Fundado em 17 de abril de 1904
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Notícias » Jogos

09/02/2002 - SÃO CAETANO (SP) 2 x 1 BANGU

FICHA TÉCNICA
Competição:
Torneio Rio-São Paulo
Local:
Estádio Anacleto Campanella, São Caetano do Sul/SP
Árbitro:
Elvécio Zequetto (MS)
 
Luciano; Russo (Edu Sales), Daniel, Dininho, Rubens Cardoso, Serginho, Marcos Senna, Adãozinho, Aílton (Marlon), Anaílson, (Wagner), Somália
Técnico: Jair Picerni
Eduardo; Rogério, Daniel, Cleberson, Marquinhos, Cléber, Zada, Léo, Abel (Élder), João Rodrigo (Luís Carlos), Bruno Lazaroni (Suzano)
Técnico: Miguel Ferreira
Bangu 0 x 1: Anaílson, aos 45min do 1º tempo
Bangu 1 x 1: Zada, aos 25min do 2º tempo
Bangu 2 x 1: Adãozinho, aos 35min do 2º tempo
Russo e Daniel (São Caetano); Daniel e Suzano (Bangu)
Serginho (São Caetano); Luís Carlos (Bangu)

. . . . . . . . . . . . . . .

Azulão vence no sufoco
Fo
nte: Lance!

São Caetano não apresenta um bom futebol, mas vence Bangu por 2 a 1

O São Caetano voltou a jogar mal, mas conseguiu a segunda vitória no Torneio Rio-São Paulo: 2 a 1 sobre o Bangu.

Em um jogo de baixo nível técnico, o Azulão venceu com um gol do meia Adãozinho, de pênalti, aos 35 minutos do segundo tempo. Anaílson abriu o placar, e Zada marcou o único gol do Bangu.

Necessitando da vitória para fugir da incomoda posição de pior time paulista no Rio-São Paulo, o Azulão partiu para cima do Bangu, que jogou fechado na defesa explorando os contra-ataques.

As únicas jogadas de perigo na partida aconteceram depois dos 30 minutos do primeiro tempo.

Aos 35, Rubens Cardoso cruzou da esquerda e Anaílson, na cara do gol, pegou mal na bola e chutou para fora. O Bangu desperdiçou a chance de abrir o placar na seqüência. O meia Zada roubou a bola de Russo e, ao tentar driblar o goleiro Luciano, perdeu a posse de bola.

No fim do primeiro tempo saiu o gol do São Caetano. Somália recebeu na entrada da área e deixou a bola escapar. Anaílson veio de trás e chutou de primeira, sem chances para o goleiro Eduardo.

No segundo tempo, o Bangu voltou alterado e mesmo com um jogador a menos (Luís Carlos foi expulso aos 20 minutos) chegou ao empate.

Depois de um bate-rebate na área do Azulão, a bola sobrou para Zada, que bateu de primeira no canto esquerdo de Luciano e empatou o jogo.

O Bangu estava melhor na partida quando o lateral Marquinhos colocou a mão na bola dentro da área e o juiz marcou pênalti. Adãozinho bateu no canto esquerdo e fez 2 a 1.

No final da partida, o volante do São Caetano, Serginho, fez falta por trás em Léo e também acabou expulso pelo árbitro Elvécio Zequetto.

. . . . . . . . . . . . . . .

Baixinhos salvam S.Caetano contra o Bangu
Fo
nte: Diário do Grande ABC (Analy Cristofani)

O São Caetano foi salvo por pelos seus baixinhos na partida de sábado à tarde, diante do Bangu, no estádio Anacleto Campanella. A equipe venceu pelo placar de 2 a 1 e os gols foram marcados por Anaílson e Adãozinho. O meia, aliás, salvou a tarde dos poucos torcedores que assistiram à partida válida pelo Torneio Rio/São Paulo. A equipe do Grande ABC soma sete pontos e deixou a condição de pior paulista na competição, agora ocupada pelo Etti Jundiaí. O próximo compromisso do clube é na Quarta-Feira de Cinzas, pela Copa Libertadores da América, diante do Alianza Lima, do Peru, no Campanella.

Com um futebol de dar sono, São Caetano e Bangu entram em campo sem inspiração alguma para o futebol no sábado de Carnaval. A partida começou sem objetividade. Os cariocas não se atreviam em sair para o jogo e fazia forte marcação quase na intermediária do São Caetano, o que dificultava o trabalho do meio-campo do Azulão.

As bolas paradas eram as melhores armas da equipe do Grande ABC. Aos 23 minutos, em cobrança ensaiada de falta, Serginho chutou forte e assustou o goleiro Eduardo. Aos 34, o São Caetano teve duas chances consecutivas de marcar. No bate-rebate, a bola sobrou para Anaílson, que não fez, e depois para Somália, que também não abriu o placar. Mais uma vez a equipe pecava nas finalizações.

Aos 45 minutos, Anaílson fez 1 a 0 em jogada de Somália, que driblou os zagueiros e, na sobra, Anaílson chutou forte da entrada da área, de perna esquerda, com muita força.

O segundo tempo começou mais aberto. Com o resultado desfavorável, o Bangu saiu mais para o jogo e deu espaço para que o São Caetano pudesse criar. A equipe carioca melhorou consideravelmente e, aos 14 minutos, obrigou o goleiro Luciano a grande defesa na pequena área.

Aos 15 minutos, o Bangu perdeu Luiz Carlos, que havia entrado bem na partida, expulso. Era a senha para o time do Grande ABC sair ainda mais para o jogo. Mas o time não entendeu e, aos 25 minutos, Zada empatou com um chute de fora da área. Luciano, com a visão encoberta, não teve como defender.

Aos 35 minutos, Adãozinho, mais uma vez, salvou o São Caetano em uma cobrança forte de pênalti, marcado pelo juiz que interpretou que o zagueiro Cléberson colocou a mão na bola.

     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.157
Vitórias 1.731
Empates 990
Derrotas 1.436
Gols Pró 7.339
Gols Contra 6.366
Saldo de Gols 973
Artilheiros
 
Ladislau 229
Moacir Bueno 204
Nívio 152
Menezes 138
Zizinho 126
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 97
Arturzinho 93
Marinho 83