Fundado em 17 de abril de 1904
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Notícias » Jogos

14/04/2002 - BANGU 1 x 1 SANTOS (SP)

FICHA TÉCNICA
Competição:
Torneio Rio-São Paulo
Local:
Estádio Proletário Guilherme da Silveira Filho
Árbitro:
Herbert Roberto Lopes (PR)
Eduardo, Rogério, Helder, Cleberson e Marquinhos; Bruno Lazaroni, Renatinho e Wellington; Bruno Suzano (Fabiano) e Jeferson (João Rodrigo)
Técnico Miguel Ferreira
 
Fábio Araújo, Odvan, Preto, André Luis e Leandro (Esquerdinha); Marcelo Silva, Renato, Waldir e Robert; Diego (William) e Douglas (Robinho)
Técnico: Celso Roth
Bangu 1 x 0: Renatinho, aos 14min do 1º tempo
Bangu 1 x 1: Robert, aos 30min do 1º tempo
Rogério, Bruno Lazaroni e Zada (Bangu); Odvan, Waldir e Robert (Santos)

. . . . . . . . . . . . . . .

Alta tensão: Empate garante a festa do Bangu
Fo
nte: Jornal dos Sports (Juan Perez e Newton Zarani)

Com gols de Renatinho e Robert, ambos no primeiro tempo, Bangu e Santos empataram em 1 a 1, em Moça Bonita, pela última rodada do Torneio Rio-São Paulo. O resultado livrou o time da Zona Oeste do rebaixamento e eliminou o América. O Santos terminou a competição dividindo a modesta oitava posição, ao lado do Jundiaí.

Tecnicamente, o jogo não foi dos melhores. O Bangu começou bem, forçando as jogadas pelas laterais. E foi exatamente depois de um contra-ataque que surgiu o seu gol. Marquinhos foi à linha de fundo e cruzou para Renatinho marcar de voleio. A pequena, mas barulhenta torcida do Bangu, já pedia mais um gol quando o goleiro Eduardo trombou com o atacante Douglas e o árbitro marcou pênalti. Robert bateu, o goleiro Eduardo espalmou, mas o prórpio Robert aproveitou o rebote e empatou. O Bangu piorou após o gol santista e quase parou em campo.

No segundo tempo, o Bangu voltou mais preocupado em manter o resultado, que lhe garantia a permanência na competição em 2003. Com Robert muito marcado e Diego em mau dia, o Santos continuou tantando valer-se de jogadas individuais, mas nada que levasse perigo ao gol de Eduardo. No fim das contas, valeu o recurso do Bangu, que só tocou a bola até o apito final, para delírio da sua entusiasmada torcida.


Objetivo agora é o título estadual

"Estou muito feliz". Assim o meia Renatinho descreveu o sentimento de todos os jogadores do Bangu. O empate com o Santos foi a conta certa para livrar o time do rebaixamento. "Foi uma semana e tanto. Só se falava em fugir da eliminação. Isso pertubou o grupo. Felizmente fizemos uma boa partida e alcançamos o nosso objetivo. Agora é pensar no Campeonato Estadual e lutar muito para fazer boa campanha", disse o jogador, em tom de discurso.

Além de Renatinho, a alegria contagiou também o técnico Miguel Ferreira, que fez questão de ressaltar a importância da reduzida torcida: "Ela é valente, alegre e torceu sem parar durante os 90 minutos."

No vestiário, o supervisor Cláudio Garcia falava até um luta pelo título estadual deste ano:

"Infelizmente o grupo só começou a se acertar nos últimos jogos do Torneio Rio-São Paulo. Eu não tenho dúvida de que se esse time repetir no Campeonato Estadual a atuação que teve contra o Santos, vai dar muito trabalho aos adversários e muitas alegrias à torcida do Bangu."
     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.157
Vitórias 1.731
Empates 990
Derrotas 1.436
Gols Pró 7.339
Gols Contra 6.366
Saldo de Gols 973
Artilheiros
 
Ladislau 229
Moacir Bueno 204
Nívio 152
Menezes 138
Zizinho 126
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 97
Arturzinho 93
Marinho 83