Fundado em 17 de abril de 1904
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Notícias » Jogos
Eduardo Guinle 21 de março de 1999

Era a 3ª rodada da Taça Guanabara de 1999 e o Bangu vinha mal: perdera para o Vasco, de goleada, e para o Flamengo. Era o lanterna. Agora enfrentaria o Friburguense na região serrana. Para complicar ainda mais, o rival estava com 100% de aproveitamento: vencera o Madureira e o Botafogo, ambos fora de casa, sempre por 1 x 0.

Por isso, a euforia tomou conta dos torcedores locais, que passaram a acreditar cegamente nas chances do Friburguense, até mesmo de ser campeão. Naquele domingo, mais de 7 mil pessoas compareceram ao estádio Eduardo Guinle. O Bangu era um mero coadjuvante.

“Antes da partida, os torcedores faziam filas intermináveis em volta do estádio. A 15 minutos do início, um dos portões foi aberto à força, mas a polícia conseguiu retirar os torcedores invasores. Só que, na hora do início do jogo, não houve jeito: os portões novamente foram forçados e a solução encontrada pela diretoria do Friburguense foi acomodar os torcedores em pé, em volta do alambrado que cerca o campo” – registrou o jornal O Globo.

Ainda no 1º tempo, o meia Edílson foi expulso infantilmente, deixando o Bangu com um jogador a menos. Aos 38 minutos, para piorar, pênalti para o rival: Marquinhos Pereira cobrou e abriu o placar. Estranhamente, três minutos depois, o zagueiro Cadão pegou a bola com as mãos dentro da área, acreditando que o juiz tinha apitado alguma coisa. O som viera da arquibancada. Era, portanto, pênalti a favor do Bangu. O volante Marcão igualou tudo outra vez: 1 x 1.

A garra de Marcão era contagiante. Capitão do time, ele foi o responsável pela virada, assinalando, aos 25 minutos do 2º tempo, outro gol. Com um a menos, com vantagem no placar, o Bangu tentou segurar a vitória. Quase conseguiu. A cinco minutos do fim, o reserva Nevada empatou definitivamente o jogo: 2 x 2.

O Bangu não venceu, mas freou o ímpeto do time da Serra e esfriou os ânimos de uma cidade inteira. E evidentemente, nunca mais um jogo entre os dois clubes levou tanta gente aos estádios...

Campeonato Carioca 1999
     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.157
Vitórias 1.731
Empates 990
Derrotas 1.436
Gols Pró 7.339
Gols Contra 6.366
Saldo de Gols 973
Artilheiros
 
Ladislau 230
Moacir Bueno 204
Nívio 152
Menezes 138
Zizinho 126
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 97
Arturzinho 93
Marinho 83