Fundado em 17 de abril de 1904
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Notícias » Jogos

20/01/2002 - GUARANI (SP) 1 x 0 BANGU

FICHA TÉCNICA
Competição:
Torneio Rio-São Paulo
Local:
Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP)
Público:
1.944 pagantes
Árbitro:
Jamir Carlos Garcez (DF)
 
César; Luciano Baiano, Gustavo, Edu Dacena e Jadílson; Alexandre, Caio, Martinez e Marcinho (Guilherme); Dudu e Léo (Netinho)
Técnico: Zé Mário
Eduardo; Rogério (China), Cléberson, Daniel e Marquinhos; Cléber, Wellington (Fabiano), Renatinho e Zada; Bruno Susano e Bruno Lazaroni (Jéferson)
Técnico: Miguel Ferreira
Bangu 0 x 1: Gustavo, aos 34min do 2º tempo
Dacena, Martinez (Guarani); Marquinhos(Bangu)

. . . . . . . . . . . . . . .

Em jogo feio, Guarani vence o Bangu em Campinas
Fo
nte: Agência Folha

SÃO PAULO - O Guarani venceu o Bangu-RJ pelo placar de 1 a 0, na estréia do time do Torneio Rio-São Paulo, hoje à tarde, no estádio Brinco de Ouro, em Campinas.

Durante o primeiro tempo do jogo, os 1.944 pagantes que foram ao Brinco de Ouro assistiram o time desperdiçar muitas chances, marca da equipe na campanha do Brasileiro de 2001.

O Guarani fez um bom primeiro tempo e foi superior durante a partida, sempre procurando o gol, mas esbarrando nas defesas do goleiro Eduardo, do Bangu, e nos sucessivos erros do ataque.

No dois primeiros minutos de jogo, o time já havia chegado com perigo duas vezes à área do adversário.

Aos 7min, em um cruzamento do lateral Luciano Baiano, o atacante Leo errou o chute e Marcinho marcou para o Guarani, mas o gol foi anulado pelo juiz Jamir Carlos Garcez, que marcou impedimento do atacante.

O Bangu se defendeu durante toda a partida e ameaçou o Guarani poucas vezes, principalmente com o lateral Marquinhos, que, aos 30min do primeiro tempo, chutou para o gol exigindo uma defesa com os pés do goleiro César, do Guarani.

Aos 35min, Leo aproveitou um cruzamento, mas o goleiro Eduardo defendeu.

O lateral esquerdo Jadilson também tentou marcar em um chute forte, aos 36min, que parou nas mãos do goleiro.

Aos 43min e aos 45min, o estreante Dudu desperdiçou mais duas chances, finalizando para fora.

No segundo tempo, o ataque e o meio de campo do Guarani caíram de produção e o Bangu continuou sem levar perigo ao gol do Guarani.

Apenas ao 36min, em um levantamento da direita, o zagueiro Gustavo aproveitou um erro da zaga do Bangu, que tentou deixar os jogadores do Guarani impedidos, e cabeceou no canto esquerdo, sem chances para Eduardo.

O goleiro César ainda salvou a equipe do Guarani em um chute de Marquinhos, aos 46min do segundo tempo, assegurando o resultado para a equipe de Campinas.

O próximo jogo do Guarani será na quarta-feira, em Belo Horizonte, contra o América-MG na estréia da Copa do Brasil.

. . . . . . . . . . . . . . .

Guarani derrota o Bangu por 1 a 0
Fo
nte: Lance (Alan Rafael Villaverde)

Jogando em casa, Bugre teve muitas dificuldades para superar alvi-rubra

CAMPINAS - Numa tarde onde a falta de pontaria foi o destaque, a equipe do Guarani arrancou uma vitória suada diante da equipe do Bangu, por 1 a 0, no estádio Brinco de Ouro, em Campinas. Com o resultado, o Bugre divide a liderança do torneio Rio-São Paulo. Já o Bangu ocupa a 13ª colocação da competição.

O jogo começou com pouca movimentação dos dois lados. O bugre chegou ao ataque, mas seus jovens atacantes, quando não chutavam para fora, eram surpreendidos pelo goleiro Eduardo, o grande destaque da equipe de Moça Bonita.

O guarani continuou pressionando. Porém, o Bangu chegou a assustar a torcida local, quando Marquinhos, num chute forte, quase acertou o canto esquerdo da meta do goleiro estreante César.

A partida no segundo tempo continuou sendo marcada pela falta de pontaria de ambas equipes. Logo aos 2 minutos, o filho do técnico da Copa de 90, Bruno Lazaroni, perdeu a melhor chance do Bangu, quando, sozinho na pequena área, cabeceou a bola para fora.

E quando a partida parecia que iria terminar empatada, o meia Caio, aos 36 minutos, cruzou a bola para dentro da área, encontrando o zagueiro Gustavo, que cabeceou forte, fazendo o único gol da partida.

     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.157
Vitórias 1.731
Empates 990
Derrotas 1.436
Gols Pró 7.339
Gols Contra 6.366
Saldo de Gols 973
Artilheiros
 
Ladislau 229
Moacir Bueno 204
Nívio 152
Menezes 138
Zizinho 126
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 97
Arturzinho 93
Marinho 83