadu e foi expulso pelo árbitro Sérgio Cristiano, que também expulsou Paulo Campos, por reclamação.

No segundo tempo, o Fluminense voltou arrasador. Logo aos 40 segundos, Gil Baiano fez boa jogada e cruzou para o atacante Roni desempatar a partida. Com dois jogadores a menos, o Bangu se fechou na defesa e quase não assustou a zaga tricolor. Isolado na frente, André Biquinho pouco fez. Aos 19 minutos, Roni voltou a marcar. Aos 26 minutos, o atacante Roni chutou forte e carimbou o travessão adversário.

O tricolor continuou pressionando e, aos 39 minutos, Gil Baiano aproveitou rebote do goleiro Alex e fez o quarto gol tricolor. Aos 46 min., Alex cometeu pênalti em Nildo. Roni cobrou e marcou seu oitavo gol no campeonato, assumindo a vice-liderança na artilharia do estadual (tem dois gols a menos que Romário).

     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.157
Vitórias 1.731
Empates 990
Derrotas 1.436
Gols Pró 7.339
Gols Contra 6.366
Saldo de Gols 973
Artilheiros
 
Ladislau 230
Moacir Bueno 204
Nívio 152
Menezes 138
Zizinho 126
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 97
Arturzinho 93
Marinho 83