Bangu Atlético Clube: sua história e suas glórias

Homenagem dos esportes: Dom Eusébio Scheid

Fonte: Jornal O Testemunho de Fé - (Edição semanal - 18 a 24 de novembro)
Fotos: Giuseppe Talarico
No auditório lotado, Dom Eusébio Scheid recebeu uma flâmula do Bangu Atlético Clube e falou aos membros da ACRJ
No auditório lotado, Dom Eusébio Scheid recebeu uma flâmula do Bangu Atlético Clube e falou aos membros da ACRJ

O Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Eusébio Oscar Scheid, esteve no último dia 12, na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), no Centro, para fazer uma palestra sobre Antropologia e Pastoral no Mundo Pós-Moderno.

No entanto, antes de iniciar sua conferência, o Arcebispo foi surpreendido por uma série de homenagens, que duraram quase duas horas. Entre elas, a entrega da medalha de ouro da Ordem do Mérito Barão de Mauá.

Ainda durante a solenidade, Dom Eusébio ouviu discursos de diversas personalidades que integram a Associação Comercial, como o presidente da entidade, o ex-ministro, Marcílio Marques Moreira.

Durante a solenidade na Associação Comercial do Rio de Janeiro, o Arcebispo, Dom Eusébio Scheid, realizou um grande sonho da adolescência: conhecer o craque do Bangu Atlético Clube, Tomaz Soares da Silva, o Zizinho.

Ídolo dos banguenses nas décadas de 40, 50 e 60, o ex-jogador Zizinho, hoje com 68 anos, fez questão de entregar ao Arcebispo uma flâmula do Clube, que foi minutos antes autografada pelo ex-jogador.

Fotos: Giuseppe Talarico
Zizinho e Dom Eusébio na Associação
Zizinho e Dom Eusébio na Associação

Declaradamente torcedor do time no Rio de Janeiro, Dom Eusébio Scheid ainda recebeu do vice-presidente do Bangu, João Paulo, um CD com o hino do clube.

Ainda na solenidade, o Arcebispo foi saudado pelo ex-jogador, Carlos Alberto Torres, tri-campeão mundial pela seleção brasileira. "Quem sabe, com a sua regia de treinador, o Bangu futuramente será ainda melhor?", brincou Dom Eusébio depois que Carlos Alberto comentou ser um "técnico desempregado".

Fechando as homenagens esportivas, a Banda da Polícia Militar executou para o Arcebispo, o Hino do Bangu.