Fundado em 17 de abril de 1904
Clube
História
Estádios
Símbolos
Presidentes
Futebol
Jogos
Títulos
Atletas
Técnicos
Competições
Informação
Livros
Crônicas
Reportagens
Por onde anda?
Estatísticas
Gerais
Confrontos
Campanhas
Ranking CBF
Competições
Multimídia
Fotos
Áudios
Vídeos

» 1ª Página » Informação » Notícias » Jogos


FLAMENGO 2 x 1 BANGU

FICHA TÉCNICA - Súmula
Competição:
Campeonato Estadual (Taça Rio - 6ª rodada)
Local:
Estádio Cláudio Moacyr de Azevedo, em Macaé (RJ)
Data-Hora:
Domingo, 01/04/2012 - 16h
Renda:
R$ 75.600,00
Público:
3.389 pagantes (5.127 presentes)
Árbitro:
Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Auxiliares:
Rodrigo Pereira Joia (RJ) e Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ)
Felipe, Leo Moura, Welinton, Marcos González e Junior Cesar; Willians, Muralha (Kleberson, 23'/2ºT), Darío Bottinelli (Magal, 39'/2ºT) e Ronaldinho Gaúcho; Deivid (Diego Maurício, 31'/2ºT) e Vagner Love.
Técnico: Joel Santana
Willian Alves, China, Raphael, Fernando Lopes e Renan Oliveira; Oliveira (Gabriel Galhardo, Intervalo), André Barreto, Thiago Galhardo (Luciano, 44'/2ºT) e Almir; Sérgio Junior e Fabinho (Gedeílson, Intervalo).
Técnico: Cleimar Rocha.
Oliveira, Fernando Lopes e Raphael (Bangu); Marcos González (Flamengo)
-
Bangu 0 x 1: Vagner Love, aos 16min do 1º tempo
Bangu 0 x 2: Vagner Love, aos 34min do 1º tempo
Bangu 1 x 2: Sérgio Junior, aos 29min do 2º tempo

. . . . . . . . . . . . . . .

Com dois de Love, Flamengo derrota o Bangu e vira líder
Fonte: Lancepress!


Foto: Cleber Mendes
 

Rubro-Negro joga bem só no primeiro tempo e garante a vitória com dois gols do atacante. Liderança é ameaçada pelo Botafogo

O Flamengo fez contra o Bangu o que o técnico Joel Santana tanto demandou nos últimos dias: venceu. A decisão do treinador de não poupar ninguém neste domingo, em Macaé, se mostrou acertada e o time conseguiu pelo menos fazer uma boa apresentação no primeiro tempo e dois gols, com Vagner Love. Sergio Junior descontou para o time de Moça Bonita.

A vitória foi boa não só por levantar a auto-estima rubro-negra, mas também por deixar bem encaminhada a classificação para as semifinais do segundo turno. O time assumiu a liderança do Grupo A, com 15 pontos. Já o Bangu continua como nove, na vice-liderança do Grupo B.


ARTILHEIRO DO AMOR RESOLVE A PARADA

Em sua prece antes do apito inicial, Ronaldinho contemplou acima dele o voo de um urubu sobre o Moacyrzão. Sinal de boas energias a caminho da equipe rubro-negra. E de fato foi, já que o Flamengo começou a partida pressionando o adversário e finalizando muito - seis chutes em 15 minutos.

O time montado por Joel Santana, sem Luiz Antônio (suspenso), apresentava grande volume de jogo e movimentação. A opção por utilizar Deivid como segundo atacante, do jeito que ele gosta, se mostrou acertada. Com o ataque fluindo, o gol não demorou muito a sair. Após ótima tabela com Ronaldinho, Vagner Love invadiu a área e marcou seu nono gol na temporada.

Enquanto isso, o Bangu se limitava a tentar explorar um contra-ataque ou outro. Alguns foram até perigosos, diga-se. Mas o problema foi que o Fla não quis devolver a mesma liberdade que o próprio Bangu dava em seu campo de defesa. Aliás, que campo era esse em Macaé. Tenebroso!

Mas não se pode dizer que o gramado foi o grande culpado do gol perdido por Ronaldinho, quase na pequena área. Relaxamento? Soberba? Desejo de repetir os feitos de Deivid? O mistério seguirá por um bom tempo na cabeça do camisa 10. Sorte dele que Vagner Love tratou logo de fazer seu segundo gol na partida, depois de ótimo passe do camisa 9, o que fez a torcida no estádio esquecer o lance bisonho.

Salvo um chute de longe de André Barreto quase no fim, o Bangu foi para o intervalo em dívida. Já o Flamengo, com crédito de sobra. Afinal, dominou quase todo o primeiro tempo, apresentando diferentes maneiras para chegar até a meta adversária e um Vagner Love decisivo.


FLA SE ACOMODA E É PRESSIONADO

O time da Zona Oeste do Rio voltou determinado a não largar tão facilmente do sonho de se classificar para as semifinais da Taça Rio. Logo aos dois minutos, Almir quase marcou na primeira oportunidade do Bangu na etapa final. Mas a trave e Felipe evitaram o que seria um gol de falta.

As chances do Bangu foram se multiplicando na mesma proporção que os passes errados do Flamengo, que mostrou no retorno dos vestiários uma acomodação incrível - reflexo do placar construído no primeiro tempo. Até os reservas, que deveriam estar no aquecimento, pouco se mexiam. Parecia que as lições do empate e da derrota para o Olímpia, pela Copa Santander Libertadores, não foram totalmente aprendidas.

Joel Santana percebeu isso e resolveu promover a entrada de Kleberson no lugar de Muralha. Mas o cenário pouco se alterou e o Bangu conseguiu finalmente marcar. Thiago Galhardo cruzou, a zaga rubro-negra vacilou e Sergio Junior mandou para o fundo da rede, de cabeça. Depois do gol, foram pelo menos outras duas boas chances de empatar.

O Flamengo só acordou do sono após cobrança de falta de Ronaldinho - logo ele, o rei da insônia. Empolgado pela vontade do companheiro, Vagner Love também voltou a incomodar. Mas nada que ampliasse a vantagem no placar. Pelo menos, o Bangu ficou mais preocupado com a defesa, parou de atacar tanto e, assim, não conseguiu empatar. Melhor para Joel Santana, que não poupou e venceu em Macaé.

. . . . . . . . . . . . . . .

Video do jogo
 
 

Fotos do jogo
 
Foto: Cléber Mendes (Lance!)
 
 
Foto: André Luiz Mello (Agência O Dia)
 
 
Foto: André Luiz Mello (Agência O Dia)
 
 
Foto: André Luiz Mello (Agência O Dia)
 
     
Livros
 
Estatísticas
 
Jogos 4.157
Vitórias 1.731
Empates 990
Derrotas 1.436
Gols Pró 7.339
Gols Contra 6.366
Saldo de Gols 973
Artilheiros
 
Ladislau 229
Moacir Bueno 204
Nívio 152
Menezes 138
Zizinho 126
Luís Carlos 119
Paulo Borges 109
Décio Esteves 97
Arturzinho 93
Marinho 83